Ministério do turismo prorroga prazo para inscrição no concurso mundial “Melhores Vilas Turísticas”

Ministério do Turismo promove seleção simplificada para definir três candidaturas nacionais que serão encaminhadas para participar do concurso da OMT. Destinos turísticos rurais podem se candidatar até o dia 12 de junho

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências


O Ministério do Turismo receberá até o dia 12 de junho inscrições para um concurso global liderado pela Organização Mundial do Turismo (OMT) que vai eleger as “Melhores Vilas Turísticas” do mundo em áreas rurais. Cada país, por meio de suas autoridades máximas de turismo, poderá indicar três destinos. Assim, para definir os representantes brasileiros no concurso, o Ministério do Turismo prorrogou o prazo para envio de propostas por entidades públicas ou privadas que desejem participar da seleção.

As inscrições devem ser enviadas para o e-mail: candidaturas@turismo.gov.br contendo todos os documentos solicitados na Chamada Pública, que devem ser preenchidos em inglês ou espanhol e português. Para mais informações ou esclarecimentos, o interessado pode enviar e-mail para o mesmo endereço.

Em 2021, primeiro ano da realização do concurso, a Rota do Enxaimel, situada na região do Vale do Itajaí, em Santa Catarina, foi uma das ganhadoras. A rota é considerada a principal região para a preservação da cultura e tradições germânicas no Brasil. O percurso proporciona experiências relacionadas ao patrimônio imigratório, produtos agrícolas e coloniais, artesanato, trilhas ecológicas e atividades esportivas. Os atrativos de destaque incluem ainda parques, museus e cervejarias.

“A escolha de um destino brasileiro na 1ª edição reforça nossa potência no turismo rural. Temos trabalhado em um conjunto de ações para desenvolver esse segmento, garantindo a geração de renda pelo turismo não só nos grandes centros como também nas pequenas cidades”, ressaltou o ministro do Turismo, Carlos Brito.

INSCRIÇÕES

Podem participar da chamada pública localidades rurais com até 15 mil habitantes, que abriguem atividades tradicionais, como agricultura, silvicultura, pecuária ou pesca, e que compartilhem valores e o estilo de vida da comunidade. As propostas podem ser encaminhadas por entidades públicas ou privadas, associações, pessoas físicas ou jurídicas, que representem as comunidades.

Assim como na primeira edição, o Ministério do Turismo levará em consideração outros três critérios para classificação dos destinos, além daqueles estabelecidos pela OMT (consulte AQUI):

1) Estar posicionado digitalmente e conseguir divulgar seus produtos turísticos

 2) Possuir ações de turismo de base comunitária ou produção associada a cadeias, como a de alimentos e de artesanato

3) Dispor de um evento tradicional com visitação turística no calendário oficial.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial