Justiça bloqueia 11 imóveis de José Efromovich dono da Avianca Brasil

A Justiça paulista bloqueou bens pessoais do empresário José Efromovich, proprietário da Oceanair Linhas Aéreas (Avianca Brasil). A medida atingiu 11 imóveis, incluindo um apartamento de 526 metros quadrados em Santa Cecília e outro de 244 metros quadrados em Perdizes, na cidade de São Paulo.

A decisão foi tomada pelo desembargador Décio Rodrigues em processo no qual a Azul Linhas Aéreas cobra R$ 61,7 milhões de dois empréstimos feitos em março, incluindo juros e multa.

Os empréstimos foram concedidos em caráter emergencial para que a Avianca Brasil, em recuperação judicial desde dezembro de 2018, pudesse pagar salários de funcionários, entre outras despesas.

A intenção inicial era que os valores fossem creditados como parte do pagamento pela compra de ativos da companhia, incluindo 30 aeronaves e 70 slots (autorização de pousos e decolagens) ocupados pela Avianca em aeroportos.

Uma carta de intenção para a negociação de US$ 105 milhões em ativos chegou a ser assinada pelas empresas. O acordo não prosperou, no entanto, e a Azul passou a cobrar a devolução dos valores.

Os imóveis pessoais de Efromovich foram arrestados, pois o empresário havia assinado o empréstimo na qualidade de fiador da operação. Se a decisão for confirmada após o empresário apresentar defesa, deverão ser leiloados. (FolhaPress)

 

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial