Turistas com mais de 60 anos em breve dominarão o mundo

A “cara” do povo brasileiro será bem diferente em poucos anos; a população de idosos* (com mais de 60) deverá ser igual ou maior que a de jovens a partir de 2060.

por Patrícia de Campos**


Segundo os estudos do Seade (Fundação Sistema de Análise de Dados), só o Estado de São Paulo, em apenas treze anos, terá o número de idosos igual ao da população de adolescentes.

Essas estimativas impactam diretamente nos mais diversos setores de serviços, inclusive na área do turismo, considerando que a perspectiva média de vida vem crescendo a cada ano e que “o envelhecimento é a maior conquista da humanidade alcançada no último século” segundo as Nações Unidas.

Mas mesmo com o envelhecimento inerente à vida, as questões como mobilidade, acessibilidade, tornam-se cada dia mais importantes.

”No Brasil temos hoje cerca de 58 milhões de pensionistas e aposentados pelo INSS e quase 60% deles recebem até dois salários mínimos. Boa parte da população idosa continua trabalhando e ainda ajuda seus filhos e familiares financeiramente, sendo responsáveis financeiramente pelos domicílios”, ressalta Marília Viana Berzins, presidente do Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento (OLHE). Essa afirmação mostra que a “melhor idade” é um público financeiramente ativo, e tem buscado cada dia mais o lazer em viagens com grupos ou mesmo com os seus companheiros.

- Advertisement -

As imagens de uma vovó fazendo crochê, ou de um vovô sentado lendo jornal se integrarão a outras de idosos andando de motocicleta, competindo em provas de atletismo, cultuando o corpo e se preocupando com a aparência, agora com uma maior autonomia financeira e com valores construídos durante as últimas décadas do século 20.

Quais experiências que buscarão em suas viagens? Quais serão as expectativas ao hospedar-se em um hotel? Essas são algumas dúvidas que surgem no nosso setor.

Conversamos com Flávio Romero Cardoso, gerente de operações da Nobile Hotels & Resort, levantando algumas questões sobre o assunto.

DIÁRIO – Com base na projeção da população brasileira, em poucos anos teremos uma população idosa superior as dos jovens. Quais as adaptações, a Rede Nobile acredita serem necessárias, estruturalmente, para melhor atender esse público?

Acreditamos que a população idosa de hoje, em 2021, já é diferente da de 2020. Em virtude aos atuais tempos, o avanço abrupto quebrando todos os entraves e suas limitações, principalmente com a interação direta com a tecnológica, fez que esse público se integrasse ainda mais com os mais jovens. Sem considerar o lado mercadológico do negócio, as relações humanas indiretamente e contrárias, se tornaram mais próximas! Mesmo distantes uns dos outros, o nosso meio passou a se comunicar por igual, indiferente a idade ou a localização. A Nobile, desde o início da pandemia, presando pela segurança, descentralizou seu escritório corporativo, permitindo o trabalho homeoffice e híbrido. Hoje, nossos executivos alguns executivos do “corporativo”, que deveriam estar todos baseados em Brasília, estão espalhados em 9 diferentes capitais.

Flavio Romero Cardoso é gerente Nacional de Operações do Grupo Nobile (Crédito: divulgação)

DIÁRIO – Na área de atendimento, quais as novas medidas que acredita serem necessárias?

Importante considerar que adverso a faixa etária, nosso atendimento nas unidades da Rede Nobile, do ano passado à atualidade, mudou e se aprimorou ainda mais, sendo ainda mais seguro com base aos protocolos contra o COVID-19-19, mas sem dúvida, nossos hospedes possuem um atendimento muito mais assistido que antes. Desde o ato da reserva, hoje, recebemos muito mais ligações que se assemelham a 20 anos atrás, tirando todas as dúvidas e possibilidades de atividades no hotel e cidade. Vários empreendimentos passaram a atender e oferece suas áreas de maneira com agendamentos.

DIÁRIO – É possível criar algum diferencial para esse público? Na área de ofertas de lazer, por exemplo?

Para seguir o momento, vinculado ao cronograma de vacinação contra o Coronavírus, através das análises de BI da companhia, já percebemos a retomada mais expressiva, em considerar o segmento de lazer, dos mais idosos, já seguros para aproveitar uma boa viagem. Desta forma, a Nobile lançou no mês de junho/2021, a campanha Viva a Vida. Esta, com possibilidades de descontos para os que são idosos, agregando vantagens e maiores benefícios em suas hospedagens. Para as reservas feitas no site da Rede, esses hóspedes, ao chegarem em qualquer um dos 40 hotéis da Nobile, receberão uma calorosa recepção. Outro ponto interessante, é a parceria da Nobile com a empresa Doutor Massagio, que oferece em vários hotéis, momentos zen e de relaxamento, sendo hoje em dia, um escape do estresse quase que indispensável. Nossa proposta é oferecer a baixo custo, mais um serviço aos nossos hóspedes e sem dúvida, o público da terceira idade que hoje já utilizam bastante, vão continuar a usar mais esse benefício.

DIÁRIO – Será possível pensar na contratação desse público como colaboradores?

A Nobile Hotels & Resorts, semestralmente, tem o hábito dentre suas métricas de RH, fazer uma avaliação interna de clima organizacional em todos os seus quase 1.500mil colaboradores. Nesta última pesquisa aplicada no final de 2020, foi percebido que 29% dos nossos colaboradores, são acima de 40 anos. Em julho, a companhia aplicará novamente a enquete para obter os atualizados indicadores, todavia, por acompanhar as contratações de cada hotel, foi percebido que o público de maior idade, teve menos participação nos processos seletivos, que através dos contatos telefônicos, muitos posicionavam ainda com receio da exposição com o meio. Ainda acreditamos que esse fator irá mudar ao longo deste segundo semestre, já que esse público, ávido por trabalho e outras atividades, vão estar 100% imunizados ao vírus.

A incógnita do real perfil desse público continuará no ar até a chegada das próximas décadas. O que é certo hoje, é que os diversos empreendimentos turísticos, meios de hospedagem e transportes, já deviam começar a traçar um planejamento nas áreas estruturais e de recursos humanos, para atender com excelência os turistas do futuro.


*No Estatuto do Idoso uma pessoa a partir dos 60 anos é considerada idosa


**Patricia de Campos é jornalista colaboradora do DT

 

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Patrícia de Campos
*Patricia é formada em Comunicação Social (Rádio e TV) pela FAAP, com pós graduação em Marketing pela ESPM. Neta do imortal escritor parnasiano Humberto de Campos, Patrícia é diretora da Gentileza R.P., empresa de representação de hotéis e destinos diferenciados do Brasil.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    O surgimento do novo turista: o viajante consciente

    O impacto da pandemia e do trabalho remoto deve transformar o turismo. Mais calmos e conscientes, conheça o novo perfil dos viajantes. Por Cláudio Leon...

    Brasil é o 3º país que mais usa redes sociais no mundo (veja os infográficos!)

    O Brasil é o 3º país que mais usa redes sociais no mundo, com uma média de 3 horas e 42 minutos por dia....

    Roberto Bertino, CEO do grupo Nobile: “A hotelaria vive uma mutação”

    Fundador e presidente do grupo Nobile Hotels & Resorts, Roberto Bertino fala ao DIÁRIO sobre o início da sua jornada na hotelaria, aponta os...

    Embora remota, erupção de vulcão nas Ilhas Canárias, pode causar tsunami no Brasil

    O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma - ilha que compõe o conjunto das Ilhas Canárias espanholas entrou em erupção na tarde deste domingo...

    Feira EBS 2021 confirma edição presencial e abre credenciamento

    Evento abre o calendário oficial do mercado de eventos corporativos com exposição, rodadas de negócio e congresso, nos dias 27 e 28 de outubro,...

    Quer ir para a Irlanda? Escola oferece bolsas de estudo para celebrar a reabertura

    SEDA College está oferecendo descontos de 20% para brasileiros que querem estudar em Dublin, capital da Irlanda EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências Os maus ventos parecem...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing