Privatização do Anhembi e SPTuris: Câmara de SP aprova projeto

O texto foi aprovado com duas emendas. Uma delas determina que do total arrecadado com a venda, 20% seja investido exclusivamente na Zona Norte

REDAÇÃO DO DT

Foi aprovado na noite desta terça-feira (5) pela Câmara Municipal de São Paulo, em segunda votação, o projeto de lei que prevê a privatização do complexo do Anhembi, na Zona Norte da cidade, e da São Paulo Turismo, a SPTuris, empresa oficial de turismo e eventos da capital.

O projeto recebeu 34 votos favoráveis, 11 contrários e três abstenções. Ele agora irá para a sanção do prefeito João Dória. A medida faz parte do pacote de privatizações e concessões da prefeitura, já aprovado pelos vereadores.

O texto foi aprovado com duas emendas. Uma delas determina que do total arrecadado com a venda, 20% seja investido exclusivamente na Zona Norte. A segunda, visa garantir que, com a privatização, os 350 funcionários da SPTuris não sejam demitidos.

SPTuris

O complexo Anhembi possui 400 mil metros quadrados, divididos entre Sambódromo, Pavilhão de Exposições e Palácio das Convenções. Além disso, o espaço conta com um estacionamento com capacidade para 6,5 mil vagas.

A SPTuris é uma empresa de capital aberto, mas 97% das ações são da Prefeitura. Ela administra o Anhembi e o Autódromo de Interlagos, organiza eventos que ocorrem nestes pontos (como o carnaval e shows musicais) e em outros locais, como o réveillon na Paulista.

Em 2016, a empresa teve um prejuízo de R$ 68 milhões, de acordo com o portal de transparência da SPTuris.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial