Campinas tem taxa de ocupação e tarifa média mais altas desde janeiro de 2019

A retomada dos eventos corporativos, shows, turismo e festas iniciada em janeiro está refletindo diretamente na rede hoteleira da Região Metropolitana de Campinas (RMC).

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências


Em nota enviada ao DIÁRIO pelo Campinas e Região Convention & Visitors Bureau (CRC&VB), a taxa de ocupação média dos hotéis chegou a 58,54% em maio, a maior desde janeiro de 2019, conforme levantamento mensal realizado. Os números positivos vêm acompanhados também da recuperação do valor médio da diária, que chegou a R$ 265,73 no mês passado.

A taxa média de ocupação dos hotéis da RMC vem aumentando desde o segundo semestre de 2001. Em abril, a média atingiu 55,28% e passou para 58,54% em maio. Para efeito de comparação, em setembro de 2019, o índice registrado foi de 58,49%.

O crescimento, de acordo com o CRC&VB, está diretamente ligado à volta dos eventos corporativos presenciais, responsável por 80% do faturamento da hotelaria. Festas e casamentos represados ao longo dos últimos dois anos e o turismo convencional, principalmente nos finais de semana e feriados, também impulsionaram a taxa de ocupação.

Valor Médio também subiu

A taxa de ocupação não foi o único dado positivo em maio, conforme a pesquisa de acompanhamento mensal. O valor médio da diária também registrou forte recuperação no mês passado, passando de R$ 237,83, em abril, para R$ 265,73, um alívio para a hotelaria, embora ainda esteja distante dos R$ 290,00 estimado como ideal pelos empresários.

Vanderlei Costa, presidente do CRC&VB, diz que a previsão para os próximos meses é de números ainda melhores. “Temos hotéis associados com capacidade próxima a 100% e espaços de eventos já fechados para os próximos meses”, afirma. “E temos vários eventos já confirmados para este segundo semestre em toda a região, que atraem milhares de turistas e acabam refletindo na rede hoteleira e de eventos.”

Costa ressalta, ainda, que o bom desempenho dos hotéis também beneficia outros setores, como o de eventos, com a geração de empregos, e a gastronomia regional, impulsionando as vendas.

“Em maio, também tivemos a sanção da Lei dos Eventos em Campinas, fator importante para a desburocratização do setor e que vai gerar ainda mais eventos locais nos próximos meses”, completa o presidente do CRC&VB.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial