Luxo, arte e aventura nos roteiros de Lençóis

por Reginaldo Marinho*


Ao alvorecer, a minha casa é invadida pelo canto das graúnas, representadas pelo Assum Preto, do hino do Nordeste, imortalizado pela voz de Luiz Gonzaga. Elas voam entre a cumeeira da maçonaria e a frondosa mangueira do jardim de Heraldo Barbosa – num raio inferior a 30 metros de minha janela. Envolvido por essa sinfonia e as emoções ativadas pela música tão maravilhosa, resolvi lhe convidar para entrar no clima de Lençóis, da Chapada Diamantina

Heraldo é o guru do turismo de Lençóis, ex-secretário municipal de Turismo por 14 anos e líder do grupo que promoveu o tombamento da cidade pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Iphan, há 47 anos.

Hotel Canto das Águas

Inauguro essa coluna inspirado no próprio título. Ao apresentar os Cantos da Bahia, vou começar pelos cantos de cá. O Hotel Canto das Águas, um quatro estrelas na antiga denominação da Embratur, harmoniza itens de bom gosto, que atende às exigências de um público sofisticado e com a sensibilidade de quem é apaixonado pela natureza e pelas aventuras que a Chapada Diamantina oferece. A composição conceitual aplicada ao hotel: sustentabilidade, arquitetura, ambientação, culinária e a  qualidade dos serviços formataram o passaporte para integrar o elenco dos hotéis constituídos pela Associação de Hotéis Roteiros de Charme.

O Hotel Canto das Águas harmoniza itens de bom gosto, que atende às exigências de um público sofisticado e com a sensibilidade (Crédito: divulgação)

- Advertisement -

Situado no centro da cidade à margem esquerda do Rio Lençóis, cujo leito rochoso em declive acentua a melodia que a água executa em contato com as rochas. É um som que acalma e te envolve num ambiente de profundo contato com a natureza, pelo canto das águas, no próprio hotel.

O Canto das Águas tem 43 apartamentos, entre os quais três são suítes Diamante; são todas diferentes e a maior delas, com 90 m², tem piscina privativa aquecida, com hidromassagem e outros mimos para satisfazer aos mais exigentes turistas e a quem se disponha a pagar R$ 2.500,00 a diária.

Hotel-Galeria

O equipamento tem a configuração de hotel-galeria definida pela presença marcante de obras de arte. Elas estão distribuídas por todos os cantos do hotel, inclusive nos apartamentos e suítes. Remi Ruzicka, artista suíço que escolheu Lençóis para viver e difundir a sua arte na produção de gradis de ferro, mesas, cadeiras e outros objetos de uso doméstico ou comercial. Tudo de muito bom gosto.  Tem cerâmicas de JC, de Silvia Lopes e Cecília Menezes; azulejos de Alcino Caetano; pinturas e aquarelas de Luiz Raimundo Coelho e mosaicos de Eliezer Nobre.

O pessoal que movimenta o mercado de arte de Salvador sugere que as obras do hotel devam sair para exposições

O pessoal que movimenta o mercado de arte de Salvador sugere que as obras do hotel devam sair para exposições, mas o proprietário ainda pensa em abrir o hotel a visitação eventual para o público residente desfrutar desse patrimônio artístico. Mais um sonho do Catan.

Catan, proprietário e realizador desse sonho, que também é musicista – ele é um violonista rigoroso – recorda com saudade que os seus primeiros hóspedes foram Carlinhos Brown e Tony Mola, in memoriam, que vieram passar a Semana santa de 1987.

Ele lembra com orgulho que após viajar por dois anos, pela França, às vezes colhendo uvas para fortalecer o orçamento, chegou a Lençóis, em 1985, trazendo ainda mil dólares para comprar um sitiozinho, num lugar que lhe agradasse, resolveu adquirir o terreno do hotel com esse dinheiro. É um exemplo de sucesso que devemos aplaudir.

Uma composição conceitual aplicada ao hotel: sustentabilidade, arquitetura, ambientação e, culinária (Crédito: divulgação)


ENTRE EM CONTATO:

*Hotel Canto das Águas*
Av. Sr. dos Passos, 1 – Centro, Lençóis – BA, 46960-000, Brasil
+ 55 (75) 3334-1154 | reservacanto@lencois.com.br
https://www.lencois.com.br/


*Reginaldo Marinho é jornalista e colaborador do DIÁRIO no Estado da Bahia

Compartilhe com um amigo:

2 COMENTÁRIOS

  1. LENÇÓIS
    Na charmosa Capital da Chapada,
    a riqueza não é mais o diamante,
    mas é a sua fascinante natureza
    com a sua paisagem exuberante.

    A Chapada Diamantina é linda,
    não tem palavra para descrever.
    Sua arquitetura é a obra de arte
    que a natureza não pôde fazer.

    Os morros fazem esculturas,
    o som vem das cachoeiras,
    o tesouro fica nas cavernas
    com verdes vales de palmeiras.

    Autor: Sebastião Santos Silva da Bahia

  2. LENÇÓIS
    Na charmosa Capital da Chapada,
    a riqueza não é mais o diamante,
    mas é a sua fascinante natureza
    com a sua paisagem exuberante.

    A Chapada Diamantina é linda,
    não tem palavra para descrever.
    Sua arquitetura é a obra de arte
    que a natureza não pôde fazer.

    Os morros fazem esculturas,
    o som vem das cachoeiras,
    o tesouro fica nas cavernas
    com verdes vales de palmeiras.

    Nessa terra de aventura,
    o divertido é caminhar.
    Mas pode navegar no Marimbus
    ou ir ao Paraguaçu para banhar.

    Autor: Sebastião Santos Silva da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redaçãohttps://diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    EUA adverte que uso de aparelhos 5G pode afetar segurança aérea

    A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) alertou nesta terça-feira (07) que a interferência do uso de tecnologia 5G representava um risco...

    Aniversário da Avenida Paulista terá Nando Reis, Rincon Sapiência e piano voador

    No dia 08 de dezembro, a Avenida Paulista celebra 130 anos de fundação. Uma das vias mais tradicionais do país, ela ganha uma maratona de comemorações...

    Um observatório de mundo – por Thomas Bruno Oliveira*

    Na mercearia de meu pai, onde passei os decisivos e marcantes anos de minha infância, sempre fui um observador das coisas e das pessoas,...

    Luciana Leite, do Parque das Aves: “temos a missão de acolher a fauna vitimada”!

    Dois lugares que são considerados visitas obrigatórias para os visitantes de Foz do Iguaçu: as Cataratas e o Parque das Aves. As Cataratas são...

    Empresas de eventos e turismo têm até o final do ano para negociar dívidas tributárias

    As empresas do setor de eventos e turismo têm até o dia 29 de dezembro de 2021 para aderir aos programas de negociação de...

    Estados Unidos endurecem regras para cães procedentes do Brasil

    Os animais que chegam de países classificados como de alto risco para raiva, que inclui o Brasil, só poderão ingressar nos Estados Unidos por...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing