Já é possível viajar do Brasil para os Estados Unidos?

Entenda qual a situação para quem pretende viajar do Brasil para os Estados Unidos e como estão as expectativas de viagens no atual estágio da vacinação.


Apesar dos rumores sobre uma possível flexibilização das regras para quem pretende viajar aos Estados Unidos a partir de maio deste ano, continua valendo a proibição de entrada nos EUA para passageiros que estiveram no Brasil até 14 dias antes da viagem.

A estratégia de combate à Covid-19 do atual presidente americano, Joe Biden, revoga uma decisão de seu antecessor, Donald Trump, que previa uma reabertura das fronteiras ao turismo internacional em 26 de janeiro deste ano.

Portanto, seguem confirmadas as atuais restrições de viagem aos passageiros que embarcam do nosso país rumo aos Estados Unidos — inclusive para quem possui um passaporte com ESTA, a autorização eletrônica de entrada nos EUA.

É importante ressaltar que tais restrições não têm como único foco o Brasil ou os cidadãos brasileiros. As pessoas que pretendem viajar aos Estados Unidos não podem ter transitado pelos seguintes países nos últimos 14 dias antes do embarque:

  • África do Sul
  • Brasil
  • China
  • Estados-membros do Espaço Schengen (constituído por 26 países e 4 microestados)
  • Reino Unido (composto por Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales)
  • República da Irlanda

O impacto da vacinação nas viagens

- Advertisement -

Com o desenrolar favorável da vacinação anticovid nos Estados Unidos, a população norte-americana já pode fazer planos de viagem — especialmente para deslocamentos domésticos com adoção de precauções como o uso de máscara.

Quanto aos voos internacionais nesta fase, o governo norte-americano reforça a recomendação de evitar viagens não essenciais para evitar a propagação do coronavírus.

Já o Brasil, que possui um sistema de saúde considerado como referência mundial para campanhas de vacinação em larga escala, vem registrando uma série de problemas no combate aos avanços do coronavírus.

Enquanto o número de contágios vem aumentando com uma rapidez cada vez maior no território brasileiro, a lentidão da vacinação contra Covid em nosso país tem preocupado o mundo inteiro — afinal, esse cenário pode levar ao surgimento de novas cepas do coronavírus

Por conta disso, as restrições de entrada de viajantes provenientes do Brasil poderiam ser justificadas pelo objetivo de evitar a propagação de novas variantes do vírus em outros países.

Nova York, Estados Unidos – (Crédito: Getty Images – Arquivo DT)

Debates sobre a criação de um Passaporte de Vacina

A comprovação de imunidade seria uma medida justa para permitir a retomada das viagens? Seria ético exigir isso na atual situação de escassez e desigualdade na distribuição de vacinas? Como criar um Passaporte de Vacina, Certificado de Vacinação, Passe Verde, Certificado Verde Digital ou outro tipo de identificação que não seja discriminatória?

Estas e outras questões na mesma linha vêm sendo debatidas nos Estados Unidos e na União Europeia, além de outros países do mundo, na busca de uma solução para conter o impacto da pandemia no turismo e na economia mundial.

No caso específico dos EUA, o estado de Nova Iorque é o primeiro a formalizar a criação de um passaporte digital para atestar que os cidadãos já tenham tomado a dosagem correta da vacina ou testado negativamente contra Covid dentro de um prazo seguro.

Esse passe digital funciona como um aplicativo para celular, o Excelsior Pass, que armazena os dados da pessoa em segurança e tem um QR Code que permite a verificação desse status.

Na fase de lançamento, iniciada agora em abril, essa tecnologia pode ser usada para que as pessoas apresentem o app e sejam liberadas para assistir a jogos esportivos, participar reuniões sociais e frequentar certos espaços de arte e entretenimento.

Contudo, as autoridades nova-iorquinas alertam que a população imunizada deve continuar usando máscara ao sair de casa e mantendo os cuidados necessários para proteção da saúde.

A expectativa de que outros estados adotem uma solução similar pode dificultar a situação dos estrangeiros que pretendem visitar os EUA. Ainda assim, não há indícios de mudança imediata nas medidas em vigor quanto à entrada de pessoas provenientes dos países listados acima.

Para tornar possível viajar do Brasil aos Estados Unidos neste momento, deve-se programar uma escala de pelo menos 14 dias em um país que não faça parte da lista apresentada neste artigo.

 

 

Compartilhe com um amigo:

7 COMENTÁRIOS

  1. A culpa da lentidão, meus senhores, estão nos prefeitos e governadores. Segundo uma certa corte, eles são os responsávéis maiores pelo combate. Vamos ser justos e sinceros.

      • Caro Waldir. Essa vacina da China não foi reconhecida até hoje nos países mais desenvolvidos, e justamente essa m… que não está evitando a morte de muitas pessoas e que a maioria dos brasileiros foram vacinados, inclusive minha família.
        Sabemos das mortes de pessoas famosas que já morreram depois da segunda dose, e as não conhecidas, será que não morreu nenhuma?

  2. Se o Governo Federal não tivesse negado tantas ofertas de vacinas com certeza já estaríamos podendo embarcar… triste realidade do Brasil… desde 2019 o câmbio não para de crescer, espero que em 2022 esse cenário mude.

    • Se houvesse a promessa de pronta entrega, e de fixação de valores contratuais de todas as vacinas, inclusive Pfizer ou Jansen, o governo teria comprado. Mas se nem para países de 1° mundo teve , imagina a nós. Informação, só um pouco de informação.

      • Se nenhum país, nem mesmo de 1° mundo, teve a promessa de pronta entrega e de fixação de valores contratuais de todas as vacinas, pq só BR está 500mil mortos e sem eficiência na vacinação mesmo depois de mais de 1 ano de pandemia? Oq foi feito até agora para esse quadro ser controlado como foi em muitos países, inclusive de 3° mundo? Qual o papel dos munícipios e dos governos estaduais e federal nessa situação? Informação, só um pouco de informação.

  3. Casos
    Fontes: Wikipédia e outros

    · Última atualização: há 16 horas
    Total
    Estados Unidos Todas as regiões
    Casos
    33,5 mi +12.753
    Mortes
    600 mil +369

    so para informar a estas pessoas que so nos EUA morreram mais que no Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Por que as Olimpíadas de Tóquio são a mais cara da história? (Veja os Infográficos!)

    Pesquisa revela um gasto superior duas vezes que a média das outras olimpíadas EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências As Olimpíadas de Tóquio é considerada as olimpíadas...

    Dia dos Avós, 26 de julho, uma data para sempre lembrar

    Em comemoração ao Dia dos Avós, que é comemorado neste 26 de julho, conversamos com nossa @vovolegal, para saber um pouco mais dessa relação...

    Medellín se posiciona como um centro de talentos para o mundo

    A cidade de Medellin terá mais de 11 mil cidadãos treinados para os empregos do futuro EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências Na última quinta-feira (22) foi...

    Companhias aéreas dos EUA se recuperam antes que as europeias

    As companhias aéreas dos Estados Unidos estão voltando à lucratividade mais rapidamente do que suas congêneres europeias graças à generosa ajuda do governo, às...

    Pantanal Jungle Lodge faz promoção 3 x 2

    Por Patrícia de Campos Para fomentar o turismo nacional, o Pantanal Jungle Lodge criou a promoção 3 x 2 para que visitem o pantanal do...

    Castelo Park Aquático reabre no interior paulista

    Fechado durante toda a pandemia, Castelo Park Aquático reabre com protocolos de segurança EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências Uma nova temporada de muita diversão acaba de...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing