Sugestões para o futuro governador do Rio na área de Turismo

por Bayard Do Coutto Boiteux* (Com edição)

Sempre que um novo governo se anuncia a grande preocupação é quem vai ocupar a Secretaria de Turismo ou se a mesma será extinta, mantida ou incorporada a outra área de desenvolvimento. Sinceramente, devo confessar que o secretário não é o primordial, nem a secretaria, se o turismo não for priorizado através de uma dotação orçamentária importante e a existência de um plano estadual de turismo que possa ser discutido com o trade turístico e que sejam fixados programas prioritários, com metas mensuráveis.

No caso específico do Estado do Rio, que sofreu muito nos últimos anos com a falta de recursos, é necessário avaliar primeiro a divisão turística do Estado. Na nossa opinião, devemos ter no máximo quatro regiões turísticas, encabeçada por um gestor e com um conselho de desenvolvimento turístico real, com voz ativa e capaz de buscar soluções para o desenvolvimento turístico. O ideal é que o futuro governador também crie um Conselho de Desenvolvimento Turístico do RJ, integrado por todas as secretarias que interagem com o turismo e com a missão de trazer os pleitos das regiões turísticas e desenvolvê-los. A Turis-Rio, nos mesmos moldes aos Embratur deveria se tornar uma empresa de promoção do destino Rio de Janeiro, no Brasil e no exterior, com material promocional efetivo em cinco idiomas, não mais impresso e com presença ativa nas redes sociais. É preciso rejuvenescer a empresa, abrindo um concurso público e sobretudo trazendo a Academia para pensar o turismo, com o Conselho de assessoramento ao Ensino do Turismo. Cabe também uma integração com o Sebrae e com o Senac, que já desenvolve inúmeros projetos de sucesso na área de capacitação.

O Rio de Janeiro está cansado de ouvir discursos de políticos profissionais de que o turismo é importante

O Rio de Janeiro está cansado de ouvir discursos de políticos profissionais de que o turismo é importante, sem nenhuma ação efetiva de desenvolvimento estrutural. O Rio é um conjunto de cidades maravilhosas com uma iniciativa privada que se aprimorou e pode cuidar dos destinos se for apoiada na promoção e na segurança. Segurança Turística significa um Batalhão de Policiamento das Áreas Turísticas,  atuando com pelo menos 1000 integrantes, qualificados e capacitados para atender os que nos visitam em todo o Estado e em toda a cidade do Rio. Não podemos viver uma ilusão de que um batalhão desmotivado com poucos recursos humanos pode ajudar verdadeiramente o Rio. O ideal é criar um grande Centro de Segurança Turística do Estado, com um Conselho de Segurança e autonomia para desenvolver ações pontuais em prol do turismo, integrando policia federal, militar, civil, bombeiros militares e guardas municipais, com programas de incentivo através de premiações turísticas e salários diferenciados.

Sentimos falta também de um grande banco de dados turísticos que possa orientar aqueles que pretendem aqui investir ou até para os empresários da área poderem decidir sobre ações que podem colocar em prática. Turismo é atividade da iniciativa privada, cabendo ao Estado a função de coordenador de politicas públicas integrado com as associações de classe, associações de moradores, consulados e correspondentes estrangeiros.

São apenas algumas ideias, que acredito possam contribuir para um Rio turístico, que não fica buscando patrocínio para desenvolver atividades que cabem ao Estado que só vai sobreviver se for empreendedor e souber ser interlocutor e viabilizar os anseios de todos que compõem a cadeia produtiva do Turismo. Sugiro adotar o Código De Ética Mundial do Turismo, da Organização Mundial do Turismo como livro de cabeceira, àqueles que pretendem cuidar do Turismo.

* Bayard Do Coutto Boiteux é vice-presidente executivo da Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ,professor universitário e escritor.

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

União Europeia só abrirá totalmente as fronteiras internas no final de junho

A União Europeia só abrirá totalmente as fronteiras internas no final de junho e começará a suspender as restrições a viagens fora do bloco...

Accor amplia programa Plant for the Planet agora para a Colômbia

Para reforçar seu objetivo com a preservação ambiental e preocupação com os insumos que utiliza em seus hotéis, a Accor anuncia no Dia Internacional...

Grupo Iberostar inicia reabertura de hotéis e reforça segurança sanitária

De forma escalonada, a reabertura de uma seleção de hotéis do Grupo Iberostar acontece a partir da segunda quinzena de junho garantindo protocolos de...

GOL aprova acordo coletivo em prol da preservação de empregos e caixa da Companhia

A GOL Linhas Aéreas acaba de aprovar um acordo coletivo inédito com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), cujos objetivos primordiais são a manutenção...

Cansei dos enochatos! Eis uma dica pra conversar com eles.

Simplificando os aromas do vinho para os Leigóides, como eu por Werner Schumacher*Os Masters of Wines e os Master Sommeliers, mais que os próprios Enólogos,...

PL 2034 aprovado pelo governador do Rio de Janeiro é vitória para os guias de turismo

O Projeto de Lei Nº 2034 acaba de ser aprovado pelo governador do Rio de Janeiro Wilson Witsel e se transforma na Lei Estadual...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias