Prefeitura de SP faz chamamento para iniciativa privada construir arena no Anhembi

A Prefeitura de São Paulo, por meio da São Paulo Turismo (SPTuris), lançou nesta terça-feira (27) o edital de chamamento público de Manifestação de Interesse Privado (MIP) para receber propostas de empresas interessadas em construir uma arena multiuso coberta em um terreno de 21,6 mil m² nas dependências do Anhembi, na zona norte da capital. O edital foi publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo.

As propostas devem contemplar a construção de uma arena ao lado da concentração do Sambódromo, com capacidade mínima para 20 mil pessoas e infraestrutura interna que permita múltiplas configurações de uso, como eventos culturais e esportivos.

“Queremos dar uma destinação mais nobre para um terreno que está em uma área nobre da cidade. Esta é uma área que está sendo subutilizada. As margens do Tietê serão o cartão postal definitivo da cidade de São Paulo. É lá que a cidade vai se reestruturar para o século 21. A ideia é virar a esquina [entre as marginais] e começarmos a repensar a ocupação das margens do Tietê”, afirmou o prefeito Fernando Haddad.

O objetivo é receber propostas para um modelo de negócio que possibilite a construção do equipamento com capital privado e cujo retorno de investimento se dê por meio da exploração comercial. Além disso, haverá a possibilidade de exploração de naming rights, desde que a nova denominação contemple também o nome Anhembi. Não haverá contrapartida financeira do poder público municipal e o terreno continuará pertencendo ao Anhembi. Todo o complexo do Anhembi possui mais de 300 mil metros quadrados.

O edital solicita que os planos especifiquem soluções arquitetônicas e de engenharia da nova arena, além de modelos de negócio e de exploração comercial que contemplem a geração de receitas associadas à realização de eventos no local.

O novo equipamento deve atrair cerca de 100 eventos por ano, o que traria um acréscimo de um milhão de turistas para cidade, que já recebe, em média, 13 milhões de turistas a cada ano.

A ideia surgiu do setor privado, que manifestou interesse em construir uma arena coberta e de padrão internacional para realização de eventos esportivos, culturais e de entretenimento em uma área onde atualmente é destinada a parte do setor administrativo da SPTuris.

De acordo com Haddad, o projeto é interessante para a Prefeitura justamente por preencher esta lacuna de espaços multiusos. “Por incrível que pareça, falta espaço para demanda a cultural e esportiva que a cidade tem”, afirmou.

Na Manifestação de Interesse Privado (MIP) apresentada, o projeto foi orçado em R$ 140 milhões. No entanto, este valor poderá variar de acordo com as propostas de cada interessado.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Presidente executivo da Ubrafe apresenta ao DIÁRIO os prognósticos de perdas do setor

O presidente executivo da União Brasileira dos promotores de Feiras - Ubrafe, Armando Campos Mello, atendeu ao pedido do DIÁRIO e apresentou uma panorâmica...

Iata: declínio de passageiros em fevereiro foi maior que o de 11 de setembro de 2001

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) anunciou os resultados globais do tráfego aéreo de passageiros de fevereiro de 2020, com a demanda (medida...

Governador de São Paulo estende quarentena até dia 22: “respeitamos a ciência, não fazemos achismos”

O governador de São Paulo, João Doria, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (6) no Palácio dos Bandeirantes, estendeu o período de quarentena no...

Vida pós-crise, como será? – por Gaudêncio Torquato

Há muitas questões no ar e qualquer previsão sobre o amanhã será uma precipitação. Mas a cadeia de eventos que se sucedem nesses dias...

Tirolez doará R$ 1 milhão para sistema de saúde e organizações de apoio a comunidades

Para contribuir com esforços de prevenção, tratamento e apoio social durante a pandemia de Covid-19, a Tirolez, uma das mais tradicionais empresas de laticínios...

Reciclagem: índice nacional é de apenas 3%

O Brasil gerou 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSUs) em 2018, uma média de 216.629 toneladas por dia. Para atingir este...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias