48 horas de uma roadtrip nos Valles Calchaquíes de Tucumán, na Argentina

O percurso é cheio de verde e montanhas com vistas panorâmicas imperdíveis. Um roadtrip que tem tudo: a rota do vinho tucumana, as ruínas de Quilmes e o Observatório Astronômico de Ampimpa.

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências


A dupla de automóvel e Argentina retorna para continuar redobrando apostas em uma rota icônica que permite conhecer o coração de Tucumán. É que a província que viu o nascimento da Independência argentina também é dona de paisagens montanhosas, vales verdes e recantos mágicos embebidos de história. À equação é adicionado o fator enologia, típico do país do Fim do Mundo. Com esses condimentos basta traçar uma rota estratégica no mapa, contemplando dois dias de roadtrip à pura natureza, cultura e lazer:

Rota do Vinho tucumana

O item imperdível em se tratando de percorrer o noroeste do país. Os encantos das uvas locais são sentidos em várias províncias, e Tucumán não fica muito atrás. As cepas Malbec e Torrontés fazem as honras de conquistar paladares ao longo de 100 quilômetros nos Valles Calchaquíes, com altitudes de 1750 a 3000 metros acima do nível do mar. A icônica Ruta 40 se junta à 307 em um roteiro tingido de vinhedos e vinícolas, com produtores locais e industriais dedicados a trabalhar uma das frutas mais cobiçadas do país. O resultado final é uma degustação que combina perfeitamente com a culinária local. Além disso, Tucumán abriga a única vinícola da Argentina – e a terceira do mundo – administrada e dirigida por uma comunidade indígena: Bodega Los Amaichas.

Cidade Sagrada de Quilmes, o maior assentamento pré-colombiano da Argentina

Cidade Sagrada de Quilmes

Na mesma Ruta 40 (e antes do desvio para a 307) está uma joia arqueológica de trinta hectares: os restos da Cidade Sagrada de Quilmes, o maior assentamento pré-colombiano da Argentina. Mas quem eram os Quilmes? Um povo indígena, mais precisamente o último bastião da resistência dos povos originais ao avanço espanhol. Entre vegetação típica local e cactos cardones se abrem estradas, reconstruções residenciais e até uma fortaleza com paredes de pedra que explicam o desenvolvimento que havia atingido o povoado naquele momento. A visita também merece um passeio pelo Centro de Interpretação, quatro salas que ilustram os costumes da cidade e guardam tesouros de alto valor histórico, com projeções audiovisuais, maquetes e objetos da cultura Quilmes.

Observatório Astronômico de Ampimpa (divulgação)

3° Observatório Astronômico de Ampimpa

A última parada do circuito ao longo da Ruta Provincial 307 desembarca em uma maravilha da astronomia. Acontece que a Argentina, além de um bom vinho e paisagens incríveis, também dá alguns dos céus mais claros do mundo, permitindo vislumbrar mantos estrelados que envolvem a noite. A 11 quilômetros de Amaicha del Valle (outra parada técnica que vale a pena) abre este mundo paralelo que conecta o céu com a terra e torna possível observar as estrelas de outro lugar, através de telescópios de primeira linha. Na verdade, a porta do observatório recebe turistas de todo o mundo com uma placa que diz: “Uma janela para o universo”.

Declarado local de interesse turístico pelo Ministério do Turismo e Esportes, e de interesse educacional pelo Ministério da Educação, o Observatório de Ampimpa oferece a possibilidade de presenciar eclipses lunares, chuvas estelares e todos os tipos de fenômenos astronômicos presentes no firmamento.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial