Vinhos feitos com uvas diferentes podem ser considerados de qualidade?

As questões não param de chegar sobre esse mundo tão fascinante e misterioso do vinho. Marco Antonio, de Porto Alegre (RS) pergunta ao Werner: Vinhos feitos com uvas diferentes podem ser considerados de qualidade?

Werner Schumacher responde:

Para mim são os melhores vinhos! Em francês esses vinhos são chamados de ‘Assemblage’, que é uma arte e os vinhos da região francesa de Bordeaux são os maiores exemplos. Na Espanha é chamado de ‘Corte’, termo que adotamos no Brasil. Na Itália ‘taglio’ e em inglês ‘blending’, como o whisky.

Vou usar o exemplo de Bordeaux, o mais famoso. Normalmente usam 4 castas: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot e Petit Verdot em proporções diferentes e também em relação à área que é produzido o vinho. O Pomerol, do famoso Petrus usa mais Merlot ou
só essa cepa.

O enólogo deve então pegar amostras desses vinhos, que são produzidos separadamente e faz diversas misturas entre eles, normalmente, predomina uma variedade e as outras entram em menor escala. Cada variedade aporta com uma característica.

Exemplo: 70% Cabernet Sauvignon, 15% Merlot, 10% Cabernet Franc e 5% de Petit Verdot e isso varia de ano a ano, conforme a qualidade da vindima.

Na Copa do Mundo de Futebol em 2014 aqui no Brasil, a vinícola Lidio Carraro criou um vinho com 11 cepas diferentes, cada uma representando uma posição dos jogadores. Foi o vinho oficial da Copa.

Châteauneuf-du-Pape, outro exemplo francês, nesse caso são 13 as variedades utilizadas para o corte e na Itália, o Chianti tinto aceita uma uva branca, hoje já não se usa tanto, mas está permitida em norma.

- Advertisement -

Voltando a Bordeaux, cabe ressaltar – por causa da mudança climática – estão testando outras variedades. A uva Malbec já foi muito utilizada por lá e agora está voltando com força. Daqui uns anos os vinhos de Bordeaux já não serão os mesmos de hoje. Aliás os
vinhos dessa região, por exigência do mercado, vem aumentando o seu teor alcoólico.

Apenas por curiosidade, pois é outro assunto, o vinho trazendo a variedade no rótulo foi uma invenção americana no início do século passado.

Ficou curioso? então prove um vinho de corte! Gostou? Ótimo, afinal, aprende-se sobre vinho provando!


Werner Schumacher, é o alemão brasileiro que na década de 80 e 90 do século passado trouxe os insumos da Europa para o início da vinicultura no Rio Grande do Sul, e portanto, no Brasil.

Sem meias palavras, Werner durante o último ano escreveu sobre inúmeros assuntos do universo do vinho. Defendeu a viticultura heroica de montanha, ficou do lado dos pequenos produtores de uva e vinho do Rio Grande do Sul, enalteceu a importância do enólogo em uma propriedade que produz vinho. Além de tudo isso, e com muita classe, critica os marqueteiros que tentam desmistificar o mundo do vinho com seus produtos padronizados e sem caráter.


As perguntas a WERNER SCHUMACHER podem ser enviadas para o Whatsapp do DT: (11) – 99361-4862 – ou no próprio Comentários do Leitor (logo abaixo)

 

Compartilhe com um amigo:

1 COMENTÁRIO

  1. Matéria interessantíssima. Sempre me questionei sobre isso e, na verdade, tinha até um certo pré-conceito quando ia beber um vinho de corte. Aliás, descobri com a matéria que pode ser chamado assim. Sem dúvidas, agora, provarei esse tipo de vinho com outros olhos! Adorei a matéria. Descobri o site recentemente e fico impressionada com a vasta variedade de assuntos que são abordados. Meus parabéns!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    EUA adverte que uso de aparelhos 5G pode afetar segurança aérea

    A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) alertou nesta terça-feira (07) que a interferência do uso de tecnologia 5G representava um risco...

    Aniversário da Avenida Paulista terá Nando Reis, Rincon Sapiência e piano voador

    No dia 08 de dezembro, a Avenida Paulista celebra 130 anos de fundação. Uma das vias mais tradicionais do país, ela ganha uma maratona de comemorações...

    Um observatório de mundo – por Thomas Bruno Oliveira*

    Na mercearia de meu pai, onde passei os decisivos e marcantes anos de minha infância, sempre fui um observador das coisas e das pessoas,...

    Luciana Leite, do Parque das Aves: “temos a missão de acolher a fauna vitimada”!

    Dois lugares que são considerados visitas obrigatórias para os visitantes de Foz do Iguaçu: as Cataratas e o Parque das Aves. As Cataratas são...

    Empresas de eventos e turismo têm até o final do ano para negociar dívidas tributárias

    As empresas do setor de eventos e turismo têm até o dia 29 de dezembro de 2021 para aderir aos programas de negociação de...

    Estados Unidos endurecem regras para cães procedentes do Brasil

    Os animais que chegam de países classificados como de alto risco para raiva, que inclui o Brasil, só poderão ingressar nos Estados Unidos por...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing