IATA anuncia os resultados globais do tráfego de passageiros de janeiro de 2020

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) anunciou os resultados globais do tráfego aéreo de passageiros de janeiro de 2020, com a demanda (medida em passageiros-quilômetros pagos transportados, ou RPKs) apresentando aumento de 2,4% em relação a janeiro de 2019.
EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências
—————————————————
Esse resultado foi menor que o crescimento ano a ano de 4,6% do mês anterior, além de ser o aumento mensal mais baixo desde abril de 2010, quando ocorreu o episódio da nuvem de cinzas vulcânicas na Europa que ocasionou o fechamento de aeroportos e cancelamentos de voos. A capacidade (medida em assentos disponíveis por quilômetro, ou ASKs) aumentou 1,7% em janeiro e a taxa de ocupação subiu 0,6 ponto percentual, atingindo 80,3%.

Mercado internacional de transporte aéreo de passageiros

A demanda internacional de passageiros em janeiro aumentou 2,5% em relação a janeiro de 2019, abaixo do crescimento de 3,7% no mês anterior. Com exceção da América Latina, todas as regiões registraram aumentos, liderados pelas companhias aéreas da África e do Oriente Médio, que tiveram baixo impacto em relação ao surto do COVID-19 em janeiro. A capacidade subiu 0,9% e a taxa de ocupação aumentou 1,2 ponto percentual, atingindo 81,1%.

As companhias aéreas da região Ásia-Pacífico registraram aumento de 2,5% no tráfego de janeiro em relação ao mesmo período do ano passado; esta foi a menor taxa de crescimento desde o início de 2013 e ficou abaixo do aumento de 3,9% registrado em dezembro. Várias das principais economias da região, além do baixo crescimento do PIB, sofreram o impacto do COVID-19 no mercado internacional da China. A capacidade aumentou 3,0% e a taxa de ocupação caiu 0,4 ponto percentual, atingindo 81,6%.

As companhias aéreas da Europa apresentaram aumento de apenas 1,6% na demanda de janeiro em relação ao ano anterior; porém, abaixo da taxa de crescimento de 2,7% de dezembro. Os resultados tiveram impacto do baixo crescimento do PIB nas principais economias durante o quarto trimestre de 2019, além dos cancelamentos de voos relacionados ao COVID-19 no final de janeiro. A capacidade caiu 1,0% e a taxa de ocupação aumentou 2,1 pontos percentuais, atingindo 82,7%.

As companhias aéreas do Oriente Médio apresentaram aumento de 5,4% no tráfego de passageiros em janeiro, o quarto mês consecutivo de sólido crescimento da demanda, resultado do forte desempenho das rotas maiores entre Europa e Oriente Médio e entre Oriente Médio e Ásia, que não foram muito afetadas pelos cancelamentos de rotas relacionadas ao COVID-19 nesse período. A capacidade aumentou apenas 0,5% e a taxa de ocupação subiu 3,6 pontos percentuais, atingindo 78,3%.

As companhias aéreas da América do Norte reportaram aumento de 2,9% na demanda internacional em relação a janeiro de 2019, uma desaceleração em relação ao crescimento de 5,2% registrado em dezembro, mesmo sem cancelamentos significativos de voos para a Ásia em janeiro. A capacidade aumentou 1,6% e a taxa de ocupação subiu 1,0 ponto percentual, atingindo 81,7%.

As companhias aéreas da América Latina tiveram queda de 3,7% na demanda em janeiro em relação ao mesmo período do ano passado, declínio ainda mais acentuado que o observado em dezembro, quando a queda foi de 1,3%. O tráfego das operadoras dessa região está particularmente fraco há quatro meses consecutivos, resultado da contínua agitação social e das dificuldades econômicas em vários países da região, situações não relacionadas ao COVID-19. A capacidade caiu 4,0% e a taxa de ocupação subiu 0,2 ponto percentual, atingindo 82,7%.

As companhias aéreas da África apresentaram aumento de 5,3% no tráfego de passageiros em janeiro, um pouco acima da taxa de crescimento de 5,1% registrada em dezembro. A capacidade aumentou 5,7%, mas a taxa de ocupação caiu 0,3 ponto percentual, atingindo 70,5%.

Mercados domésticos de transporte aéreo de passageiros

A demanda por viagens domésticas aumentou 2,3% em janeiro em relação a janeiro de 2019, pois o forte crescimento dos Estados Unidos ajudou a suavizar o impacto do declínio acentuado no tráfego doméstico da China. A capacidade aumentou 3,0% e a taxa de ocupação caiu 0,5 ponto percentual, atingindo 78,9%.

O tráfego doméstico das companhias aéreas da China caiu 6,8% em janeiro, resultado do impacto dos cancelamentos de voos e restrições de viagens relacionadas ao COVID-19. O Ministério dos Transportes da China registrou queda anual de 80% nos volumes no final de janeiro e início de fevereiro. A capacidade caiu 0,2% e a taxa de ocupação dos passageiros caiu 5,4 pontos percentuais, atingindo 76,7%.

As companhias aéreas dos Estados Unidos apresentaram aumento de 7,5% no tráfego doméstico em janeiro. Mesmo abaixo do crescimento de 10,1% em dezembro, este foi outro mês de forte crescimento da demanda, refletindo a confiança nos negócios e os resultados econômicos domésticos no período. A capacidade aumentou 4,9% e a taxa de ocupação aumentou 1,9 ponto percentual, atingindo 81,1%.

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Azul lança sua revista digital de bordo

A revista de bordo da Azul ganha hoje mais uma versão. A companhia lança uma plataforma de conteúdo online para a Revista Azul, que,...

Atrio Hotel promove ações de solidariedade para minimizar impactos sociais

A Atrio, em conjunto com seus 56 hotéis administrados, vem promovendo ações de solidariedade em diversas regiões do país, em uma iniciativa para amenizar...

Bourbon Cataratas reabre dia 10 de junho aniversário de Foz do Iguaçu

A Bourbon Hotéis & Resorts anuncia a abertura gradativa de alguns de seus empreendimentos e o próximo será o Bourbon Cataratas do Iguaçu Resort, que abre no dia do aniversário da...

Aeromexico faz voo da China para o México sem escalas e bate recorde

A Aeromexico realizou o voo de maior alcance em sua existência e na história da aviação no México. Foi uma operação direta entre o...

Guias de Turismo do Rio enviam abaixo assinado ao ministro do Turismo

Os guias de Turismo do Rio de Janeiro, por meio da Liguia - Liga Independente dos Guias de Turismo do Rio de Janeiro elaboraram...

Expedia Group garante US$ 275 milhões para ajudar na recuperação de parceiros

O Expedia Group, uma das maiores agências de viagens online do mundo, destinará US$ 275 milhões para ajudar seus parceiros a se recuperar do...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias