Entrevista com o professor Mário Carlos Beni: “O mundo hoje é um barco absolutamente desgovernado”

Mario Carlos Beni por sua permanente reinvenção, atualização e excepcional lucidez dispensaria apresentações*. Nesta entrevista, concedida ao editor do DIÁRIO, jornalista Paulo Atzingen, Mario Beni fala sobre os efeitos da hipermodernidade no comportamento das pessoas, discorre sobre inteligência artificial e arrisca que ainda estamos à beira de uma profunda recessão. Segundo o professor, a Europa sairá mais fácil do buraco pela força de coesão de seus países. “Já os Estados Unidos e incluindo o BRICS, poderão pensar num Fundo Monetário internacional”, prognostica Mario Beni. Acompanhe abaixo a entrevista completa:


DIARIO: Quem lê até o fim seus artigos atuais tem a grata satisfação de concluir que o senhor permanece com a mesma mente afiada e lúcida dos tempos de seus 20 ou 30 anos. O que mudou na mente de Mário Beni, daquele tempo para agora?

Muita coisa mudou Paulo Atzingen e continua mudando sempre, às vezes a cada 24 horas.  A cada dia que me atualizo  por diferentes mídias ou pelo contato que mantenho com regularidade com meus ex- orientados de mestrado e doutorado muitos no exterior. Penso e reflito. Todas as informações e inovações que tenho acesso e sempre através uma análise transdisciplinar entre a complexidade e a unidade, para que se tenha uma nova consciência do real.

DIARIO: Em seu artigo Maiêutica da hipermodernidade o senhor afirma que diante de um mundo aleatório, conflituoso e incerto não sabe ao certo se vivemos uma evolução, uma mutação ou uma revolução. Por quê?

Pressinto esta dúvida, e a  cada dia me convenço mais, a cada nova conquista da tecnologia corresponde um avanço à ciência, porém quantos de nós  estamos realmente capacitados para lidar com essas conquistas, creio que a defasagem seja imensa e cada vez se dilata mais; veja o esforço dos especialistas para encontrar o antígeno do covid-19, todos são cientistas experientes com habilidades e competências de pesquisa no campo específico da virologia, porém, quantos teriam uma visão holística  e transdisciplinar para juntar variáveis de diferentes ciências que poderiam estar interagindo nesse processo? Isto nos remete a educação e formação profissional que deveria a esta altura obrigatoriamente ser holística, transdisciplinar, transversal e intersetorial, para ao menos haver uma conexão verdadeira e eficaz entre as tecnologia digital e a propedêutica…

DIARIO: O senhor acredita que a inteligência artificial poderá substituir totalmente a inteligência humana?

Em algumas funções específicas de agilidade matemática, localização e informação rápida de procedimentos complexos reduzindo tempo de trabalho, porém o homem com suas habilidades e competências  irá sempre programá-las para esse fim.

DIARIO: Professor, por volta da Idade Média Deus era o centro de tudo, depois foi a Ciência. Hoje o homem foi alçado ao centro, impulsionado pelo consumo, por sua ideia de infalibilidade. Há algo novo sob o sol depois da Pandemia?

Paulo,  Deus sempre esteve presente mesmo para aqueles pesquisadores e cientistas agnósticos. Lavoiser era um católico praticante e jamais faltou as missas aos domingos, para o colegas que o criticavam afirmava enfaticamente: ” quando entro em meu laboratório, Deus fica de fora!

Coitado, ele ainda não tinha sido apresentado a interdisciplinaridade e nunca considerou em suas conquistas a variável da fé!

Haverão muitas coisas novas depois da pandemia sobretudo no cotidiano do ser humano principalmente no que diz respeito a Hábitos e Costumes.

DIÁRIO: O que falta para o Brasil levantar de sua cova esplêndida?

Não creio que estejamos nem próximo a ela. Embora tenha a plena convicção que passaremos uma   terrível recessão, que não será diferente de outros países exceptuando-se a  Europa pela força  de coesão de seu países em todos os sentidos. Quanto aos Estados Unidos, China e Rússia, incluindo o BRICS, poderão pensar num Fundo Monetário internacional para abreviar essa crise econômica global cujos contornos ainda não temos a menor ideia.

Na verdade o mundo hoje é um barco absolutamente desgovernado o qual não estamos conseguindo colocá-lo em seu rumo correto nem mesmo controlar a altura das ondas, tudo acontece na dispersão e negligência, e o sextante está simplesmente enlouquecido!


*Mario Beni é Engenheiro civil, advogado, mestre em Ciências Sociais e Políticas, Doutor em Ciências da Comunicação e Livre Docente em Planejamento e Desenvolvimento Regional.
Professor titular da ECA/USP aposentado, Professor convidado de diversos programas de Pós Graduação Mestrado e Doutorado no País e no Exterior, Procurador Autárquico aposentado (DAEE).
É também  Membro da Academia Internacional de Turismo e Membro da Academia Brasileira de Eventos e Turismo; da Associação Mundial de Experts em Turismo – AIEST e da Associação Mundial de Formação Profissional em Hotelaria e Turismo – AMFORTH, que lhe conferiu, em 2005 o Tourism Award, em Antalya na Turquia. Foi membro da Comissão de Ética de Turismo da OMT por três mandatos. É membro efetivo do Conselho Nacional de Turismo – CNT há nove anos, por indicação do Presidente da República, Vice Presidnete de Planejamento e Capacitação da CNTur – Confederação Nacional do Turismo e Reitor da Universidade Corporativa CNTur/Abresi.
Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    Mais recentes

    Hotel espacial deve entrar em funcionamento em 2027

    A empresa norte-americana Orbital Assembly Corporation (OAC), da Gateway Foundation, pretende dar início às obras do primeiro hotel espacial do mundo, que será construído...

    Começa o ExploreGB virtual com mais de 350 compradores globais

    Foi aberto nesta segunda-feira (1º) o principal encontro anual do trade turístico da Grã Bretanha, o ExploreGB, que acontece no mundo virtual pela primeira...

    Bondinho Pão de Açúcar presenteia carioca no aniversário do Rio

    Em comemoração ao aniversário do Rio, que acontece neste 1º de março,  o Bondinho Pão de Açúcar está com ingressos a R$ 48 (adultos)...

    Wyndham Olímpia Royal: referência em protocolos, dá segurança ao hóspede e ao colaborador, afirma o GG Nilton Camillo

    A primeira rede hoteleira internacional que se instalou em Olímpia (SP) foi a Wyndham Hotels implantando na região uma cultura de excelência em hospitalidade....

    Vila Galé reúne 2.5 mil colaboradores em sua convenção em versão digital

    O Grupo Vila Galé iniciou nesta segunda-feira (1º) a sua convenção anual que, pela primeira vez, reúne todos os 2.500 colaboradores de Portugal e...

    Latam proíbe alguns tipos de máscaras a partir desta segunda-feira (1º)

    A companhia aérea Latam decidiu proibir o embarque de passageiros que estiverem usando alguns tipos específicos de máscaras. Segundo a empresa, a medida segue as regras dos...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Open chat