Vendas no varejo na Black Friday recuam 14,5%, mostra ICVA; ecommerce cresce 21%

O faturamento nominal das vendas no varejo mostrou retração de 14,5% na sexta-feira da ‘Black Friday’, em relação a período equivalente do ano anterior, de acordo com o Índice Cielo de Varejo Ampliado (ICVA), que monitora 1,5 milhão de varejistas credenciados à empresa de meios de pagamentos.

Reuters


Tal desempenho refletiu principalmente o declínio de 25,5% nas vendas no varejo físico, ainda afetado pela pandemia de Covid-19, enquanto o comércio eletrônico apurou alta de 21,2% ano a ano, conforme números divulgados neste sábado pela Cielo.

“Desde o início da pandemia, com as medidas de isolamento, as pessoas buscaram o e-commerce para realizar compras. Essa mudança de comportamento se reflete nos resultados da Black Friday, uma data tradicionalmente mais forte nesse canal” afirmou Mariotto, em nota.

No período acumulado da Black Friday, de 26 a 27 de novembro, também em termos nominais, o faturamento total caiu de 8,6% em relação ao período de 28 a 29 de novembro de 2019, com o varejo físico caindo 17,5% e o ecommerce mostrando expansão de 25,7%.

Mais uma vez, as vendas de materiais de construção mostraram melhor desempenho, com elevação de 18%, enquanto as vendas relacionadas a turismo e transporte apresentaram uma contração de 46,4%.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT