Accor possui 48,2% de mulheres em posições de liderança no Brasil

EDIÇÃO DO DIÁRIO com Agências

A AccorHotels criou seu programa global  com o objetivo de equilibrar seu quadro de lideranças entre homens e mulheres. 

Como parte do projeto, a empresa realizou na última terça-feira (13), no Novotel RJ Botafogo, o 2º Fórum WAAG. Neste ano, abraçando o clima olímpico, a AccorHotels trouxe um dos ícones de liderança do esporte para uma palestra exclusiva: a ex-jogadora de basquete Hortência Marcari.

Reconhecida internacionalmente por suas conquistas, a ex-atleta contou um pouco sobre sua história de desafios e vitórias, discutiu sobre o papel de liderança que a mulher tem atingido em outras esferas e como isso pode ser aproveitado dentro das corporações.

A abertura do evento foi realizada pelo CEO AccorHotels América do Sul, Patrick Mendes, e pela SVP Jurídico, Riscos e Compliance e Líder  WAAG  AccorHotels América do Sul, Magda Kiehl. Os executivos reforçaram os valores do programa e expuseram suas iniciativas e resultados.

Dados da Accor e Brasil

De acordo com os dados de dezembro de 2015, a AccorHotels possuía 27% de mulheres em posições gerenciais em todo o mundo. No Brasil, esse número era de 48,2%. “Esse é um número muito expressivo e que nos mostra que estamos no caminho certo, como uma empresa que realmente investe na diversidade de lideranças”, destaca o SVP de Talento e Cultura da América do Sul, Fernando Viriato. Além disso, 51% das posições de chefia na região eram ocupadas por mulheres.

 

No Brasil, segundo a pesquisa International Business Report (IBR) – Women in Business, realizada pela Grant Thornton, de 2015 para cá, o número de mulheres em cargos de liderança aumentou quatro pontos percentuais nas empresas, isto é, de 43% para 47%.

 

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial