ONU projeta economia mundial crescer 5,4% em 2021, Brasil 3%

A Organização das Nações Unidas projeta que a economia mundial cresça 5,4% neste ano, puxada por uma “retomada forte” de China e Estados Unidos. A covid-19 e o “progresso inadequado na vacinação em muitos países”, contudo, são riscos para uma recuperação disseminada, diz a entidade, enquanto muitos países em desenvolvimento enfrentam o risco de uma “década perdida”. A avaliação é feita no relatório semestral Situação Econômica Mundial e Perspectivas (WESP, na sigla em inglês), publicado nesta terça-feira (11).

Agências


A ONU lembra que a projeção mais recente é maior do que a feita pela entidade em janeiro, de crescimento de 4,7%. “Em meio à rápida vacinação e a continuadas medidas de apoio fiscal e monetário, a China e os Estados Unidos – as duas maiores economias mundiais – estão na trajetória de recuperação”, diz ela. Por outro lado, vários países no sul da Ásia, na África Subsaariana, na América Latina e no Caribe seguem em quadro “frágil e incerto”.

O relatório menciona que a Índia é o novo foco global da pandemia, mas também nota que “o pior está longe de terminar para Brasil, Argentina, Peru e Colômbia”. Para a maioria dos países em desenvolvimento, o PIB seguirá abaixo dos níveis de 2019 na maior parte do ano atual. “Em meio a espaço fiscal insuficiente para estimular a demanda, muitos desses países enfrentarão crescimento fraco e estagnado e a perspectiva de uma década perdida”, alerta.

Brasil

- Advertisement -

Em suas projeções, o relatório prevê crescimento no Brasil de 3,0% em 2021 e de 2,4% em 2022. Ante o relatório de janeiro, as projeções para o País tiveram corte de 0,2 ponto porcentual no ano atual e aumento de 0,2 ponto em 2022.

O Brasil é ainda citado em outro momento do documento, logo após ele mencionar que a política monetária pelo mundo “deve seguir acomodatícia”. “Como já visto no Brasil, porém, a crescente inflação devido a preços mais elevados de commodities e pressões de depreciação cambial podem levar a algum aperto monetário, o que pode minar ou retardar a recuperação”, diz o relatório.

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Mostra de Cinema de Gostoso tem apoio do governo do RN

    Entre os dias 26 e 30 de novembro, a praia do Maceió se transformará em uma sala de cinema à beira mar com exibição...

    Copa Airlines celebra 15 anos de operações no Rio de Janeiro

    A companhia opera no Rio de Janeiro com dois voos diários conectando a cidade com 65 destinos, em 28 países da América do Sul...

    Abeta Summit 2021 debate o ecoturismo e turismo de aventura no Brasil

    Promovido pela Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), evento acontece até este sábado Por Redação Sob o tema (Re)Construindo um Turismo...

    Roda-gigante de Faz do Iguaçu (PR) será inaugurada em dezembro

    Foz do Iguaçu foi escolhida por atrair brasileiros e estrangeiros e por ser um destino que alia belezas naturais com uma ótima estrutura de...

    Seridó (RN) pode se tornar segundo geoparque do país reconhecido pela UNESCO

    O Geoparque Seridó compreende seis municípios do Rio Grande do Norte: Acari, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Lagoa Nova e Parelhas Edição DIÁRIO...

    Aparecida quer se posicionar como destino de férias

    Para mostrar a cidade além do turismo religioso, cidade investe em press trip com jornalista Por Amadeu Castanho Interessadas em estimular o perfil do turismo local,...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing