Com demissões, CVC estima perdas de R$ 756 milhões com a pandemia

A CVC Corp, maior grupo de turismo do país, anunciou uma previsão de perdas de R$ 756 milhões durante o primeiro semestre do ano, causadas pela pandemia de covid-19. Essas perdas tornam mais crítica a situação da companhia, que havia sofrido outros revezes, incluindo a quebra da Avianca Brasil (Oceanair), alta do dólar e vazamento de óleo no Nordeste

Essa soma inclui uma baixa contábil no primeiro trimestre de R$ 475 milhões, referentes a intangíveis originados na aquisição de empresas, e de R$ 81 milhões, relativa a créditos de tributos acumulados; R$ 96 milhões em cancelamentos e reembolsos de viagens até 30 de junho.

Também estão incluídas perdas não recuperáveis de R$ 13 milhões com serviços contratados e não realizados; gastos de R$ 3 milhões em operações de repatriação; perdas de R$ 72 milhões com inadimplência e R$ 16 milhões em outros itens.

De acordo com a CVC, do total de perdas com a pandemia, apenas R$ 104 milhões terão efeito no caixa ao longo do ano. A baixa contábil e as perdas com reembolsos não têm efeito no caixa, disse a CVC em nota.

Além do que já está previsto, a CVC informou que pode ter possíveis perdas no futuro com passagens aéreas já pagas, caso alguma aérea deixe de operar sem honrar ou transferir os bilhetes para outra companhia. A CVC possui um saldo de R$ 380 milhões com empresas aéreas de bilhetes aéreos já pagos.

A companhia tem ainda outra perda, relacionada a indícios de erros na contabilização de valores transferidos a fornecedores de serviços turísticos no período de 2015 a 2019. A auditoria desses valores está em andamento. A estimativa inicial da CVC era de uma perda de R$ 250 milhões. Ontem, esse valor foi atualizado para R$ 350 milhões. Desse montantr a CVC diz acreditar que pode recuperar R$ 55 milhões em tributos pagos indevidamente.

Apesar de todas as perdas, a CVC reafirmou em nota que “possui solidez financeira” e que pretende fazer uma capitalização para “fortalecer o caixa da companhia frente às medidas e desafios da pandemia de covid-19 e dar suporte para a retomada da companhia”. A empresa de turismo estuda desde abril uma captação de recursos que, segundo fontes do mercado, será da ordem de R$ 1 bilhão.

Em abril, o presidente da CVC, Leonel Andrade, havia dito que o saldo de caixa da empresa era da ordem de R$ 350 milhões. Ontem, a operadora informou que teve um gasto mensal médio de R$ 52 milhões ao longo do segundo trimestre. As despesas fixas mais os R$ 104 milhões de efeito perdas com efeito caixa somam R$ 260 milhões. Esse valor sai do caixa durante um trimestre em que as vendas chegaram a cair até 90% em relação ao mesmo período de 2019.

A empresa informou que reabriu 900 de suas 1,4 mil lojas de franquia neste mês, à medida que os governos estaduais e municipais permitiram a reabertura dos shopping centers.

A CVC informou que pretende divulgar os balanços do quarto trimestre de 2019 e do primeiro trimestre deste ano até o fim do mês.

Fontes do mercado do turismo informam que esta semana foram demitidos 200 funcionários da empresa CVC Corp.

 

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Prefeitura de Salvador dá 40% de desconto do IPTU para hotéis até 2023

Diante da crise provocada pela pandemia, o prefeito de Salvador, ACM Neto, anunciou, nesta quinta-feira (6), medidas tributárias e fiscais de incentivo à economia,...

ABEOC faz nota repúdio e exige de governos data de retorno dos eventos

A presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos - ABEOC - Fátima Thereza Facuri Leirinha, acaba de divulgar uma nota de repúdio à...

Hplus Hotelaria anuncia retomada de suas atividades em Brasília

A Hplus Hotelaria já obteve o selo de Turismo Responsável e  posiciona-se como referência em hospedagem segura e confiável em meio à pandemia EDIÇÃO DO...

Campanha tenta impedir fechamento do restaurante Itamarati, no centro de São Paulo

Desde 1940, advogados, juízes, políticos e diversas autoridades apreciam o bolinho de bacalhau e a empada do Itamarati, restaurante em frente à Faculdade de...

Webinar denuncia: “golfinhos criados em cativeiro vivem menos”

O biólogo e professor do Instituto de Biociências da Unesp, Mario Rollo apresentou na noite desta quarta-feira (5) o Webinar: “Atrações com golfinhos e a...

Embraer tem prejuízo de R$ 1,68 bilhão no segundo trimestre

A fabricante de aeronaves Embraer encerrou o segundo trimestre com prejuízo líquido atribuído aos sócios da controladora de R$ 1,68 bilhão, comparável a lucro...

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat