Sokhalay Angkor Villa Resort: primeira impressão é a que fica?

  • Por Adriana Reis – jornalista e articulista do DIÁRIO

Siem Reap – Cambodia – Imagine a sensação de aterrissar no pequeno aeroporto da cidade de Siem Reap, no coração do Cambodia! Imagine então que trata-se do último voo da noite. Pior. Imagine-se pegando um um táxi, chegando na recepção do hotel e encontrando as luzes  parcialmente apagadas? E do outro lado do balcão, apenas um funcionário surge na escuridão e fala, baixinho: Welcome!

E agora, vou para outro hotel? Mas estou no Cambodia, não conheço nada e minha reserva já está paga. A opção é ficar. Check in feito, saio do prédio principal e sou levada, em meio a um caminho ladeado por uma vegetação intensa, por um daqueles carrinhos típicos dos campos de golfe rumo ao meu quarto. Quarto não! A porta abre e fico literalmente de boca aberta.

Villa no Sokhalay Angkor Villa Resort (Foto: Adriana Reis)

Uma villa gigante, com pé direito de mais de três metros de altura! Uma não, duas camas de casal, sala de estar, banheiro enorme, espaço para trabalhar com direito a um adaptador com várias entradas para diferentes modelos de tomadas. Tudo isso com uma sacada de frente para a piscina. Para completar: flores e frutas me esperam. Não acredito… Imediatamente me esqueço da recepção escura e passo a observar e fotografar todos os detalhes da villa que será só minha nos próximos dias.

Villa no Sokhalay Angkor Villa Resort (Foto: Adriana Reis)

- Advertisement -

Amanhece. Revela-se a extensão desta propriedade cinco estrelas e a variedade de quartos e villas, bares e restaurantes. Nem preciso falar que sinto imediatamente que me perderei todos os dias entre as alamedas das villas para chegar ao café da manhã.

Entrada do spa do Sokhalay Angkor Villa Resort (Foto: Adriana Reis)

Eu, que adoro tomar café da manhã, escolho uma mesa ao redor de lagoas de flores de lótus e peixes ornamentais, enquanto provo uma variedade enorme de produtos ocidentais e orientais.

Café da manhã no Sokhalay Angkor Villa Resort (Foto: divulgação)

Se eu fosse ficar apenas com a primeira impressão do hotel, não teria aproveitado um dos mais incríveis locais que já fiquei na Ásia. Sem integrar grandes redes hoteleiras, o Sokhalay Angkor Villa Resort  é uma bela surpresa.

Funcionários gentis do Sokhalay Angkor Villa Resort (Foto: divulgação)

Encravado em plena densa floresta onde foram redescobertos os famosos templos do complexo de Angkor, o hotel é um oásis de tranquilidade, bom atendimento e relax. E tudo o que você precisa depois de passar o dia nos templos do complexo de Angkor é relax.

Champanhe servido na sacada da minha villa no Sokhalay Angkor Villa Resort (Foto: Adriana Reis)

Além da piscina que serpenteia os belos jardins, o hotel tem uma deliciosa piscina interna e um spa incrível. E olhe que depois de passar o dia descobrindo templos exóticos, nada como uma bela massagem. Mas não se esqueça de deixar  reservado hein?

Piscina no Sokhalay Angkor Villa Resort (Foto: Adriana Reis)

O Sokhalay tem uma localização privilegiada se você vai visitar o complexo de Angkor, considerado Patrimônio Mundial da Unesco.

Carro com ar condicionado e motorista pode ser providenciado pelo hotel (Foto: Adriana Reis)

Os templos em Siem Reap, construídos entre os séculos 9 e 16, abandonados por centenas de anos são os principais atrativos do Camboja. Eles foram redescobertos por volta de 1860 pelo naturalista francês Henri Mohout e hoje em dia recebem mais de dois milhões de visitantes por ano. A pequena cidade tem uma rede hoteleira acima da média.

Jornalista Adriana Reis em Angkor Wat no Camboja (Foto: divulgação)

O Sokhalay Angkor Villa Resort é uma excelente escolha e eu #superrecomendo. Por conta do horário do meu voo, não tive late check out, mas foi difícil ir embora de lá, porque quando o hotel é bom ninguém quer sair. #SokhalayAngkor

Serviço

Hotel Sokhalay Angkor Villa Resort

Endereço:  National Road No. 6, Khum Sror Nge, Siem Reap, Camboja
Telefone: 00XX(855) 63 968 222
Informações e reservas no site

Dicas da Dri:

  • Se quiser visitar os templos com mais conforto, peça para a recepção providenciar um carro com ar condicionado e motorista que fique com você um ou dois dias. Os templos são distantes uns dos outros e o preço vale muito a pena. Eu paguei algo em torno de 30 dólares por dia! De graça!
  • Quando fizer a reserva, peça para incluir o transfer do aeroporto-hotel-aeroporto para não precisar trocar dinheiro logo que chegar. Se for ficar pouco tempo, troque dinheiro na própria recepção do hotel.
  • Se você gosta de beber, compre espumantes, vinhos, etc, logo na chegada, no duty free, pois bebidas alcoólicas são muito, muito caras no Cambodia. A única exceção é a cerveja local, relativamente barata e muito saborosa.

Conheça mais sobre a nova articulista do DIÁRIO, Adriana Reis:
https://diariodoshoteis.com.br

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redaçãohttps://diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Mostra de Cinema de Gostoso tem apoio do governo do RN

    Entre os dias 26 e 30 de novembro, a praia do Maceió se transformará em uma sala de cinema à beira mar com exibição...

    Copa Airlines celebra 15 anos de operações no Rio de Janeiro

    A companhia opera no Rio de Janeiro com dois voos diários conectando a cidade com 65 destinos, em 28 países da América do Sul...

    Abeta Summit 2021 debate o ecoturismo e turismo de aventura no Brasil

    Promovido pela Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), evento acontece até este sábado Por Redação Sob o tema (Re)Construindo um Turismo...

    Roda-gigante de Faz do Iguaçu (PR) será inaugurada em dezembro

    Foz do Iguaçu foi escolhida por atrair brasileiros e estrangeiros e por ser um destino que alia belezas naturais com uma ótima estrutura de...

    Seridó (RN) pode se tornar segundo geoparque do país reconhecido pela UNESCO

    O Geoparque Seridó compreende seis municípios do Rio Grande do Norte: Acari, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Lagoa Nova e Parelhas Edição DIÁRIO...

    Aparecida quer se posicionar como destino de férias

    Para mostrar a cidade além do turismo religioso, cidade investe em press trip com jornalista Por Amadeu Castanho Interessadas em estimular o perfil do turismo local,...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing