Tempestade Eleonor causa fortes estragos na Europa

Na França, milhares de casas ficaram sem energia, as linhas de trem foram paradas, a Torre Eiffel teve que ser fechada por conta dos ventos

Agências Internacionais

Diversos países da Europa foram atingidos, nesta semana, pela Tempestade Eleonor. Em alguns locais, a velocidade dos ventos chegou a 160 km/hora, o que causou inundações, falta de luz, atraso nos pousos e decolagens, fechamento de pontos turísticos, queda de árvores, entre outros prejuízos.

A França, por exemplo, emitiu um alerta laranja, que é aquele que fica abaixo apenas do alerta vermelho, o que quer dizer uma gravidade significativa para os moradores. Milhares de casas ficaram sem energia, as linhas de trem foram paradas, a Torre Eiffel teve que ser fechada por conta dos ventos que atingiram o pico do ponto turístico e mais de 2 mil homens estão trabalhando para minimizar os prejuízos causados. A prefeitura de Paris anunciou também que jardins, cemitérios e parques também ficaram fechados nesta quarta-feira (3). Segundo o jornal Le Monde, cerca de 200 mil imóveis estão sem energia elétrica. A meteorologista consultora do INMET, Ingrid Peixoto, conta um pouco mais sobre como esta tempestade afetou a França.

“Grande foi a quantidade de árvores, postes derrubados e construções destelhadas no oeste francês. O norte da França e a região parisiense foram os mais atingidos desde o início dessa manhã. Eleanor é a quarta tempestade a atingir a França desde o início de dezembro, após a formação das tempestades Ana, Bruno e Carmen.”

Reino Unido

O Reino Unido também foi bastante castigado pela tempestade Eleonor e milhares de moradias ficaram sem o fornecimento de energia elétrica. Os ventos na Inglaterra, no País de Gales, no sul da Escócia e em grande parte da Irlanda do Norte, chegaram até 160 km/hora. Estradas foram fechadas, árvores foram derrubadas e linhas elétricas também foram danificadas. De acordo com a Agência do Meio Ambiente, há 60 alertas de inundações na Inglaterra, mais de 30 no País de Gales e mais de 10 na Escócia. A meteorologista consultora do INMET, Ingrid Peixoto, dá mais detalhes sobre essa tempestade.

“A segunda e mais intensa tempestade de inverno, oriunda da Irlanda, e por isso o nome irlandês, formou-se sobre o Oceano Atlântico, atingindo parte da Europa. Além da forte chuva, o sistema trouxe intensas rajadas de vento de até 160 km/hora, como o observado em Cimbria, noroeste de Londres, que naturalmente provocou a agitação mais acentuada também dos níveis do mar e a queda acentuada de temperatura.”

A previsão é de mais chuvas e mais ventos fortes para toda esta semana.

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Bolivianos voltarão para casa depois de meses retidos na Alemanha

Os membros de uma orquestra boliviana que inclui flautas tradicionais esperam voltar para casa na próxima semana depois de ficarem retidos em um castelo...

Senado aprova projeto que oferece crédito para profissionais liberais

Em sessão remota nesta quinta-feira (28), o Plenário do Senado aprovou o projeto que abre linha de crédito especial para profissionais liberais durante a...

Alfredo Lopes, presidente do Hotéis Rio: as OTA’s não querem negociar!

Nas negociações para a retomada, o Sindicato dos Meios de Hospedagem do Município do Rio de Janeiro (SindHotéis RJ) vem convidando para a mesa...

Receita Federal define tributação de trusts

A passos tímidos, a Receita Federal do Brasil começa a se posicionar sobre a tributação de trusts. Apesar de não proporcionar o nível de segurança...

Rano Raraku: a fábrica de moais da Ilha de Páscoa

15 ANOS DIARIOS - Publicado dia 13 de agosto de 2017Por Paulo Atzingen (de Angaroa, Ilha de Páscoa)Entender a forma como as estátuas da...

Tribunal de Justiça de São Paulo suspende cobrança de dívida de agência de viagens

Diante de um cenário de prejuízo na casa dos bilhões, uma companhia aérea não pode se permitir a ressarcir bilhetes e viagens em prazo elástico...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias