Centro de Manutenção da TAM completa 15 anos

(Edição do DT com agências)

O Centro de Manutenção da TAM (MRO), localizado em São Carlos (interior de São Paulo), comemora 15 anos neste mês. No período, foram R$ 270 milhões investidos em instalações, treinamentos e equipamentos.

Durante este tempo, o MRO executou cerca de dois mil checks (manutenção) em aeronaves como os da família Airbus A320 (A319, A320, A321), Airbus A330, Boeing 767, Embraer ERJ 170 – 190, Fokker 100, ATR 42, ATR 72 e FAB 2101. Ao todo, foram quase 500 mil componentes revisados. A depender da idade e do tempo de voo da aeronave, os checks podem durar de 4 a 34 dias, período em que os mecânicos podem executar até 1,3 mil tarefas de manutenção, aproximadamente.

Os 15 anos também foram marcados por constantes certificações dos mais exigentes órgãos de fiscalização do mundo, que atestaram a excelência do serviço prestado. Além da ANAC, outras 12 autoridades aeronáuticas do mundo, como a americana FAA e a europeia EASA chancelam os checks realizados no MRO. Isso significa que, além de aeronaves com prefixo brasileiro, o centro de manutenção da TAM está apto a realizar a manutenção de aviões de outros países.

Atualmente, o local é responsável por realizar 45% das manutenções das 323 aeronaves do Grupo LATAM. Em 2015, o centro realizou 225 checks, dos quais foram revisados mais de 48 mil componentes, que demandaram 420 mil peças novas. Para 2016, a expectativa é que o centro aumente em 9% a sua capacidade operacional, possibilitando 20 checks de aeronaves a mais, na comparação com o ano passado. Para isso, a empresa investiu R$ 10 milhões na construção de seu quinto e sexto hangares.

Estruturalmente, o complexo de manutenção possui área equivalente a 425 campos de futebol – 4,6 milhões de metros quadrados, dos quais 65 mil metros quadrados são de área construída –, composto por hangares e mais 24 oficinas, nos quais os técnicos executam trabalhos que envolvem alta tecnologia, como reparo, revisão e teste de componentes de eletrônica, hidráulica, trem de pouso, pneumática, reversores, entre outros.

São, ao todo, 1,3 mil funcionários diretos que, em 2015, passaram por mais de 75 mil horas dos mais diversos tipos de treinamentos. O time está, inclusive, preparado para executar a manutenção de 40 componentes do Airbus A350 XWB, a primeira aeronave do tipo nas Américas.

Além do MRO em São Carlos, o Grupo LATAM ainda possui um centro de manutenção em Santiago, responsável por 25% dos checks das aeronaves do Grupo. O restante das aeronaves, 30% da frota, passa por manutenção em MRO externos, qualificados pelas áreas de Qualidade do Grupo LATAM.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial