Segundo CNC Turismo perdeu quase 50 mil estabelecimentos em seis meses

A crise provocada pelo novo coronavírus fez com que o Turismo perdesse 49,9 mil estabelecimentos – com vínculos empregatícios – entre março e agosto deste ano, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC). O saldo negativo no período equivale a 16,7% do número de unidades ofertantes de serviços turístico verificado antes da pandemia.

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências


O surto de covid-19 afetou estabelecimentos de todos os portes, mas os que mais sofreram perdas foram os micro (-29,2 mil) e pequenos (-19,1 mil) negócios. Regionalmente, todas as unidades da Federação registraram redução do número de unidades ofertantes de serviços turísticos, com maior incidência em São Paulo (-15,2 mil), Minas Gerais (-5,4 mil), Rio de Janeiro (-4,5 mil) e Paraná (-3,8 mil).

De acordo com o presidente da CNC, José Roberto Tadros, a maior parte das atividades que compõem o turismo brasileiro segue ainda sem perspectiva de recuperação significativa nos próximos meses, principalmente em virtude do caráter não essencial do consumo destes serviços. “A aversão de consumidores e empresas à demanda, somada ao rígido protocolo que envolve a prestação de serviços desta natureza, tende a retardar a retomada do setor”, ressalta Tadros. Até o fim de 2020, a Confederação projeta um saldo negativo de 42,7 mil estabelecimentos.

Todos os segmentos turísticos registraram saldos negativos nos último seis meses, com destaque para os serviços de alimentação fora do domicílio, como bares e restaurantes (-39,5 mil), e os de hospedagem em hotéis, pousadas e similares (-5,4 mil) e de transporte rodoviário (-1,7 mil).

- Advertisement -

Menos emprego

Com menos estabelecimentos com vínculos empregatícios, o Turismo também sofreu em relação à empregabilidade. Em seis meses de pandemia, foram eliminados 481,3 mil postos formais de trabalho, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). “A destruição destas vagas representou uma retração de 13,8% no contingente de pessoas ocupadas nessas atividades. E na média de todos os setores da economia, a variação relativa no estoque de pessoas formalmente ocupadas cedeu 2,6%”, diz Fabio Bentes, economista da CNC responsável pela pesquisa. Os segmentos de agências de viagens (-26,1% ou -18,5 mil) e de hotéis, pousadas e similares (-23,4% ou -79,9 mil) registraram os cortes mais intensos.

A CNC calcula que, em sete meses (de março a setembro), o Turismo no Brasil perdeu R$ 207,85 bilhões. “Mesmo com as perdas ligeiramente menos intensas nos últimos meses, o setor explorou apenas 26% do seu potencial de geração de receitas durante o período”, destaca Bentes.

O faturamento do Turismo apresentou queda de 56,7%, até julho, em relação à média verificada no primeiro bimestre. Os números referentes ao volume de receitas evidenciam que o setor tem sido o mais afetado pela queda do nível de atividade ao longo da pandemia, sobretudo quando comparado ao volume de vendas do comércio varejista (-1,6%), da produção industrial (-5,6%) e do setor de serviços como um todo (-13%). Diretor da CNC responsável pelo Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da entidade, Alexandre Sampaio destaca que as ações desenvolvidas pelo governo foram essenciais para mitigar os efeitos da pandemia. “Os números poderiam ter sido ainda maiores não fossem as iniciativas do Poder Público. O Turismo foi um dos primeiros ramos a sentir os efeitos da recessão e será um dos últimos a se recuperar”, afirma Sampaio.

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Air France testa IATA Travel Pass em voos para Paris

    A Air France iniciou, na última quinta-feira (17), os testes do IATA Travel Pass em voos partindo de Nova York (JFK) e Barcelona (BCN)...

    Fecomércio MG produz cartilha sobre como preparar as empresas para a LGPD (baixe a sua!)

    Acessar as redes sociais, baixar um e-book, participar de promoções ou realizar uma compra on-line. Essas ações, comuns à rotina de milhões de cidadãos,...

    Alemanha oferece bolsa de estudos de até 2.770 euros mensais para jovens brasileiros

    As inscrições para a Bolsa Chanceler Alemã para Futuros Líderes já estão abertas e vão até o dia 15 de outubro. EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências O programa é uma...

    Lisboa está entre as melhores cidades para expatriados

    O Expat City Ranking classificou Lisboa em 3º lugar entre 66 cidades no ranking das melhores cidades para expatriados viverem. EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências...

    Lufthansa passa a permitir check-in com certificado de vacina digital

    A Lufthansa (LHAG.DE) permitirá que os passageiros usem novos certificados digitais de vacinação COVID-19 no check-in para seus voos, informou a companhia aérea alemã nesta...

    Radisson Blu SP refina-se com chegada do Restaurante D.O.K.

    Comandado pelo Chef Gustavo Torres o Restaurante Daily Original Kitchen - D.O.K. tem mais um novo endereço: Radisson Blu SP. REDAÇÃO DO DIÁRIO Funcionando em regime...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing