Ministério do Turismo emitiu 30 mil Selos de Turismo Responsável; agências lideram adesão

Iniciativa foi lançada na pandemia de coronavírus para garantir a segurança de hóspedes e profissionais durante a retomada do turismo

Edição DIÁRIO com agências

O Ministério do Turismo ultrapassou a marca de 30 mil “Selos Turismo Responsável, Limpo e Seguro” emitidos em todo o país.

O selo é uma sinalização visual que identifica estabelecimentos e guias de turismo que assumiram o compromisso em adotar protocolos de biossegurança para proteger turistas e trabalhadores contra a Covid-19.

A certificação está disponível para 15 segmentos turísticos. Cada um um possui um protocolo sanitário específico elaborado em parceria com empresas e instituições ligadas ao setor (trade), a partir de diretrizes internacionais. Os documentos foram validados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Os segmentos com maior número de adesão ao selo são: agências de turismo (8.839), meios de hospedagem (6.390), guias de turismo (4.295), transportadoras turísticas (3.658) e restaurantes, cafeterias, bares e similares (2.583). Já os estados que registraram a maior adesão à iniciativa são: São Paulo (5.801), Rio de Janeiro (3.943), Rio Grande do Sul (2.406), Minas Gerais (2.401) e Alagoas (1.854).

De acordo com os protocolos do Selo Turismo Responsável, nos restaurantes que servem buffet, por exemplo, a orientação é que os equipamentos possuam uma barreira protetora para prevenir a contaminação dos alimentos e que sejam disponibilizados álcool e luvas no mesmo local onde ficam os pratos e talheres. Já as locadoras de veículos devem higienizar os carros utilizando pano com álcool a 70% sobre as peças que estiverem em contato direto com os passageiros, como volante, cintos de segurança, maçanetas, chaves e cadeirinha de bebê.

Marinas e empreendimentos de apoio ao turismo náutico e pesca desportiva, por sua vez, devem investir em comunicação visual educativa e designar monitores que orientem o público quanto às políticas de segurança adotadas. As navegações devem ocorrer respeitando o limite de 50% da capacidade da embarcação, além dos marinheiros.

Também há um protocolo destinado exclusivamente aos turistas, com atitudes de cada um que protegem a todos.

O selo deverá ser colado em local de fácil acesso ao cliente. O estabelecimento pode disponibilizar um QR Code juntamente com o selo pelo qual o turista poderá consultar as medidas adotadas por aquele empreendimento e/ou profissional. Caso o turista verifique a ausência da adoção aos protocolos de biossegurança pode entrar em contato com o Disque Saúde pelo telefone 136 ou acionar os órgãos municipais de fiscalização sanitária.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial