Pullman Ibirapuera realiza evento “Artist Playground by Cusco Rebel” para criar conexão com a cidade

De forma inovadora, marca Pullman quer integrar vida local aos ambientes do hotel

Por Tárcia Oreste – (especial para o DT)*


A arte está no DNA da rede de hotéis Pullman. Com a proposta de promover uma hotelaria diferenciada, o Pullman São Paulo Ibirapuera abriu as portas, no último dia 21 de outubro, para o evento “Artist Playground by Cusco Rebel”, com ações de arte interativa e leilão realizado por meio de uma live paint beneficente, momentos estes integrados ao lounge do hotel, com foco totalmente voltado para a arte sustentável.

Uma das formas da marca Pullman comunicar um pouco do seu DNA disruptivo é se conectar também com a cidade. Hoje, há diferentes formas de integrar a vida local com o hotel. Segundo o CEO da Accor América do Sul, Thomas Dubaere, o hotel não deve ser apenas um lugar para as pessoas dormirem, comer ou beber.

Shapes de Skate marcam a trajetória profissional de Cusco Rebel (Crédito: Tárcia Oreste)

Um dos pilares principais do Pullman é basicamente pensar em como integrar essa vida local ao hotel. De acordo com o CEO da marca, todas as pessoas têm opinião, formas de se expressar e isso pode ser feito com a arte, com fotos e pinturas, além do esporte, da experiência culinária, da música e da dança. “O hotel é um lugar para receber bem as pessoas locais. E isto é o diferencial entre os hotéis tradicionais e os hotéis do futuro”, explicou o CEO da Accor América do Sul.

Para Thomas Dubaere, se há um aspecto dos negócios de hotéis que terá mudança significativa no futuro é exatamente essa integração. “Nós já temos os negócios de hóspede em nossos hotéis, nós só queremos abrir as nossas portas para todos que vivem ao redor, seja um artista, um esportista, seja se ele gosta de comida, se ele gosta de música, se ele gosta de cantar, de dançar, isso não importa. E este evento combina tudo”, afirmou o CEO da Accor.

Cusco Rebel: arte disruptiva 

Enquanto alguns artistas iniciam na arte urbana por meio do graffiti, Cusco Rebel acabou caindo na arte urbana através do skate. Aos 15 anos, quando começou a praticar, em 1989, Cusco vivia ansioso pelas revistas que chegavam nas bancas, de dois em dois meses, e traziam anúncios de camisetas, desenhos dos skates, rodinhas, apresentavam todo o universo dos skates que, para ele, traziam uma ilustração muito forte.

Cusco Rebel cria possibilidades de uma vida mais lúdica e feliz através de sua arte
 (Crédito: Tárcia Oreste)

“Não tinha uma skate shop na minha cidade naquela época, então, eu comecei a pintar minhas camisetas, fazer stencil, pintar com uma esponjinha, tinta de tecido, e fazer as coisas que eu via nas revistas”, contou Rebel. Para o artista, há uma coincidência entre o skate e a arte urbana, ambos sempre muito marginalizados. “É muito legal ver essa trajetória toda, o tanto que o skate e a arte urbana passaram, e hoje o skate está nas olimpíadas e a arte urbana está dentro dos museus”, afirmou.

No evento “Artist Playground”, Cusco Rebel trouxe para o público presente, algumas de suas caveiras, que simbolizam a igualdade e promovem uma reflexão até sobre a própria morte, além dos seus barquinhos com as nuvens, que fazem uma referência da subversão, da possibilidade que a arte tem de subverter a realidade, criando novas possibilidades de uma vida mais lúdica, mais feliz.

Caveiras, de Cusco Rebel, trazem a simbologia da igualdade para sua arte (Crédito: Tárcia Oreste)

A marca de Cusco Rebel, que detém um estúdio criativo juntamente com a designer e publicitária Ana Suzuki, destaca-se não só no Brasil, como no mundo afora, em países como Estados Unidos, Argentina e Uruguai. O artista faz parte do time Labof, hub de redefinição parceiro de Pullman para projetos de arte.

“Artist Playground” e seus destaques 

A agenda do evento foi marcada pela live paint beneficente com a customização de uma ball chair, poltrona que antes era utilizada no lobby do Pullman São Paulo Ibirapuera, parte complementar de seu design contemporâneo. Para a noite, a peça foi estilizada ao vivo, com foco na arte sustentável e leiloada via plataforma eSolidar. Toda a renda deve ser destinada aos projetos da Gastronomia Periférica, empresa social criada pelo Chef Edson Leite, responsável pelas delícias gastronômicas servidas no evento, e que destina grande parte de seus profissionais recém-formados para a rede de hotéis da Accor.

Thomas Dubaere – integrar vida local ao hotel (Crédito: Tárcia Oreste)

Na ocasião, o Chef Edson Leite e o restaurante do hotel, o TasteIT, serviram a TasteIT Beer Pokazideia, cerveja artesanal feita com a folha PANC azedinha, produzida em parceria entre Gastronomia Periférica e o próprio restaurante. O menu foi inspirado no Festival de Comida de Rua do grupo Accor, que terá início no mês de novembro.

Todos os convidados, assim como o CEO da marca, foram incentivados a utilizar sprays e criar sua própria arte em um enorme painel em branco com shapes de skate.


*Tárcia Oreste é jornalista e colaboradora do DIÁRIO

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT