Turismo espacial ganha mais uma empresa: a World View Enterprises

Além da Space Perspective, outra empresa norte-americana anunciou que levará turistas à estratosfera a bordo de um balão. É o turismo espacial que vai ganhando os espaços.

Edição DIÁRIO com agências


A World View Enterprises, com sede no Arizona, revelou que seus primeiros voos de turismo “espacial” estão planejados para o início de 2024.

Segundo o site Space, a empresa divulgou que a viagem básica vai durar de seis a oito horas e levará os passageiros a uma altitude de pelo menos 30 km, onde eles serão capazes de ver a curvatura da Terra em contraste com a escuridão do espaço.

30 km é pouco menos de um terço da distância até o limite do espaço (a 100 km de altitude). Tecnicamente se trata de um voo “estratosférico”, e não espacial. Uma da principais diferenças, do ponto de vista dos passageiros, é que eles não experimentarão nenhum período em gravidade zero.

No entanto a experiência geral durará cinco dias, tempo em que o veículo passará ​​dentro e ao redor de locais de beleza natural e significado cultural e histórico.

“A ambição do World View é mudar a conversa em torno do turismo espacial. Não é apenas um passeio; é muito maior e mais importante do que isso”, disse o presidente da empresa e CEO, Ryan Hartman, em comunicado. “Estamos redefinindo o turismo espacial para os participantes, passando horas no apogeu o ponto mais alto de um voo, construindo memórias em torno de algumas das maravilhas mais magníficas da Terra”.

A cápsula pressurizada da empresa, chamada Explorer, terá capacidade para oito passageiros. Cada assento é vendido por US$ 50 mil (aproximadamente, R$272,8 mil), significativamente menos do que qualquer outra grande empresa de turismo espacial está cobrando.

A empresa já tem um cliente interessado em seu primeiro voo comercial tripulado. A organização sem fins lucrativos Space For Humanity comprou todos os assentos da missão de estreia e os preencherá com cidadãos que serão selecionados e treinados.

Segundo a empresa, a experiência de voo do Explorer será luxuosa. A cápsula contará com poltronas reclináveis, acesso de alta velocidade à Internet, câmeras voltadas para a Terra e telescópios de observação de estrelas, entre outras comodidades.

Dois funcionários do World View viajarão em cada voo, um servindo como concierge e o outro como operador e guia turístico. Refeições e bebidas serão servidas, incluindo coquetéis especialmente elaborados. E, claro, haverá um banheiro a bordo.

Hartman informou que a World View ainda está desenvolvendo a cápsula Explorer, mas a empresa já realizou quatro voos com o balão gigante reservado para o projeto. Quando totalmente inflado, esse balão comporta 481.400 metros cúbicos de gás.

Enquanto a cápsula e o parapente do Explorer serão reutilizáveis, os balões não, mas cada um deles será reciclado após o voo em produtos que beneficiam as comunidades próximas ao local da decolagem.

PC

 

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial