Pesquisa da CNC aponta faturamento recorde e geração de empregos no turismo brasileiro

Segundo órgão é o melhor desempenho de vendas dos últimos quatro anos. Setor criou mais de 25 mil vagas entre julho de 2018 e julho de 2019

Uma pesquisa inédita da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgada esta semana aponta que os primeiros sete meses de 2019, o faturamento nesses setores foi de R$ 136,7 bilhões, o maior registrado nos últimos quatro anos. Em um cenário de evolução, o turismo faturou R$ 20,4 bilhões em julho deste ano e teve um saldo positivo de 25 mil empregos gerados nos últimos 12 meses.

 “O país vem respondendo positivamente às ações do Ministério do Turismo e do governo federal, demonstrando todo o potencial que nossas belezas e atrativos têm e conquistando a confiança de empreendedores e investidores em nossa economia”, destacou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

 Na área de geração de empregos, o bom resultado divulgado pela CNC se deveu principalmente ao bom desempenho dos segmentos de hospedagem e alimentação e cultura e lazer. Nos últimos 12 meses (julho de 2018 a julho de 2019), todas as regiões do país tiveram saldo positivo de empregos. Foram 12 mil novas vagas no Sudeste; 6,1 mil no Centro-Oeste; 3,3 mil no Sul; 2,3 mil no Nordeste e 1,2 mil no Norte.

 Em termos de faturamento, os R$ 20,478 bilhões registrados pela pesquisa da CNC em julho demonstram o crescimento do turismo no Brasil. Em relação a junho de 2019, o crescimento foi de 9%. Já levando em consideração o mês de julho de 2018, o faturamento cresceu 1,5%. Os segmentos que mais se destacaram foram Restaurantes e similares, com faturamento de R$ 10,8 bilhões (alta de 3,9% em relação a junho), e transporte de passageiros, com R$ 5,6 bilhões (alta de 20,2%).

 “O crescimento do faturamento mensal dá indicativos de alta para os próximos meses, em sintonia com a performance esperada para a economia neste segundo semestre, principalmente em função das possibilidades de gastos dos consumidores”, avaliou José Roberto Tadros, presidente da CNC.

Por região do Brasil, o Sudeste apresentou o maior volume de faturamento em julho, com R$ 12,5 bilhões. A título de comparação, o Sul, segunda região de maior expressão, registrou R$ 3,33 bilhões no mês de julho. Já entre os estados, destaque para São Paulo, com 41,1% das vendas nacionais das empresas ligadas ao turismo, seguido por Rio de Janeiro (10,4%), Minas Gerais (8%) e Paraná (6%).

 Os números são obtidos por meio do Índice Cielo de Vendas do Turismo da CNC, que tem como parâmetros a Pesquisa Anual de Serviços (PAS), o Índice de Atividades Turísticas (Iatur) e a Pesquisa do Turismo, do IBGE, e as taxas de variação da pesquisa Cielo/CNC (ICV-Tur).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

SeaWorld Parks atualiza informações sobre seus parques

O grupo SeaWorld Parks & Entertainment permanecerão fechados temporariamente, informa nota do grupo.DO PLANTÃO DT"Essa decisão faz parte do contínuo comprometimento com a segurança...

Sem ajuda do governo, falência e desemprego irão disparar no turismo, alertam representantes do setor

Linha de crédito flexibilizada e licença remunerada pelo governo são algumas das demandas do setor  Por ZAQUEU RODRIGUES (Jornalista colaborador do DIÁRIO)Uma carta aberta assinada pelas...

Enquanto a próxima viagem não vem, faça álbuns das que você já fez.

Montar álbuns das viagens feitas é uma boa opção para fazer na quarentena REDAÇÃO DO DTQuando viajamos fazemos centenas de fotos que muitas vezes ficam...

Turismo de Natureza depois disso tudo …

Sem dúvida que o momento fez o turismo estremecer e muita coisa vai mudar depois que isso tudo passar. Sou uma otimista incurável, talvez...

GRU Airport começa a medir temperatura de passageiros oriundos de voos internacionais

Iniciativa é mais uma medida em prol do combate e prevenção ao COVID-19 EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências A GRU Aiport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional...

Quando surge uma crise, a embalagem é uma das primeiras a ser convocada!

*Por Fábio Mestriner Crises e catástrofes naturais são frequentes no noticiário. Todos os dias somos bombardeados por notícias de enchentes, terremotos, deslizamentos, vendavais, tornados, incêndios...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias