Meio milhão de brasileiros embarcaram em Cruzeiros Marítimos pelo mundo em 2018

Em 2018, 510 mil brasileiros embarcaram em navios de cruzeiros dentro e fora do país, número quase 15% maior do que em 2017. É o que mostra um estudo anual da Cruise Lines International Association (CLIA), que traça o perfil de cruzeiristas em todo o mundo, com métricas diferentes das utilizadas pela CLIA Brasil, que traz dados por temporada (novembro a abril).

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências

Está claro que muitos brasileiros gostam de viver experiências sobre as águas e de aproveitar o que um cruzeiro oferece de melhor: aliar custo, benefício, segurança e muito entretenimento em um mesmo produto. Mas para onde esse meio milhão de pessoas navegou no ano passado? Em primeiro lugar aparece a própria costa brasileira, que também mensura roteiros pela América do Sul, com 315 mil viajantes, 13% a mais que no período anterior.

Mas quando falamos de destinos internacionais, o Caribe é o preferido dos brasileiros, com 111 mil cruzeiristas, o que representa um crescimento de 7%. Muitos fatores contribuem para isso, entre eles a diversidade de destinos da costa caribenha. De Barbados à Jamaica, de St. Lucia às Bahamas, de Guadalupe à Trinidad e Tobago, são oferecidos roteiros que permitem que as pessoas cheguem a muitos lugares paradisíacos que estão próximos, mas que viajando isoladamente custariam muito mais ou teriam que ser conhecidos em viagens diferentes.

Em seguida, a Europa mostra que é querida pelos brasileiros, não apenas pelos ares, mas também pelos mares, recebendo quase 49 mil cruzeiristas do Brasil, distribuídos entre roteiros pelo Mediterrâneo Central e Ocidental (21 mil pessoas), Leste do Mediterrâneo, (17 mil cruzeiristas), países Bálticos, (5 mil brasileiros) e Norte da Europa (6 mil pessoas).

Cruzeiros de Travessia

Vale destacar os cruzeiros de Travessia, que foram escolhidos por mais de 22 mil pessoas. Eles acontecem a cada início ou término de temporada, quando os navios saem do destino atual e seguem rotas que atravessam oceanos, como as dos antigos transatlânticos, para chegar no local onde começará um novo período de navegação. Essa viagem, que é mais longa, pode ser muito vantajosa para os turistas que querem conhecer diversos lugares com excelente custo-benefício, além de ser possível fazer apenas alguns trechos desses roteiros, com possibilidades de embarque em diferentes cantos do mundo.

O estudo ainda traz África e Oriente Médio, que, juntos, receberam 4,5 mil brasileiros pelo mar, além do Alasca, que foi procurado por quase 3 mil cruzeiristas do Brasil. Esses números, que apresentam uma crescente nos dois últimos anos, vão ao encontro de um recente estudo, também da CLIA (Cruise Line International Association), que traz a procura por destinos exóticos e menos acessíveis como uma tendência para este ano.

Para finalizar, foi traçado um breve perfil desses viajantes, que mostra que a idade média entre os cruzeiristas brasileiros é de 44 anos, e que essas pessoas optaram por viagens com duração de 7 dias, na maior parte das vezes.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Máscaras caseiras podem ajudar a evitar transmissão da doença (ouça áudio)

Com a disseminação do coronavírus (Covid-19) por todos os estados do país e a falta de máscaras para reduzir a transmissão da doença, muitas...

Festival Coolritiba 2020 será reagendado por conta do COVID-19

A 4ª edição do festival mais cool do Brasil será reagendada! O Coolritiba 2020, previsto para acontecer em Maio, diante do avanço da COVID-19...

Privé Hotéis e Parques ilumina fachada de seus hotéis trazendo mensagens positivas

Em tempos de isolamento social, mensagens positivas são sempre bem-vindas. É com esse sentimento de estar presente que o Privé Hotéis e Parques vem...

Salvador em março tem a pior taxa de ocupação da história da hotelaria

A rede hoteleira de Salvador apresentou, em março de 2020, a taxa de ocupação mais baixa da história, em decorrência da pandemia do coronavírus...

Casos de coronavírus no mundo superam 1 milhão, diz Universidade Johns Hopkins

O número de casos do novo coronavírus no mundo chegou a 1 milhão nesta quinta-feira, à medida que a pandemia explode nos Estados Unidos...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias