Entrevista com o professor Mário Carlos Beni: “O mundo hoje é um barco absolutamente desgovernado”

Mario Carlos Beni por sua permanente reinvenção, atualização e excepcional lucidez dispensaria apresentações*. Nesta entrevista, concedida ao editor do DIÁRIO, jornalista Paulo Atzingen, Mario Beni fala sobre os efeitos da hipermodernidade no comportamento das pessoas, discorre sobre inteligência artificial e arrisca que ainda estamos à beira de uma profunda recessão. Segundo o professor, a Europa sairá mais fácil do buraco pela força de coesão de seus países. “Já os Estados Unidos e incluindo o BRICS, poderão pensar num Fundo Monetário internacional”, prognostica Mario Beni. Acompanhe abaixo a entrevista completa:


DIARIO: Quem lê até o fim seus artigos atuais tem a grata satisfação de concluir que o senhor permanece com a mesma mente afiada e lúcida dos tempos de seus 20 ou 30 anos. O que mudou na mente de Mário Beni, daquele tempo para agora?

Muita coisa mudou Paulo Atzingen e continua mudando sempre, às vezes a cada 24 horas.  A cada dia que me atualizo  por diferentes mídias ou pelo contato que mantenho com regularidade com meus ex- orientados de mestrado e doutorado muitos no exterior. Penso e reflito. Todas as informações e inovações que tenho acesso e sempre através uma análise transdisciplinar entre a complexidade e a unidade, para que se tenha uma nova consciência do real.

DIARIO: Em seu artigo Maiêutica da hipermodernidade o senhor afirma que diante de um mundo aleatório, conflituoso e incerto não sabe ao certo se vivemos uma evolução, uma mutação ou uma revolução. Por quê?

Pressinto esta dúvida, e a  cada dia me convenço mais, a cada nova conquista da tecnologia corresponde um avanço à ciência, porém quantos de nós  estamos realmente capacitados para lidar com essas conquistas, creio que a defasagem seja imensa e cada vez se dilata mais; veja o esforço dos especialistas para encontrar o antígeno do covid-19, todos são cientistas experientes com habilidades e competências de pesquisa no campo específico da virologia, porém, quantos teriam uma visão holística  e transdisciplinar para juntar variáveis de diferentes ciências que poderiam estar interagindo nesse processo? Isto nos remete a educação e formação profissional que deveria a esta altura obrigatoriamente ser holística, transdisciplinar, transversal e intersetorial, para ao menos haver uma conexão verdadeira e eficaz entre as tecnologia digital e a propedêutica…

DIARIO: O senhor acredita que a inteligência artificial poderá substituir totalmente a inteligência humana?

Em algumas funções específicas de agilidade matemática, localização e informação rápida de procedimentos complexos reduzindo tempo de trabalho, porém o homem com suas habilidades e competências  irá sempre programá-las para esse fim.

DIARIO: Professor, por volta da Idade Média Deus era o centro de tudo, depois foi a Ciência. Hoje o homem foi alçado ao centro, impulsionado pelo consumo, por sua ideia de infalibilidade. Há algo novo sob o sol depois da Pandemia?

Paulo,  Deus sempre esteve presente mesmo para aqueles pesquisadores e cientistas agnósticos. Lavoiser era um católico praticante e jamais faltou as missas aos domingos, para o colegas que o criticavam afirmava enfaticamente: ” quando entro em meu laboratório, Deus fica de fora!

Coitado, ele ainda não tinha sido apresentado a interdisciplinaridade e nunca considerou em suas conquistas a variável da fé!

Haverão muitas coisas novas depois da pandemia sobretudo no cotidiano do ser humano principalmente no que diz respeito a Hábitos e Costumes.

DIÁRIO: O que falta para o Brasil levantar de sua cova esplêndida?

Não creio que estejamos nem próximo a ela. Embora tenha a plena convicção que passaremos uma   terrível recessão, que não será diferente de outros países exceptuando-se a  Europa pela força  de coesão de seu países em todos os sentidos. Quanto aos Estados Unidos, China e Rússia, incluindo o BRICS, poderão pensar num Fundo Monetário internacional para abreviar essa crise econômica global cujos contornos ainda não temos a menor ideia.

Na verdade o mundo hoje é um barco absolutamente desgovernado o qual não estamos conseguindo colocá-lo em seu rumo correto nem mesmo controlar a altura das ondas, tudo acontece na dispersão e negligência, e o sextante está simplesmente enlouquecido!


*Mario Beni é Engenheiro civil, advogado, mestre em Ciências Sociais e Políticas, Doutor em Ciências da Comunicação e Livre Docente em Planejamento e Desenvolvimento Regional.
Professor titular da ECA/USP aposentado, Professor convidado de diversos programas de Pós Graduação Mestrado e Doutorado no País e no Exterior, Procurador Autárquico aposentado (DAEE).
É também  Membro da Academia Internacional de Turismo e Membro da Academia Brasileira de Eventos e Turismo; da Associação Mundial de Experts em Turismo – AIEST e da Associação Mundial de Formação Profissional em Hotelaria e Turismo – AMFORTH, que lhe conferiu, em 2005 o Tourism Award, em Antalya na Turquia. Foi membro da Comissão de Ética de Turismo da OMT por três mandatos. É membro efetivo do Conselho Nacional de Turismo – CNT há nove anos, por indicação do Presidente da República, Vice Presidnete de Planejamento e Capacitação da CNTur – Confederação Nacional do Turismo e Reitor da Universidade Corporativa CNTur/Abresi.
Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

U.S. Travel anuncia IPW 2021 de 18 a 22 de setembro em Las Vegas

WASHINGTON, 30 de setembro de 2020 - A U.S. Travel Association anunciou nesta quarta-feira (30) que a IPW, sua feira internacional anual de viagens...

Voos para Congonhas e Confins retornam em outubro no aeroporto de Florianópolis

A malha aérea prevista para outubro, no Aeroporto Internacional de Florianópolis, contará com o retorno de dois destinos importantes: o aeroporto de Congonhas, em...

Veja o que rolou de mais importante no encontro de líderes do NEB

  Com mediação de Mami Fumioka, da Quickly Travel, o evento híbrido promovido na última terça-feira (29), pelo NEB (Nikkey Empreendedores do Brasil), contou com a...

Lençóis e a Chapada Diamantina reabrem para o turismo

por Reginaldo Marinho -   RM@reginaldomarinho.com.br Foi amor à primeira vista. Vim conhecer Lençóis há três anos e daqui não quis mais sair. Vim por um chamado...

Confirmado: Festival das Cataratas terá feira presencial em dezembro

Festival das Cataratas deste ano foi dividido ao longo do ano, com ações on-line. EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências Seguindo rigorosos protocolos sanitários, os organizadores do...

Brasileiros deportados dos EUA desembarcam no Brasil. Leia opinião de especialista

O 20º voo com deportados brasileiros dos Estados Unidos pousou no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na região metropolitana, na última sexta-feira (25), com 52 pessoas, de acordo...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat