Beatriz de Carvalho, da Hotec: “nossos alunos têm bolsa por meritocracia”

HOTEC colocou no mercado 600 novos profissionais em 2016

REDAÇÃO DO DIÁRIO – 15 ANOS DIÁRIOS – PUBLICADO DIA 17 DE JUNHO DE 2016

Independente dos prognósticos negros da economia e das decepções na política nacional, o sistema produtivo do país não pode parar. As escolas profissionalizantes estão aí para elevar o nível dos profissionais e  as instituições de ensino privadas – como um tapa em luva de pelica – mostram ao mercado que é preciso determinação, motivação, criatividade e capacidade de se reinventar.  Essas características são encontradas nas novas gerações que entram no mercado da hotelaria, da gastronomia, da nutrição, do turismo, enfim, nos setores de serviços que representam a base da pirâmide econômica do país. Só como parâmetro, este ano o grupo Educacional Hotec colocará no mercado 600 novos profissionais da área de Gastronomia,  Turismo, Eventos, Hotelaria, Hotelaria Hospitalar, Saúde (Nutrição, Estética & Cosmética) e Gestão (RH).

O DIÁRIO conversou com a professora Beatriz de Carvalho Pinto Rampim, diretora da Hotec, entidade  reconhecida pelo MEC e referenciada pelo mercado profissional e de educação. Acompanhe:

DIÁRIO – Qual o número de profissionais que a Hotec colocará no mercado este ano?

BEATRIZ DE CARVALHO: Anualmente, a Hotec forma cerca de 600 alunos de cursos superiores nas áreas da Hospitalidade (Gastronomia,  Turismo, Eventos, Hotelaria, Hotelaria Hospitalar), Saúde (Nutrição, Estética & Cosmética) e Gestão (RH).

Atualmente são cerca de 700 alunos que estudam no Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia, 150 no Curso Superior de Tecnologia em Hotelaria, 100 no Curso Superior de Tecnologia em Gestão do Turismo, 80 no Curso Superior de Tecnologia em Eventos, 40 Curso Superior de Tecnologia em Gestão de RH, 100 no Curso Superior de Estética & Cosmética e 160 no Curso Bacharelado em Nutrição.

Curso de gastronomia indiana com o chef Clode Roset
Curso de gastronomia indiana com o chef Clode Roset

DIÁRIO – Vocês tem uma prova social. Do que se trata essa prova? Quais são as exigências para um candidato participar e ter bolsa de estudo, total ou parcial?

BEATRIZ DE CARVALHO: O objeto da Prova Social é a concessão de bolsas de estudo para os alunos ingressantes, nos cursos superiores, com validade até o final do curso. O percentual de desconto é obtido de acordo com o rendimento do candidato na avaliação, podendo obter, inclusive, 100% de bolsa de estudo durante todo o curso.

O candidato que desejar participar da Prova Social deverá se inscrever através do site da Hotec (www.hotec.com.br/PS) e pagar uma taxa simbólica. A prova acontece em dias determinados pela Instituição. A próxima data da Prova Social para bolsas de estudo para o 2º semestre de 2016 será no dia 4 de junho, no período matutino. As provas são presenciais na sede da HOTEC, situada à Rua das Palmeiras, 184 – Santa Cecília, São Paulo/SP.

A Prova Social da Hotec já está em sua 17ª edição, sendo muito elogiada pelos alunos e pelo próprio Ministério da Educação (MEC)

Para a composição da nota da Prova Social e seu equivalente desconto nas mensalidades (em forma de bolsa de estudo), o candidato realiza uma redação – com tema determinado e  responde a 40 questões de múltipla escolha sobre Matemática, Português, Geografia e História.

A Prova Social da Hotec já está em sua 17ª edição, sendo muito elogiada pelos alunos e pelo próprio Ministério da Educação (MEC).

DIÁRIO – Como nasceu a Hotec?

BEATRIZ CARVALHO: Meu pai, Rubens de Carvalho Pinto, percebeu na década de 90 a necessidade de profissionalização das cozinhas dos hotéis. Ele percebeu que havia um nicho muito forte buscando profissionalização. Então montamos a Hotec, que nasceu da necessidade de cursos de qualificação profissional nessas áreas, de gastronomia, hotelaria, turismo e eventos. A procura era muita. Quem trabalhava na área de alimentação precisava se profissionalizar. Foi surgindo os cursos de técnico em cozinha e, posteriormente, a faculdade de gastronomia. A Hotec, de qualificação, passou para o técnico de gastronomia e nas outras áreas, e foi para o (nível) superior. Só no nível superior hoje oferecemos nove cursos.

Prova Social: "candidato realiza uma redação - com tema determinado e responde a 40 questões de múltipla escolha"
Prova Social: “candidato realiza uma redação – com tema determinado e responde a 40 questões de múltipla escolha”

DIÁRIO – Vocês pretendem expandir para outras cidades?

BEATRIZ CARVALHO: Temos em São Paulo um local muito privilegiado, um bairro sensacional, parece interior. Sou apaixonada pela Santa Cecília, estamos a 100 metros do metrô. Estando em São Paulo esse é um grande diferencial.

Já tivemos propostas para ir para o interior, montar, mas temos uma preocupação muito grande com a mão de obra. Não é tão simples achar professores para ir para lá, ou encontrar um local adequado. Não estudamos a possibilidade, mas gostaríamos muito de expandir.

DIÁRIO – Como são as parcerias com os fornecedores?

BEATRIZ CARVALHO: Meu pai, por ser do marketing, quando começou a instituição, trouxe sua empresa de mãos dadas com a escola. Temos uma cozinha chamada Cook Center, na qual o parceiro vem, divulga a marca amplamente para os alunos. Se tratando de cozinha, se utilizar um determinado azeite ou vinagre, tem que ver se deu certo na produção. As empresas sabem que os alunos levam isso para seus empregos e suas vidas, tornando-se consumidores.

Em contrapartida, a empresa entra na instituição com palestras, profissionais, chefes da empresas que vêm aqui e promovem concursos. Os alunos participam, desenvolvem receitas e outros tipos de trabalhos. Dentro da gastronomia temos mais de 150 empresas parceiras.

Rubens de Carvalho Pinto, fundador da escola, percebeu na década de 90 a necessidade de profissionalização das cozinhas dos hotéis
Rubens de Carvalho Pinto, fundador da escola, percebeu na década de 90 a necessidade de profissionalização das cozinhas dos hotéis

DIÁRIO – Você sabe o destino dos alunos?

BEATRIZ DE CARVALHO: Sei. Com essa história das empresas entrarem, muitas delas firmamos convênios para os alunos fazerem estágios. Não temos a obrigatoriedade do estágio para os alunos, com exceção do bacharelado em nutrição, que o MEC determina a necessidade do estágio, mas mesmo assim conseguimos em outros cursos. Temos um departamento que recebe ligações das empresas solicitando alunos para trabalhar. Regularmente vem hotéis à escola para fazer um processo de seleção…

Muitos dos alunos que buscam emprego vão ao nosso setor e nós fazemos o acompanhamento. Os alunos da Hotec geram o sentimento, retornam, dizem o que estão fazendo. Os alunos da Hotec tem um diferencial, porque, por conta do preço da mensalidade, contamos nos dedos os alunos que os pais são quem paga as mensalidades. Conseguimos baratear os cursos, através de parcerias. Para se ter ideia, temos provas de bolsas de estudo que acontecem quinzenalmente. A quantidade de acertos que o aluno tem na prova determina a porcentagem de bolsa que receberá. Nisso colocamos a questão da meritocracia. Todos os alunos da Hotec têm bolsa passando por esse crivo.

https://www.hotec.com.br/

 

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Bolsa qualificação beneficia turismo de Foz do Iguaçu e preserva 4,5 mil empregos

Foz do Iguaçu vem adotando diversas medidas para preservar empregos e amenizar o impacto social provocado pela pandemia no novo coronavírus (Covid-19). Uma delas...

Portugal recebe o Selo ‘Safe Travels’ do World Travel & Tourism Council

Este selo visa reconhecer destinos que cumprem protocolos de saúde e higiene alinhados com os Protocolos de Viagens Seguras emanados pelo WTTC, ajudando, sobretudo,...

Os  Embaixadores do Rio e a retomada do turismo fluminense

Bayard Do Coutto Boiteux*O Rio  de Janeiro com a pandemia causada pelo Covid-19 passa o pior momento de sua história turística nas últimas décadas....

Prefeito de São Sebastião oficializa Área de Proteção Ambiental Baleia Sahy

Nesta sexta-feira (5), o prefeito do município de São Sebastião, Felipe Augusto, assinou o decreto que regulamenta o Plano de Manejo da Área de...

União Europeia só abrirá totalmente as fronteiras internas no final de junho

A União Europeia só abrirá totalmente as fronteiras internas no final de junho e começará a suspender as restrições a viagens fora do bloco...

Accor amplia programa Plant for the Planet agora para a Colômbia

Para reforçar seu objetivo com a preservação ambiental e preocupação com os insumos que utiliza em seus hotéis, a Accor anuncia no Dia Internacional...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias