58ª Equipotel abre as portas para a nova era da hospitalidade

Solenidade de abertura destaca a capacidade de transformação do setor e aponta cenário otimista

POR ZAQUEU RODRIGUES

A Equipotel, feira considerada referência para o desenvolvimento da hospitalidade na América Latina, abriu as portas da sua 58ª edição no São Paulo Expo, na cidade de São Paulo. A cerimônia de abertura realizada na tarde desta segunda-feira (22) reuniu autoridades políticas, representantes de entidades e empresários do turismo e da hotelaria.

Após ser cancelada em 2020 pela pandemia de coronavírus, a 58ª Equipotel chega renovada e mirando o início de uma década de infinitas possibilidades para o setor. Na solenidade de abertura, o presidente da rx Brasil, Claudio Della Nina, ressaltou que o setor vive uma renovação. “Mudamos profundamente a nossa forma de fazer negócios. A rx Brasil acredita que o olho no olho e o aperto de mão são fundamentais para o estabelecimento de negócios profícuos e duradouros”.

Anfitrião da 58ª Equipotel ao lado de Della Nina, o diretor da Equipotel Gustavo Binardi também valorizou a capacidade da feira de se reinventar. “A mudança é uma vocação da Equipotel, que sempre evoluiu ao longo da sua história. Agora ela aparece com uma marca nova (rx Brasil é o novo nome da Reed Exhibitions Brasil) para começar um trabalho diferente”, destacou Binardi, que vê a feira como um divisor de águas. A Equipotel marca a abertura de um novo momento da nossa história”.

A Equipotel marca a abertura de um novo momento da nossa história, de infinitas possibilidades”, afirmou o diretor da Equipotel Gustavo Binardi (Foto: Zaqueu Rodrigues)

A edição deste ano reúne 240 horas de conteúdos distribuídos em linhas como profissionalizante, educativo e debates. De 22 a 25 de novembro, a 58ª Equipotel receberá mais de 120 especialistas de diferentes áreas para abordar as mudanças e os novos caminhos do turismo e da hospitalidade. “Ao longo desses dias de feira os visitantes terão a oportunidade de conhecer mais de 250 marcas expositoras, lançamentos e tendências da arte de receber bem e de servir”, disse Binardi.

Milton Vasconcelos, presidente do Conotel (Congresso Nacional de Hotéis), que acontece dentro da Equipotel, lembrou que a pandemia acelerou muitas mudanças e obrigou o turismo a demonstrar a sua capacidade de gestão. “Esse momento não representa apenas uma retomada, mas um novo tempo”, sublinhou Vasconcelos, que defende o mesmo atendimento para as grandes redes hoteleiras e os hotéis independentes.

Em sua fala na cerimônia de abertura, o presidente da Abih Nacional Manoel Linhares celebrou os 85 anos da entidade e apontou a integração dos setores público e privado no enfrentamento da pandemia. Em sua avaliação, ela devastadora para a hotelaria. “Sou conhecido pela estatura acanhada, o baixinho do turismo. Mas, no momento de defender a minha classe, me torno um gigante. A união faz a força na conquista da vitória”, disse.

“Mudamos profundamente a nossa forma de fazer negócios”, afirma o presidente da rx Brasil Claudio Della Nina na cerimônia de abertura da 58ª Equipotel)

O secretário de Turismo e Viagens do estado de São Paulo, Vinicius Lummertz, esboçou um panorama global dos efeitos da pandemia e defendeu a ampliação da vacinação para que o país não vivencie um repique de contaminações de não vacinados como está acontecendo em países europeus como a Alemanha. Lummertz frisou que o cenário que todos anseiam ainda encontra-se em construção.

“O ‘depois de tudo isso’ está chegando em doses homeopáticas. O momento é complexo e nós, do turismo, estamos no centro de tudo isso. Ainda não há uma conclusão sobre o período que estamos vivendo”, avaliou o secretário, que identifica a conquista de uma nova percepção sobre o setor. ‘Um dos legados construídos durante a pandemia é a ampliação de consciência sobre a tolerância, a aceitação da diversidade e o movimento ao encontro do outro. Precisamos ter a consciência de que a saúde estará presente”, frisou ele.

O desenvolvimento do setor, prosseguiu Lummertz, compreende dois aspectos básicos. “O turismo é, de um lado, a promoção, e do outro a estruturação. Vem do turismo a possibilidade de um grande futuro pela frente. Vá a um lugar onde tem turismo e não encontrará desemprego”, disse o secretário, que citou como exemplo as cidades de Gramado (RS), Bonito (MS) e Nova York (EUA), três destinos consagrados.

Ministro do Turismo Gilson Machado Neto apontou que os testes PCR’s representam uma barreira para a recuperação consistente do turismo internacional (Foto: Paulo Atzingen)

O ministro do turismo Gilson Machado Neto afirmou que, até fevereiro de 2022, o turismo brasileiros irá criar 500 mil empregos de serviços. Para Gilson, os custos de testes PCR’s representam uma barreira para a recuperação consistente de um país a outro.

A cerimônia de inauguração da 58ª Equipotel contou com a presença da senadora Soraya Thronicke, do presidente da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, João Carlos Bacelar, do presidente da ABIH São Paulo, Ricardo Roman Jr. entre outros.

A 58ª Equipotel acontece de 22 a 25 de novembro no São Paulo Expo, na Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – Vila Água Funda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT