André Victória retorna ao mercado hoteleiro e vai gerenciar o Meliá Jardim Europa

RETRÔ 2018 – Publicado dia 30 de outubro

REDAÇÃO DO DIÁRIO (Exclusivo!)

Membro da primeira geração de hoteleiros originalmente brasileiros, formado na década de 80 pela Escola Escola Superior de Hotelaria da Universidade de Caxias do Sul, o primeiro curso de nível superior da hotelaria do Brasil, André Victória da Silva após um período sabático iniciado em 2009 e atuando em outras áreas,  retorna à hotelaria  e vai gerenciar o Meliá Jardim Europa, em São Paulo.

André começou sua carreira em 1987 na Quatro Rodas do Nordeste, mais especificamente em Olinda. Em 1989 a Quatro Rodas foi adquirida pela rede Accor Hotels e sua relação com a rede começou aí, atuando exatos 20 anos. No entanto, como ele mesmo explica, “minha trajetória de carreira foi bem diferente da maior parte dos meus colegas hoteleiros, pois , dentro da própria Accor, sai e voltei para hotelaria, ou pelo menos da operação hoteleira, por mais de uma vez”, conta.

Versátil

Victória atuou por quase 10 anos na Académie Accor, trabalhando com Formação e Desenvolvimento Organizacional.  Com trajetória brilhante no grupo francês inaugurando unidades por todo o Brasil e com um perfil profissional versátil, retornou à hotelaria exatamente no último dia 15 deste mês, assumindo a gerência geral do Meliá Jardim Europa.

- Advertisement -

“Percebi que poderia ser um ótimo momento para retomar minha carreira interrompida em 2009. Comecei a ver que talvez pudesse viver uma “aventura” diferente na hotelaria, mesmo não sendo essa atividade algo novo para mim.  Afinal, minha forma de ver Serviços já não é mais a mesma da que tinha no passado”, afirma ao DIÁRIO.

“Minha experiência profissional de quase nove anos  vividos em outros segmentos de serviços me transformou, e se por um lado estava motivado a querer ver até onde meu “lado hoteleiro” pudesse me levar, por outro, era bem verdade que minha “forma modificada de ver a hotelaria” talvez possa me render uma experiência nova e surpreendente na própria hotelaria”, analisa o executivo.

Busca de inovações

De fato, André está longe de ser um “hoteleiro tradicional”. Por ter atuado bastante tempo e vivido muitas situações de aprendizado e desenvolvimento fora da hotelaria, experiências essas foram suficientes para o transformarem num “hoteleiro heterodoxo”, como ele mesmo frisa.

“Não posso deixar de destacar que Hotelaria também mudou muito desde minha saída em 2009. Em destaque a tecnologia, que mudou processos administrativos e processos de gestão, mudou radicalmente a forma como os hotéis são distribuídos e comprados, e agora começa a mudar de maneira radical a forma como os hotéis prestam seus serviços”, enumera.

Um dos apartamentos do Meliá Jardim Europa (Crédito: arquivo DT)

Desafios

“Me identifiquei muito com a Cultura de Serviço da (rede) Meliá, onde se destacam a cordialidade, a simpatia, o equilíbrio, a atenção e a eficiência, tudo devidamente estabelecido e contextualizado ao longo da jornada da experiência dos seus, e agora posso dizer, nossos hóspedes”, descreve.

“Meu primeiro desafio agora é ratificar e alinhar essa leitura de cenário, esse entendimento com a minha equipe de líderes e todos nossos demais stakeholders, de forma a poder planejar “nossa caminhada”, sabendo obviamente que nenhum plano tem validade muito longa nos dias de hoje e que, portanto, precisará ser revisado e calibrado com frequência ao longo do tempo”, pontua.

https://booking.melia.com/nReservations

Compartilhe com um amigo:

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
PAULO ATZINGEN é jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará. Produziu reportagens na Amazônia sobre sustentabilidade, conflitos agrários e étnicos. Lançou em 1998 sua primeira revista, a PAYSAGE – dirigindo-a e publicando-a por três anos. Em Belém, foi repórter do jornal O Liberal, O Paraense e articulista do jornal A Província do Pará e Diário do Pará. É premiado contista, com três livros de ficção em prosa publicados via editais. Trabalhou como redator no jornal de turismo Brasilturis e fundou em 2005 o DIÁRIO DO TURISMO, o primeiro jornal On-line Diário de Turismo do Brasil. Atualmente desenvolve projetos de conteúdo editoriais e digitais para empresas privadas de hotelaria, aviação, companhias marítimas, destinos turísticos e biografias.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Mostra de Cinema de Gostoso tem apoio do governo do RN

    Entre os dias 26 e 30 de novembro, a praia do Maceió se transformará em uma sala de cinema à beira mar com exibição...

    Copa Airlines celebra 15 anos de operações no Rio de Janeiro

    A companhia opera no Rio de Janeiro com dois voos diários conectando a cidade com 65 destinos, em 28 países da América do Sul...

    Abeta Summit 2021 debate o ecoturismo e turismo de aventura no Brasil

    Promovido pela Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), evento acontece até este sábado Por Redação Sob o tema (Re)Construindo um Turismo...

    Roda-gigante de Faz do Iguaçu (PR) será inaugurada em dezembro

    Foz do Iguaçu foi escolhida por atrair brasileiros e estrangeiros e por ser um destino que alia belezas naturais com uma ótima estrutura de...

    Seridó (RN) pode se tornar segundo geoparque do país reconhecido pela UNESCO

    O Geoparque Seridó compreende seis municípios do Rio Grande do Norte: Acari, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Lagoa Nova e Parelhas Edição DIÁRIO...

    Aparecida quer se posicionar como destino de férias

    Para mostrar a cidade além do turismo religioso, cidade investe em press trip com jornalista Por Amadeu Castanho Interessadas em estimular o perfil do turismo local,...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing