Orquestra Criança Cidadã é destaque entre ações sociais no Pernambuco (Ouça!)

O produto interno bruto de nossa cultura sempre extrapola nossas expectativas. Temos artistas e manifestações artísticas e culturais de todos os naipes que nos provoca por sua sobrevivência com tão pouco incentivo. São essas manifestações que dão a cor, o som, o sabor e muitas vezes a razão de ser de um destino turístico. 

Por Hugo Okaka (com reportagem de Paulo Atzingen)

O DIÁRIO esteve no último mês de novembro em Porto de Galinhas e conheceu o Projeto social Orquestra Criança Cidadã, administrado pela Associação Beneficente Criança Cidadã, de Recife.

Esta orquestra, composta por crianças e jovens carentes do Recife e Ipojuca (PE), foi convidada para compor o conjunto de atividades recreativas do SOU Porto de Galinhas, ação organizada pelo Porto de Galinhas Conventions Bureau que reconheceu parceiros do trade. 

A Orquestra Criança Cidadã, projeto social administrado pela Associação Beneficente Criança Cidadã (ABCC) e em funcionamento desde 2006, visa o resgate social de crianças carentes através da música. A primeira comunidade escolhida foi o Coque, um dos bairros mais violentos e de menor Índice de Desenvolvimento Humano do Recife. O DIÁRIO conversou com Eliude Braz, a gerente administrativa da orquestra.

DIÁRIO – Eliude, nos conte um pouco sobre o que é o Projeto Criança Cidadã…

ELIUDE BRAZ – O projeto foi idealizado pelo dr. João José Rocha Targino, juiz de direito que ainda está à frente da coordenação geral do mesmo, ao mesmo tempo em que atua no Tribunal de Justiça do Estado. Este projeto existe em quatro núcleos em Recife: na comunidade do Coque, a unidade mais antiga, com 12 anos de existência. Também atende os meninos do Ipojuca, numa unidade que já existe há quatro anos por meio de um patrocínio da Secretaria Especial de Juventude do Município. Ali são atendidos cerca de cem jovens, com idades entre 7 e 20 anos. Por meio da música temos resgatado socialmente crianças e adolescentes que hoje podem mostrar seu talento não apenas no Brasil como também no exterior em destinos como Nova York, Roma e Canadá.

Ouça: Asa Branca de Luis Gonzaga e Por una cabeza de Carlos Gardel

DIÁRIO – Qual o critério utilizado para a inserção da criança e adolescentes no projeto?

ELIUDE BRAZ – O critério básico é ser aluno de escola pública. Há um processo seletivo com provas de matemática, português, entre outras disciplinas só para que tenhamos noção do grau de alfabetização para que possam no futuro ler as partituras. Aptidão musical também é observada.

O projeto é muito procurado por crianças, hoje atendemos cem mas se aparecerem mil ainda será pouco, face a grande demanda.

Ficha técnica

A Orquestra atende gratuitamente cerca de 360 jovens (230 no Coque, 100 no Ipojuca e 30 em Igarassu). Os alunos recebem aulas de instrumentos de cordas, sopros, percussão, teoria e percepção musical, flauta doce e canto coral. O programa conta ainda com apoio pedagógico, atendimento psicológico, médico e odontológico, aulas de inclusão digital, fornecimento de três refeições por dia e fardamento.

Contato para eventos e apresentações:

A Orquestra Criança Cidadã pode ser contatada por meio dos telefones: 81 – 3428.7600 e 81 – 9 9403.7296 com Gabryella Boudoux, ou por meio do e-mail: eventosocc@gmail.com.

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Bolsa qualificação beneficia turismo de Foz do Iguaçu e preserva 4,5 mil empregos

Foz do Iguaçu vem adotando diversas medidas para preservar empregos e amenizar o impacto social provocado pela pandemia no novo coronavírus (Covid-19). Uma delas...

Portugal recebe o Selo ‘Safe Travels’ do World Travel & Tourism Council

Este selo visa reconhecer destinos que cumprem protocolos de saúde e higiene alinhados com os Protocolos de Viagens Seguras emanados pelo WTTC, ajudando, sobretudo,...

Os  Embaixadores do Rio e a retomada do turismo fluminense

Bayard Do Coutto Boiteux*O Rio  de Janeiro com a pandemia causada pelo Covid-19 passa o pior momento de sua história turística nas últimas décadas....

Prefeito de São Sebastião oficializa Área de Proteção Ambiental Baleia Sahy

Nesta sexta-feira (5), o prefeito do município de São Sebastião, Felipe Augusto, assinou o decreto que regulamenta o Plano de Manejo da Área de...

União Europeia só abrirá totalmente as fronteiras internas no final de junho

A União Europeia só abrirá totalmente as fronteiras internas no final de junho e começará a suspender as restrições a viagens fora do bloco...

Accor amplia programa Plant for the Planet agora para a Colômbia

Para reforçar seu objetivo com a preservação ambiental e preocupação com os insumos que utiliza em seus hotéis, a Accor anuncia no Dia Internacional...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias