México apresenta modelo de desenvolvimento do Turismo, o Fonatur

RETRÔ 2018 – Publicado dia 7 de agosto

O representante do Fundo Nacional de Fomento ao Turismo do México, José Luis Ayoub Pérez está no Brasil apresentando a autoridades e setores do turismo o modelo de negócio para o desenvolvimento do setor em terras mexicanas.

Por Paulo Atzingen*

Estruturado a partir de uma lei federal que independe de políticas partidárias ou ideológicas, muito usual no Brasil e que tem emperrado o crescimento do turismo em nosso país, o Fonatur está instalado no país dos Maias há mais de 40 anos e tem contribuído de forma concreta na criação de empreendimentos e mão-de-obra no turismo.

“O turismo representa para o México 8,7% de seu Produto Interno Bruto (PIB) , sendo que em 2017 recebemos 39, 3 milhões de turistas internacionais”, disse Ayoub durante apresentação do plano Fonatur em São Paulo.  Sexto destino turístico mais visitado no planeta, o México vem há décadas desenvolvendo seus destinos turísticos (Sol e Praia) retroalimentando uma cadeia produtiva que gera renda, receita, bem-estar social e qualidade de vida de sua população. “O plano Fonatur integra uma agenda de políticas públicas que auxilia no desenvolvimento de um destino turístico. Temos, por meio do Fonatur, a geração de 214.3 mil empregos diretos, só no México,” quantificou o executivo.  Os oito destinos turísticos do México que possuem investimentos do Fonatur são: Cancun, Cozumel, Huatulco, Ixtapa, Litibú, Playa Spiritu, Los Cabos e Loreto.

Diana Pomar (CPTM), José Luis Ayoub Pérez (Fonatur) e Margarita Perez Villaseñor (cônsul geral do México em São Paulo) – Foto: DT

Articulação

O órgão governamental, que integra o organograma do Ministério do Turismo do México, tem uma ótima articulação junto a empresas, empresários e população mexicana o que possibilita o desenvolvimento de projetos e investimentos sustentáveis no setor turístico. “A estrutura do Fonatur é muito parecida a uma empresa com o perfil de Sociedade Anônima, e por isso, temos uma relação muito estreita com a iniciativa privada”, disse José em resposta ao DIÁRIO.

Acrescentando, Ayoub lembrou que a população impactada pelos projetos turísticos são convidadas a participar em assembleias públicas.

Ele deu bons exemplos onde a articulação entre iniciativa privada e governo deu certo. “Foi o caso de Cancun. Na década de 70 era desconhecida. Com grandes oportunidades de investimentos, foi possível criar clubes de praia, campos de golfe e de tênis, parques temáticos. Hoje é um destino fantástico”, disse ao DIÁRIO.

“Uma das missões do Fonatur é identificar a vocação do destino. Desenvolvemos os oito destinos de Sol e Praia pois identificamos ali o perfil deste tipo de turismo. O próximo passo será o desenvolvimento de destinos arqueológicos e históricos, já identificados”, afirmou o porta-voz.

Os oito destinos turísticos do México que possuem investimentos do Fonatur são: Cancun, Cozumel, Huatulco, Ixtapa, Litibú, Playa Spiritu, Los Cabos e Loreto

Meio Ambiente

Embora tenha o caráter de crescimento econômico de um destino, atuando como um instrumento que facilita a investidores nacionais – e também estrangeiros – o desenvolvimento de imóveis e empreendimentos, o Fonatur se compromete com o meio ambiente. “Somos certificados pelo EarthCheck”, disse Ayoub. O EarthCheck é uma das mais respeitadas instituições em benchmarking científico, uma espécie de grupo consultivo para viagens e turismo.

Participaram desta apresentação a consul geral do México em São Paulo, Margarita Perez Villaseñor e a diretora do Conselho de Promoção Turística do México em São Paulo, Diana Pomar.

 

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial