Diárias hoteleiras no Brasil registra queda de 3% em 2014

Mesmo com a realização da Copa do Mundo, o preço pago por um quarto de hotel no Brasil, durante o ano de 2014, apresentou uma queda de 3% em relação ao ano anterior, com um valor médio de R$ 328, segundo o mais recente Hotel Price Index (HPI) da Hoteis.com, relatório que analisa os preços de diárias pagas por viajantes no mundo todo. Se por um lado o evento esportivo concentrou os olhares do globo para o País, por outro, obrigou uma série de eventos como encontros, conferências e exposições a serem cancelados e adiados.

São Paulo, principal polo do chamado turismo de negócios, foi o símbolo desta mudança de ritmo. Mesmo sediando seis partidas durante o Mundial, incluindo a semifinal entre Argentina e Holanda, a capital paulista sofreu uma queda de 5% nos preços médios pagos em suas acomodações – o valor foi de R$ 305. Entre outras sedes que tiveram retração estão Recife, Belo Horizonte e Cuiabá. As capitais pernambucana e mineira caíram 8% (R$ 301 e R$ 250, respectivamente), enquanto o destino mato-grossense obteve queda de 9%, fechando 2014 com um valor médio de R$ 211.

No outro lado da balança, o Rio de Janeiro registrou um aumento de 4% em relação a 2013. A sede da final da Copa do Mundo liderou o ranking no valor médio pago em 2014, com R$ 500 – em parte devido a altíssima taxa de ocupação ocorrida durante o evento futebolístico: 93,8% durante o Mundial, nível que alcançou 99,75% na final entre Alemanha e Argentina.

Outros destaques positivos são Fortaleza, Natal e Salvador. A capital cearense teve a maior alta na média de preços, 34% (valor médio de R$ 319). Já o destino potiguar subiu 27% (R$ 307) e a capital baiana aumentando em 15% (R$ 278).

Tirando o foco das sedes do Mundial, a cidade gaúcha de Gramado registrou o melhor desempenho, com um aumento de 26% no valor médio pago por quarto em suas hospedagens, alcançando a marca de R$ 375. Florianópolis, em Santa Catarina, também contou com crescimento: com o valor médio de R$ 258, a capital obteve um resultado 5% maior do que em 2013.

Já em São Luís, o valor médio pago por hospedagem recuou para R$ 203, registrando a maior queda para cidades fora da Copa, com 12% para o destino maranhense. Campinas e Foz do Iguaçu ficaram logo atrás, com 11% – o destino paulista teve um valor médio de R$ 292 no ano e a cidade paranaense R$ 231. Dos 36 destinos analisados, a cidade com menor valor médio foi Ribeirão Preto (R$ 171).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redação
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    Mais recentes

    FBHA e Caixa Econômica atenderão empresas do Rio de Janeiro com o Fungetur

    Empresas do Rio de Janeiro (RJ) que desejam ter acesso ao Fungetur têm agora a união de duas instituições: a Federação Brasileira de Hospedagem...

    Azul inicia a distribuição de vacinas contra Covid-19 a 13 capitais brasileiras

    As doses da vacina contra a covid-19 começaram a ser transportadas por aviões da companhia aérea Azul nesta segunda-feira (18). As primeiras cidades que...

    Emirates Group começa a vacinar funcionários contra a Covid-19

    A Emirates Group lançou nesta segunda-feira (18) um programa de vacinação contra a Covid-19 para os funcionários nos Emirados Árabes Unidos, com a coordenação...

    Prefeito de Camanducaia fecha Monte Verde e espanta turistas

    Na semana que antecede o feriado de aniversário da cidade de São Paulo, 25 de janeiro, e o da cidade de Santos, no próximo...

    Funcionários e hóspedes de Hotel em St Moritz colocados em quarentena

    ST MORITZ, Suíça (Reuters) - Funcionários do luxuoso resort nas montanhas suíças de St Moritz colocaram em quarentena funcionários e hóspedes de dois hotéis...

    OMT deve assumir um papel central na recuperação do turismo a nível global

    Será promovido um Fundo de Assistência Global para a reativação do setor: Mai Al Khalifa, Presidente da Autoridade para a Cultura e Antiguidades do...

    Relacionadas

    Open chat