Jalapão: expedições de aventura exuberantes pelo cerrado

Por Tárcia Oreste (repórter freelancer do DIÁRIO)

Localizado no coração do cerrado, o Jalapão compreende uma vasta área de proteção ambiental tocantinense e abrange um Parque Estadual de visual admirável, composto por dunas, chapadas, lagoas, praias fluviais e fervedouros surpreendentes.

A região é formada pelos municípios de Mateiros, São Felix, Lizarda, Novo Acordo, Ponte Alta, Lagoa, Rio da Conceição, Rio do Sono e Santa Tereza, no entanto, as principais atrações do local estão localizadas em Mateiros e São Felix. O Jalapão tem como porta de entrada o município de Ponte Alta, que fica a 160 km (ou algo em torno de duas horas) de distância de Palmas, a capital do estado do Tocantins. A viagem de Palmas a Ponte Alta é feita por estrada asfaltada, mas para chegar ao primeiro – e um dos mais cobiçados pontos de Mateiros – a Cachoeira da Velha, são necessárias mais duas horas e meia de viagem em estrada de terra.

Cachoeira da Velha tem a maior queda d'água do Jalapão
Cachoeira da Velha tem a maior queda d’água do Jalapão

O JALAPÃO EM DESTAQUE

Alguns lugares no Jalapão são naturalmente mais procurados pelos turistas. Ao chegar à Cachoeira da Velha, não é permitido ao turista fazer mergulho em decorrência da forte correnteza causada pela grande queda d’água de 20 metros, a maior da região. Apesar disso, a prática de rafting é regulada e acompanhada na localidade. Geralmente, o rafting não está incluso nos pacotes das agências de turismo. Cobrado à parte, o valor do passeio pode variar de R$ 175 a R$ 200.

Seguindo na aventura pelo Jalapão, os visitantes têm a opção de parar para um banho na Prainha do Rio Novo, de águas calmas, vindas do rio doce homônimo, uma das poucas fontes de água potável do mundo. Considerada uma das mais bonitas da região, a Prainha possui estrutura destinada aos visitantes para a realização de lanches e rápido descanso. É curioso observar que, apesar de ser um sertão, o Jalapão é intensamente banhado por águas de rios e lagos.

Água transparente da Prainha do Rio Novo: peixes à vista
Água transparente da Prainha do Rio Novo: peixes à vista

CACHOEIRA DO FORMIGA

Continuando com a expedição, os turistas podem fazer uma parada pela Comunidade Quilombola do Rio Novo e aproveitar para experimentar sorvetes feitos com frutas típicas da região, como mangaba, cajá e cupuaçu. A viagem segue até as Dunas do Jalapão, formadas a partir da erosão de serras rochosas e rodeadas por uma vegetação rasteira, que faz parecer um oásis a olho nu. As Dunas apresentam uma coloração avermelhada que se intensifica com o pôr do Sol, um espetáculo da natureza que compensa cada minuto na estrada para chegar até o local.

Outro grande ponto bastante procurado pelos turistas é a Cachoeira do Formiga, já no município de São Felix, a 36 km de Mateiros. Suas águas transparentes e de temperatura amena chegam a causar comoção num primeiro mergulho, a experiência é revigorante. A visita à cachoeira custa R$ 20 por pessoa. Interessados podem acampar no local. Neste caso, é cobrada um taxa de R$ 30 ao dia por pessoa. Estes valores são cobrados para turistas independentes. No caso de agências de viagens, os valores costumam ser incluídos nos pacotes turísticos.

Grande Cerrado, pequenas veredas que lembram oásis
Grande Cerrado, pequenas veredas que lembram oásis

_______________

DICAS IMPORTANTES E SERVIÇOS NO JALAPÃO

*O DIÁRIO DO TURISMO viajou ao Jalapão a convite da Agência Municipal de Turismo de Palmas (Agtur)

 

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial