Fluxo do transporte aéreo volta a cair em março, recuando 7,3%, diz ABEAR

Redação do DIÁRIO com agências. 

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) acaba de divulgar a demanda doméstica do mês de março. De acordo com dados a associação, a procura por transporte aéreo dentro do Brasil voltou a cair no mês referido recuando 7,3% em relação ao mesmo mês de 2015. Esse foi o oitavo resultado mensal negativo consecutivo. O estudo revela também que foi verificado uma nova aceleração no ritmo de retração da atividade. A baixa na demanda chegou próxima de 8% em novembro e vinha apresentando variações negativas decrescentes desde então.

De acordo com os dados, a oferta doméstica teve, no mês, redução um pouco maior que a da demanda, chegando a 7,5% na mesma base de comparação. O total de viagens domésticas realizadas em março recuou 6,6%, para 7,2 milhões de passageiros. Os números são a compilação das estatísticas de AVIANCA, AZUL, GOL e TAM, integrantes da ABEAR e responsáveis por 99% do mercado doméstico.

Entre estas associadas a ABEAR informa suas repectivas participação no mercado: TAM – 37,18%; GOL – 32,93%; AZUL – 18,01% e AVIANCA – 11,89%

Trimestre – Ao fim do primeiro trimestre do ano, na comparação com igual período de 2015, a demanda apresenta queda de 4,8%, para uma oferta reduzida em 3,7%. O fator de aproveitamento cai 0,92 ponto percentual, para 79,98%. O total de passageiros transportados no intervalo chega a 23,2 milhões, número 4,3% abaixo em relação ao anterior.

Transporte internacional – No segmento internacional, as estatísticas das associadas ABEAR representam atualmente 27% do mercado total (proporção em jan/16, dado mais recente disponível para o mercado total na base de dados da ANAC). A fatia restante é detida pelas companhias aéreas de bandeira estrangeira.

Se comparado ao mesmo mês de 2015, o desempenho das transportadoras brasileiras no mercado internacional em março mostrou queda de 0,7% na demanda, para uma oferta total reduzida em 3,5%. A performance levou ao aprimoramento de 2,22 pontos percentuais no fator de aproveitamento das operações, situado em 78,37% no mês. O total de viagens internacionais realizadas nas companhias brasileiras ainda mostra elevação de 3,2%, somando 586 mil passageiros transportados.

O comportamento da demanda em março marca o fim de um ciclo de 24 meses de crescimento. Em parte desse período, mesmo quando a demanda doméstica já mostrava desaquecimento, a demanda internacional das companhias brasileiras seguia em alta em razão do início de novas operações e/ou ajustes de frotas, entre outros fatores. Com maior concorrência entre elas, a demanda foi estimulada, havendo também migração de passageiros das companhias estrangeiras, reforçando os resultados mensais. Desde meados de 2015, entretanto, tais variações já mostravam desaceleração gradativa. Os resultados presentes indicam um esgotamento dos esforços competitivos.

Entre as associadas ABEAR, a participação da demanda internacional dividiu-se em março da seguinte forma: TAM – 79,50%; GOL – 13,55%; AZUL – 6,90%; AVIANCA – 0,05%

Trimestre – Em comparação com os primeiros três meses de 2015, as estatísticas consolidadas das associadas no mercado internacional no primeiro trimestre de 2016 revelam uma demanda ainda com alta acumulada de 4%, para uma oferta ampliada em 2,45%. O fator de aproveitamento sobe 1,24 ponto percentual, para 81,58%, com avanço de 6,8% do total de passageiros transportados, que somam 1,9 milhão.

 

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial