MSC Cruzeiros inicia a construção do MSC Euribia, seu navio mais avançado em termos ambientais

Nesta segunda-feira (28), no estaleiro Chantiers de l’Atlantique, em Saint Nazaire, na França, foi realizado o primeiro corte do aço, marcando o início oficial da construção do navio mais avançado, em termos ambientais, da MSC Cruzeiros até o momento: o MSC Euribia.

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências


Previsto para entrar em operação em junho de 2023, o MSC Euribia será o 22º navio da frota da MSC Cruzeiros, o terceiro navio Meraviglia-Plus da Companhia, e o segundo a operar com gás natural liquefeito (GNL), o combustível marítimo mais limpo disponível em escala atualmente.

Em nota, a MSC informa que o navio será equipado com algumas das tecnologias e soluções mais recentes e avançadas para minimizar o seu impacto ambiental. “O início da construção do MSC Euribia é efetivamente mais um marco no compromisso da Empresa com a sustentabilidade”, diz a nota.

O início da construção do navio foi marcado por uma cerimônia tradicional de corte do aço em Saint Nazaire, na França, reunindo a Empresa dona do navio e o estaleiro. De acordo com a tradição marítima, o Presidente Executivo da MSC Cruzeiros, Pierfrancesco Vago, se juntou ao Gerente Geral do Chantiers de l’Atlantique, Laurent Castaing, para iniciar o corte do primeiro aço para o novo navio e, com ele, o próximo passo na jornada da MSC Cruzeiros rumo às operações de zero impacto.

  “Assim como a antiga deusa usou os ventos, o clima e as constelações para dominar os mares, nossa expectativa é fazer com que o MSC Euribia domine a implementação de tecnologias sustentáveis ​​para proteger e preservar nosso precioso ecossistema marinho”, afirmou Pierfrancesco Vago, Presidente Executivo da MSC Cruzeiros.

“Este navio marca um novo passo em nossa jornada em direção às operações de zero impacto, e é a prova do nosso compromisso em promover e desenvolver tecnologias ambientais de última geração”, completou Pierfrancesco.

Operários com as primeiras peças de aço no estaleiro Chantiers de l’Atlantique, em Saint Nazaire, na França (Crédito: MSC)

GNL

 “Como uma família com mais de 300 anos de herança marítima, sempre buscamos proteger o meio ambiente para preservar nosso modo de vida e proteger o planeta para as gerações futuras. Com o nosso primeiro navio movido a GNL já em construção, o MSC Euribia reduzirá ainda mais as nossas emissões usando a tecnologia mais recente disponível. Será uma das embarcações contemporâneas de melhor desempenho ambiental do mundo. ”

O GNL é o combustível marítimo mais limpo disponível atualmente em escala, e praticamente elimina as emissões locais de poluentes atmosféricos como óxidos de enxofre (99%), óxidos de nitrogênio (85%) e partículas (98%).

Em termos de emissões com impacto global, o GNL desempenha um papel fundamental na mitigação das mudanças climáticas, e os motores do MSC Euribia têm o potencial de reduzir as emissões de CO2 em até 25%, quando comparados com os combustíveis padrão. Além disso, com a disponibilidade posterior de formas Bio e Sintéticas de GNL, esta fonte de energia fornecerá um caminho para eventuais operações neutras em carbono.

Em nota, a MSC Cruzeiros adianta que está comprometida a operar pelo menos três navios movidos a GNL, representando um investimento total superior a três bilhões de Euros. O primeiro deles, o MSC World Europa, está atualmente em construção em Saint Nazaire e está previsto para entrar em serviço em outubro de 2022. A construção do terceiro navio está programada para começar no início de 2023.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial