Gato por Lebre = Coca-Cola por Cava – por Werner Schumacher*

Levam-se anos para construir a imagem de um produto ou marca, mas em pouco tempo podem ser destruídas!


A denominação CAVA era restrita à região do Penedes, não sei quem teve a infeliz ideia de expandir o uso do termo para quase todo e qualquer espumante produzido no território espanhol e isto fez aumentar a oferta acima da demanda, consequentemente, derrubou o preço.

À parte isto, as empresas líder de mercado como Freixenet e Codorniu passaram a ser administradas por grupos e fundos de investimentos que pouco tenha ver com a identidade local.

A OCU – Organização de Consumidores e Usuários, uma espécie de Procon espanhol, fez um levantamento dos preços do Cava oferecidos nas principais redes de supermercados instaladas no país, como Alcampo, Aldi, Carrefour, El Corte Inglês, Lidl, Mercadona.

Pelo levantamento da OCU deste ano, inclusive com degustação e pontuação na escala de 100 pontos. Talvez por causa da epidemia, os preços caíram mais ainda e as seguintes ofertas de CAVA foram encontradas nesses supermercados, vejam os preços*:

Demi-Sec

Cabré & Sabeté

 por 1,90 euros (R$ 11,88) 83/100 pontos no Mercadona;

Vinart

 por 1,95 euros (R$ 12,19) 80/100 no Aldi;

Jaume Serra

por 2,95 euros (R$ 18,44) 84/100 pontos;

Castell Del Llac

por 2,95 euros (R$ 18,44) 80/100 pontos no Carrefour;

Canals & Nubiola

 por 3,99 euros (R$24,94) 80/100 y

Vía de la Plata

 por 4,40 euros (R$ 27,50).

Brut

Vinart Brut

por 1,95 por euros (R$ 12,19) 85/100 pontos no Aldi;

Cabré & Sabaté

por 1,95 euros (R$ 12,19) 82/100 pontos no Mercadona;

Vall de Juy

por 1,95 euros (R$ 12,19) 82/100 pontos no Alcampo;

Vía de la Plata

por 4,39 euros (R$ 27,44); y

Segura Viudas

por 7,80 euros (R$ 48,75).

Brut Nature

Gran Astoria

por 2,99 euros (R$ 18,73) 80/100 pontos no Dia;

Jaume Serra

 3,01 euros (R$ 18,75) 82/100 pontos;

Castellblanc Duo

 por 3,26 euros (R$ 20,38) 81/100 pontos; y

Castell del Llac

por 3,95 euros (R$ 24,69) 82/100 pontos no Carrefour;

Para vocês terem ideia, 2 litros de Coca-Cola é vendido hoje num supermercado espanhol por aproximadamente 1,60 euros, ou seja, por R$ 10,00.

Na Itália, aconteceu algo similar, ou seja, o então todo poderoso Prosecco Superiore DOCG reinava nas colinas de Valdobbiadene e Conegliano, até inventarem o Prosecco DOC, resultado, esse é vendido a 2,00 euros e a gritaria é geral. Os italianos com isto levaram o Prosecco a ser o campeão mundial de vendas de espumantes.

Os espanhóis conseguem vender o CAVA, no supermercado, a R$ 12,00, que no Brasil é praticamente o custo da garrafa, da rolha, da gaiola, da cápsula e dos rótulos. Sem considerarmos os impostos sobre a venda.

Celso Masson em artigo publicado na Isto É-Dinheiro compara o preço do champagne Perrier-Jouët Belle Epoque Brut 2012, vendido num belo estojo de presente com duas taças e embalagem ecológica por R$ 1.334,90, no Brasil. Com esse valor daria para comprar 18 bons espumantes brasileiros, produzidos pelo método tradicional por R$ 75,00 em média.

Podemos concluir que o acordo EU-Mercosul provocará um grande estrago e, no meu modesto entender, a burrice que os espanhóis estão cometendo ao vender um CAVA, sendo igualmente produzido pelo método tradicional a preço de Coca-Cola. Os italianos são um pouco mais espertos pois o Prosecco DOC é produzido pelo método Charmat.

*20.12.2020 Euro = 6,25 reais


 

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial