Marcos Arbaitman, presidente da Maringá Turismo: “Nosso ramo mudou completamente”

Empresário projeta normalidade do mercado para o segundo semestre de 2020

O grupo Arbaitman –  formado pela Maringá Turismo, Central de Eventos e Lemontech – tem como presidente o empresário Marcos Arbaitman, figura célebre no mercado de turismo nacional e uma referência no segmento de viagens corporativas. Ele é um dos entrevistados da série Quinze anos Diários.

REDAÇÃO DO DIÁRIO


Em sua trajetória vivenciou o turismo sob diferentes posições. Entre elas no papel do poder público como Secretário de Esportes e Turismo do Estado de São Paulo durante os governos Mário Covas e Geraldo Alckmin.

Nas últimas décadas, o empresário acompanhou as transformações nos diferentes segmentos do mercado de viagens e assegura: “A automatização de alguns processos é fundamental para tornar o trabalho mais dinâmico, mas a presença do ser humano é o que faz a diferença”.

Arbaitman recebeu o jornalista Paulo Atzingen em sua sede, em São Paulo e falou sobre os desafios da última década.  Marcos afirmou que o grande obstáculo para o desenvolvimento do país na última década foi a corrupção na política. “Afetou não somente a nós, mas o mercado em geral”.

O atual cenário é desafiador, ressalta ele. Para o empresário é necessário reduzir urgentemente o número de pessoas desempregadas no Brasil. “A expectativa é a de que o mercado volte à normalidade. Eu tenho a esperança de que isso aconteça no segundo semestre”, vislumbra Arbaitman.

Panorama

Nesses últimos 15 anos passamos pela maior transformação na história da aviação comercial e do trabalho de corporate do mundo. O que aconteceu é que vivíamos de fazer calo no dedo para emitir passagens até 20 anos atrás. Nesses 15 anos, tudo em nosso ramo de atendimento de viagens, hotelaria, locação de automóveis etc, passou a ser feito eletronicamente. Hoje as passagens aéreas são calculadas pelo sistema, e de tal forma que uma passagem São Paulo-Brasília-São Paulo, dependendo da hora, pode custar de R$ 160 reais a R$ 2.800 reais. A transformação foi tão gigantesca que, dia e noite, mantemos pessoas acompanhando o fluxo de custo para oferecer ao cliente a menor tarifa. Nesse período a compra pela internet cresceu muito. O ramo mudou completamente. Hoje precisamos treinar e experimentar o nosso pessoal a ponto de atender a essas novas demandas. Nesse sentido, criamos há 12 anos a Lemontech, que presta serviços de informática por meio de programas como o click view. 

Se comprar as passagens em uma agência e chegar no aeroporto e o voo foi cancelado, ou teve o horário alterado, você tem para quem telefonar, para quem mandar um e-mail ou uma mensagem via WhatsApp a qualquer hora do dia ou da noite. As grandes empresas como Decolar são ótimas, mas o que o passageiro não sabe é que, no final, elas cobram uma taxa pelo serviço, que é de no mínimo R$ 100 reais. Elas atendem 1 milhão de passageiros e ganham R$ 100 milhões. E aí colocam anúncio na Rede Globo. Já a nossa empresa só anuncia em veículos especializados.

“A corrupção afetou o desenvolvimento do país na última década”, diz Marcos Arbaitman

Fator Humano

O número de profissionais em nossa empresa cresceu, tanto de consultores na Maringá como de profissionais trabalhando em tecnologia na Lemontech ( que hoje conta com 54) quanto em nossa central de eventos, que demanda muito contato humano e não dá para ser automatizado: é preciso cuidar dos convidados, enviar as passagens, reservar o hotel, preparar o traslado, o passeio, o jantar, a festa… É um processo muito humanizado. Assim como na hotelaria você pode facilitar o sistema de reservas, mas para arrumar a cama ou preparar uma salada é preciso de gente. Por isso sempre prestigiamos e melhoramos o ser humano. Há 15 anos o nosso grupo tinha 416 funcionários e hoje tem 526. Outra coisa que a gente criou foi o serviço especial e gratuito de aeroporto. Nos aeroportos de Congonhas e Guarulhos temos pessoas trabalhando para ajudar o passageiro em caso de voo mudado, cancelado… Esses serviços são impossíveis de serem automatizados. O ser humano estará presente, sempre a frente.

Esperança

A expectativa é a de que o mercado volte à normalidade. Eu tenho a esperança de que isso aconteça no segundo semestre de 2020. Nós, felizmente, já sentimos a mudança aqui no grupo Arbaitman. A Maringá Turismo voltou a contratar profissionais para melhorar o serviço. Há três anos contratamos 26 funcionários para trabalhar no período noturno. É no período da noite que se consegue as melhores tarifas. Quando alguém está precisando de alguma coisa urgente à noite, estamos aqui prontos para atender.

 

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Solução judicial para o colapso financeiro da indústria e do comércio

A pandemia do coronavírus está provocando enormes consequências na indústria e no comércio. Os estragos são de grande impacto, com a evidente possibilidade de...

Novas datas para as Olimpíadas do Japão são anunciadas pelo COI

Os Jogos de Tóquio estão oficialmente remarcados. A Olimpíada será disputada entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021. Já a Paralimpíada...

COVID-19 e as Fake News     

*Por Mário Inácio Ferreira Filho Como se já não bastasse uma economia em fraco crescimento, a burocracia e os demais entraves para ser um pequeno...

Argentina prolonga confinamento do coronavírus até a metade de abril

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, disse no domingo que o país prolongará o período de quarentena nacional obrigatória até a metade de abril...

Aérea Air Europa oferece canal exclusivo para agentes de viagem

Para atender aos agentes de viagem e operadoras com maior agilidade e autonomia, a Air Europa criou uma página dedicada. Nela, as agências de...

Covid-19: Trump prorroga isolamento social nos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez um apelo durante a coletiva de imprensa na Casa Branca, no último domingo (29), para que...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias