Nobile Hotéis aposta em ciclo virtuoso e inaugura Tryp by Wyndham, em Ribeirão Preto

Com um único investidor, o grupo Nobile aposta na região, vocacionada para o agronegócio

Por Paulo Atzingen, de Ribeirão Preto*

Embora o país atravesse um ciclo econômico recessivo que afeta diretamente o segmento de serviços e de hotelaria, setores esses que têm como termômetro de medição o baixo fluxo de pessoas, queda no número de hóspedes e consequentemente na receita, os investimentos nas conversões e reformas de novos hotéis e bandeiras não estancaram, avançam e contrariam a macroeconomia.

Alguns fatores explicam isso: busca de investidores oriundos de outros setores menos afetados pela crise e associação com marcas hoteleiras robustas, de preferência internacionais.

É o caso do grupo Nobile Hotéis, que lançou oficialmente nesta quarta-feira (19) o TRYP by Wyndham Ribeirão Preto com 256 apartamentos.

Com um único investidor (o grupo Santa Emília, que fez um aporte de R$ 80 milhões), o grupo Nobile aposta na região, que tem como principal vocação o agronegócio. “Abrir um empreendimento como este no interior de São Paulo nos dá uma capilaridade muito importante. A oferta hoteleira na região tem crescido bastante e isso acompanha a base econômica da região que é o agronegócio”, afirmou Roberto Bertino, presidente do grupo Nóbile durante apresentação do empreendimento à imprensa.

“Nossa projeção de média de ocupação em 2017 para esta unidade é de 56%”, prognostica Bertino. O contrato de administração com o grupo Santa Emília é de 15 anos.

Diego Filardi (consultor de desenvolvimento) da Wyndham, Ricardo Pompeu (Vice-Presidente) da Nóbile, Michel Otero (diretor de desenvolvimento) da Nobile) e Rafael Menna (Chief Executive Officer) da Nobile (Foto: DT)
Diego Filardi (consultor de desenvolvimento) da Wyndham, Ricardo Pompeu (Vice-Presidente) da Nóbile, Michel Otero (diretor de desenvolvimento) da Nobile) e Rafael Menna (Chief Executive Officer) da Nobile (Foto: DT)

De ciclo vicioso ao ciclo virtuoso

Em entrevista exclusiva ao DIÁRIO, Roberto Bertino explicou que a inserção da Nobile no mercado hoteleiro propõe mudar um ciclo vicioso para um ciclo virtuoso. “Com nossas incorporações e conversões a Nobile quebra esse ciclo vicioso imposto pela economia que consiste em muitos produtos (leia-se hotéis) desatualizados, que não prestam um serviço de qualidade ao cliente e o cliente não retorna ao hotel. O cliente não retornando ao hotel afeta diretamente o caixa. E este ciclo vicioso tem levado muitos hotéis à falência. Estamos mudando o ciclo para o virtuoso. Atualizamos o produto e o renovamos, agregamos uma marca de relevância e com isso potencializamos as vendas, tornando esse produto competitivo, tendo a aprovação do hóspede e ele retornando”, enumera o executivo.

A Nobile, empresa administradora e franqueadora, já inaugurou este ano sete empreendimentos e deve inaugurar outros 11 até o final de 2017. Capitais e cidades secundárias são as escolhidas; São Paulo, Rio de Janeiro, Aracaju, Rio Branco e Curitiba estão no raio da administradora.  Atualmente, a Nobile Hotéis conta com um portfólio de mais de 6 mil quartos e 32 empreendimentos hoteleiros em todo o Brasil.

Acordo globais

Para Ricardo Pompeu, vice-presidente da Nobile, estar associado à Wyndhan favorece aos acordos globais, com empresas internacionais. “Além de ser a maior empresa hoteleira do mundo, o que nos ajuda é que a Wyndhan faz acordos globais. O próprio mercado de Ribeirão Preto tem muitas empresa multinacionais como Monsanto, Bayer, Basf; esses acordos são feitos mundialmente, fechados nos Estados Unidos. O Trip By Wyndham Ribeirão Preto já está em todas essas bases e plataformas de reservas”, afirmou Pompeu ao DIÁRIO.

Ricardo Pompeu
Ricardo Pompeu, vice-presidente da Nobile: “acordos globais com empresas internacionais” – (Foto: DT)

Segundo Ricardo, essa presença em portfólios globais contribuiu para a ótima posição no ranking do hotel em Ribeirão Preto. “Dentro do set competitivo, depois de oito meses em soft opening já somos líderes tanto em ocupação como na revpar ( Revenue per Available Room, ou Receita por Quarto Disponível)”. Ele explica que isso se deve também ao trabalho feito no Brasil. “Temos mais de 50 vendedores no Brasil, somos parceiros das principais agências corporativas, somos muito próximos aos agentes de viagem, além das OTAs (OnLine Travel Agencys)”.

*O jornalista Paulo Atzingen viajou a Ribeirão Preto convidado pelo grupo Nobile

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Ministro do Turismo fala na coletiva em Brasília, realizada hoje (2) – OUÇA!

Na entrevista coletiva realizada em Brasília nesta quinta-feira (2), com a junta 'transversal' de ministérios para apresentar as medidas tomadas pelo governo brasileiro diante...

Associações hoteleiras de SP buscam o consenso no Procon com a intermediação de Lummertz (Veja Vídeo)

Na última terça feira (31), os presidentes de quatro associações de hotéis e resorts encaminharam ao Procon-SP um documento para que o órgão intermediasse...

Mercedes-Benz comemora os 120 anos da origem de seu nome e marca

Há 120 anos, o nome de uma menina de onze anos de idade se tornou a síntese dos carros e deu nome à primeira...

IATA afirma que aéreas enfrentam queda rápida de reservas de caixa

Segundo a mais recente análise publicada pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA - International Air Transport Association), as companhias aéreas podem gastar US$...

Bourbon Atibaia Resort doa produtos e alimentos à associações e entidades sociais

Com objetivos bem claros de contribuir com a sociedade diante da pandemia global que alcançou nosso país, o Bourbon Atibaia Resort sensível à situação...

Principais pontos do novo programa de manutenção do emprego e da renda

Por Priscila Lago* e Marcelo Vianna**Em edição extra do Diário Oficial desta quarta-feira (1), o Governo Federal editou a Medida Provisória n. 936 criando...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias