Companhias aéreas dos EUA se recuperam antes que as europeias

As companhias aéreas dos Estados Unidos estão voltando à lucratividade mais rapidamente do que suas congêneres europeias graças à generosa ajuda do governo, às dimensões muito maiores de seu mercado interno e a uma campanha de vacinação relativamente acelerada.

Por Claire Bushey e Philip Georgiadis – Financial Times 


Três em cada quatro grandes companhias aéreas dos EUA registraram lucro no segundo trimestre. A United Airlines, que ainda teve prejuízo trimestral, prevê voltar ao azul no segundo semestre.

A rápida recuperação contrasta com a situação na Europa, onde as empresas aéreas acumularam perdas recordes na pandemia diante do colapso da demanda por voos.
O economista Dan Akins, da Flightpath Economics, disse que as companhias americanas puderam voar “muito mais” em seu mercado interno, enquanto as europeias tiveram de enfrentar “problemas ligados a fronteiras internacionais.

O setor aéreo americano também se beneficiou de bilhões de dólares de apoio governamental, enquanto muitas empresas aéreas europeias não receberam ajuda dirigida para além das medidas voltadas para a economia em geral.

Doug Parker, CEO da American Airlines, disse na quinta-feira que a mescla de subsídios e empréstimos a juros baixos disponibilizados ao setor de aviação tinha sido “um sucesso esmagador”.

O assim chamado programa de apoio à folha de pagamento (PSP, nas iniciais em inglês) permitiu que as companhias aéreas conseguissem manter mais trabalhadores empregados na pandemia, o que contribuiu para que acrescentassem capacidade adicional rapidamente com a volta da demanda.

“Não fosse o PSP, não veríamos companhias aéreas tentando crescer, como estamos, 45% em um trimestre”, disse ele. “Veríamos companhias aéreas fechando.”

- Advertisement -

Ed Bastian, CEO da Delta Air Lines, disse neste mês que a volta dos viajantes americanos foi um tributo aos cientistas que desenvolveram as vacinas e que os imunizantes acabariam “sendo as chaves que abririam o mundo”.

A Delta lucrou US$ 652 milhões no segundo trimestre, seguida por US$ 348 milhões da Southwest Airlines, e por US$ 19 milhões da American Airlines.

United divulgou um prejuízo líquido de US$ 434 milhões, mas disse que, com a sólida demanda, gerará lucro antes dos impostos no segundo semestre do ano. “Nós não apenas vemos luz no fim do túnel; estamos saindo do túnel”, disse Scott Kirby, seu CEO.

Em contrapartida, as companhias europeias foram engessadas por mercados internos pequenos e rígidas restrições a viagens. Na semana passada, a EasyJet anunciou um prejuízo trimestral antes dos impostos de 318 milhões de libras.

 

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redaçãohttps://diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    O surgimento do novo turista: o viajante consciente

    O impacto da pandemia e do trabalho remoto deve transformar o turismo. Mais calmos e conscientes, conheça o novo perfil dos viajantes. Por Cláudio Leon...

    Brasil é o 3º país que mais usa redes sociais no mundo (veja os infográficos!)

    O Brasil é o 3º país que mais usa redes sociais no mundo, com uma média de 3 horas e 42 minutos por dia....

    Roberto Bertino, CEO do grupo Nobile: “A hotelaria vive uma mutação”

    Fundador e presidente do grupo Nobile Hotels & Resorts, Roberto Bertino fala ao DIÁRIO sobre o início da sua jornada na hotelaria, aponta os...

    Embora remota, erupção de vulcão nas Ilhas Canárias, pode causar tsunami no Brasil

    O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma - ilha que compõe o conjunto das Ilhas Canárias espanholas entrou em erupção na tarde deste domingo...

    Feira EBS 2021 confirma edição presencial e abre credenciamento

    Evento abre o calendário oficial do mercado de eventos corporativos com exposição, rodadas de negócio e congresso, nos dias 27 e 28 de outubro,...

    Quer ir para a Irlanda? Escola oferece bolsas de estudo para celebrar a reabertura

    SEDA College está oferecendo descontos de 20% para brasileiros que querem estudar em Dublin, capital da Irlanda EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências Os maus ventos parecem...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing