Prefeitura do Rio quer, no mínimo, R$ 30 milhões para Réveillon 2018

Riotur dividiu realização do evento em cotas para patrocinadores:
uma de R$ 12 milhões e mais seis de R$ 3 milhões.
Presidente da entidade cogita show internacional depois de queima de fogos.


O Cristo Redentor parece abençoar a chegada de 2017 e o espetáculo da queima de fogos que acontece a seus pés e sobre as cabeças da multidão que lota Copacabana (Foto: Fernando Maia/Divulgação Riotur)
O Cristo Redentor parece abençoar a chegada de 2017 e o espetáculo da queima de fogos que acontece a seus pés e sobre as cabeças da multidão que lota Copacabana (Foto: Fernando Maia/Divulgação Riotur)

Doze dias de um Reveillón milionário para cariocas e turistas. A Prefeitura do Rio espera ter, no mínimo, R$ 30 milhões para realizar a festa da virada de 2017 para 2018. Com o montante, a ideia é ir além. Por exemplo, na Praia de Copacabana, depois da queima de fogos, o Município cogita trazer um show internacional. Por enquanto, o que está definido é que a virada vai durar do dia seguinte ao Natal, em 26 dezembro, e irá até 6 de janeiro.

A proposta de transformar o Réveillon num megaevento de vários dias teve início, oficialmente, na quinta-feira (6), quando foi aberto chamamento público para que a empresas busquem na sede da entidade a minuta do contrato com a entidade municipal. Além de Copacabana, o documento com as propostas prevê a instalação de palcos em todas as regiões do Rio: Barra da Tijuca, Parque de Madureira, Flamengo e mais seis espalhados pelas zonas Oeste e Norte e Paquetá.

“Dividimos o projeto em cotas de patrocínio e dividimos valor para as cotas. As marcas têm total liberdade para propor valor igual ou maior. Uma cota para apresentador, a master, será a partir de R$ 12 milhões e terão outras seis de R$ 3 milhões”, detealhou ao G1 o presidente da Riotur, Marcelo Alves.

O valor preterido para este ano é seis vezes maior do que aquele que a gestão de Eduardo Paes investiu na virada de 2016 para 2017. Ainda que consiga os R$ 30 milhões por meio da iniciativa privada, Alves não descartou que o Município também entre com um aporte. Não detalhou, porém, de quanto seria o investimento.

Ele se baseia em números para justificar 12 dias de uma festa que, essencialmente, dura apenas um dia. De acordo com ele, 70% dos turistas que vêm ao município passar a virada de ano chega no dia 30 e vai embora no dia 1º do ano seguinte. A ideia da Riotur é estender o tempo de visitação de turistas criando mais atrações para a comemoração.

Mas a resposta definitiva sobre o montante que a prefeitura terá para investir na festa só deve chegar depois de 30 dias. Após esse período, com as empresas definidas, o presidente da Riotur irá revelar quem serão os patrocinadores escolhidos para o projeto.

Carnaval 2018

A polêmica que envolve a realização do carnaval do próximo ano permanece na pauta do presidente da Riotur. Segundo ele, não há ameaça à realização da festa e o evento terá o “mesmo formato”. “O nosso desejo é potencializar, ampliar o espetáculo. Terá um teste na proxima semana dos novos telões [no Sambódromo]”, contou Alves.

Sobre a Liesa, o representante da Riotur disse que “eles entendem que é necessário”, se referindo aos presidentes de escolas de samba. “O caminho é esse. Claro que estão angustiados, os recursos são escassos”, ponderou.

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redação
Redaçãohttps://diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    CNC: volume de receitas do turismo brasileiro encolheu 36,6% em 2020

    Entretanto, segundo a CNC,, a expectativa da vacinação traz a projeção de um avanço de 18,8% Com as medidas restritivas impostas nos estados brasileiros, em...

    Porto de Galinhas lança campanha de incentivo para agentes de viagens

    Nesta quinta-feira (22), Porto de Galinhas lançará uma campanha de incentivo voltada para os agentes de viagens com intuito de ajudar os profissionais do...

    Viação Executiva é alternativa para viagens privadas

    Em momentos de pandemia, poder contar com aeronaves privadas é um privilégio, especialmente se essa possibilidade vem acompanhada de uma oferta de serviço que...

    Hotéis de Floripa personalizam roteiros com foco no turismo de natureza

    Com as mudanças de hábitos e comportamento dos turistas por causa da Covid 19, os destinos turísticos precisaram se adaptar às novas tendências e...

    United Airlines tem prejuízo de US$ 1,357 bi no 1º trimestre

    A United Airlines registrou prejuízo líquido de US$ 1,357 bilhão no primeiro trimestre de 2021, em resultado melhor do que o divulgado no mesmo...

    American Airlines suspende voos para a América do Sul

    A American Airlines anunciou na segunda-feira que reduzirá voos para alguns destinos na América do Sul porque a pandemia Covid-19 diminuiu a demanda. EDIÇÃO DO...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing
    Olá.
    Esse é um canal exclusivo para Pautas e Marketing.