Indústria de cruzeiros investe US $ 22 bilhões em tecnologias sustentáveis

Ano após ano, a indústria de cruzeiros tem progredido na implementação de tecnologias e práticas sustentáveis. Segundo o Relatório de Práticas e Tecnologias Ambientais de 2019, que acaba de ser lançado pela CLIA (Cruise Lines International Association), o setor investiu mais de US $ 22 bilhões em navios com novas tecnologias energeticamente eficientes e combustíveis mais limpos.

EDIÇÃO DO DIÁRIO

Enquanto os navios de cruzeiros representam muito menos de 1% da comunidade marítima global, as armadoras estão na vanguarda no desenvolvimento de práticas turísticas responsáveis ​​e tecnologias inovadoras. “Nossa indústria lidera a gestão ambiental. Todo o setor de transporte marítimo se beneficia da adoção antecipada de tecnologias inovadoras pelas linhas de cruzeiro – muitos dos quais não existiam cinco a 10 anos atrás”, disse Michael Thamm, Presidente da CLIA Europa e CEO da Costa Group e Carnival Asia.

Confira os destaques do relatório:

  • Gás Natural Liquefeito – o relatório de 2019 descobriu que 44% da nova capacidade de construção dependerá de Gás Natural Liquefeito para propulsão primária, um aumento de 60% na capacidade geral em comparação com o ano passado.

  • Sistema de limpeza de gases de escape– mais de 68% da capacidade global utiliza o Sistema de limpeza de gases de escape (EGCS – sigla em inglês) para atender os requisitos de emissões atmosféricas, representando um aumento na capacidade de 17% em comparação com o ano passado. Além disso, 75% das novas construções não GNL terão o EGCS instalado, um aumento na capacidade de 8% em relação ao ano passado.

  • Sistemas avançados de tratamento de águas residuais – 100% dos navios novos sob encomenda são especificados para ter sistemas avançados de tratamento de águas residuais (um aumento de 26% em relação a 2018). E, atualmente, 68% da capacidade global da frota da CLIA é atendida por sistemas avançados de tratamento de águas (um aumento de 13% em relação a 2018).

  • Uso de energia dos Portos – no porto, os navios de cruzeiro estão cada vez mais equipados com a tecnologia para permitir o fornecimento de eletricidade local, assim, sem a necessidadde de manter os motores ligados, e há muitas colaborações com portos e governos para aumentar a disponibilidade.

o    88% da nova capacidade de construção pode ser equipada com sistemas de que permitem conectar com a eletricidade dos portos ou será configurada para adicionar esta facilidade no futuro.

o    30% da capacidade global (um aumento de 10% desde 2018) estão equipados para operar com eletricidade em terra local nos 16 portos do mundo.

o    O número de navios na frota da CLIA ultrapassa o número de portos com capacidade de prover energia. No entanto, existem muitas parcerias com portos e governos para aumentar a disponibilidade.

  • Idade da frota – os navios da CLIA estão ficando mais jovens: a idade média é de 14,1 anos, em comparação com 14,6 no ano anterior.

“As empresas associadas à CLIA são apaixonadas por oceanos limpos, e comprometidas com práticas de turismo responsáveis ​​e com os mais altos padrões de gestão ambiental – com políticas e práticas muitas vezes superiores às exigidas por lei,” disse Adam Goldstein, presidente da CLIA Global e vice-presidente da Royal Caribbean Cruises Ltd. Embora sejamos encorajados e orgulhosos pelo progresso que fizemos, sabemos que ainda há trabalho a ser feito. A indústria de cruzeiros é pioneira na proteção ambiental marítima e assumiu o compromisso de toda a frota reduzir a taxa de emissões de carbono em 40% até 2030 em comparação a 2008” completou.

A Sustentabilidade também foi um tema bastante debatido durante o III Fórum CLIA Brasil 2019, que aconteceu no dia 28 de agosto em Brasília. O cuidado com a proteção do meio ambiente entrou de vez na pauta prioritária do setor e esteve presente na abertura do evento e no último painel, mediado pelo presidente da CLIA Brasil, Marco Ferraz, que ressaltou que esse assunto é tratado com seriedade. “Levamos muito a sério esse tema e, a cada ano, ficamos mais conscientes e mais sustentáveis”, disse.

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Cavalgada ao vulcão Terevaca, topo da ilha de Páscoa

"Por toda parte sopra o vento dos céus; ao redor e acima de tudo, situam-se os mares e os horizontes ilimitados, o espaço infinito...

O que os hoteleiros falam sobre as OTA’s que não querem negociar

Em um momento como esse que o país atravessa, um  número cada vez maior de pequenos e médios hotéis, pousadas e até grandes hotéis...

CNC projeta queda de 6,1% no PIB em 2020

Diante da incerteza em relação à superação da crise provocada pelo novo coronavírus e do grau de contaminação da economia, a Confederação Nacional do...

Empresas conseguem suspender pagamento de energia na primeira instância

Uma empresa que está em recuperação judicial conseguiu na Justiça o direito de pagar apenas a energia consumida. A empresa havia comprado energia no...

Universal Orlando Resort anuncia reabertura de alguns hotéis a partir do dia 2 de junho

A partir de 2 de junho de 2020, alguns hotéis do Universal Orlando Resort irão reabrir para os hóspedes. A reabertura desses hotéis será...

Bolivianos voltarão para casa depois de meses retidos na Alemanha

Os membros de uma orquestra boliviana que inclui flautas tradicionais esperam voltar para casa na próxima semana depois de ficarem retidos em um castelo...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias