Governo federal isenta imposto para a compra de veleiros

Os impostos federais de importação correspondiam a 20% do valor pago pelo comprador da embarcação

Edição DIÁRIO com agências

Em decisão divulgada durante a 188ª Reunião Ordinária do Comitê-Executivo de Gestão (Gecex), o governo federal incluiu a  compra de barcos à vela, mesmo com motor auxiliar, na Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum do Mercosul (LETEC).

A medida assegura a isenção de tributos federais para todos os interessados em importar veleiros – esportistas e empreendedores do turismo que utilizem suas embarcações como ativo econômico.

Até então os impostos federais de importação correspondiam a 20% do valor pago pelo comprador da embarcação. Com isso, a expectativa é de redução nos custos relacionados à comercialização das embarcações, estimulando assim o turismo náutico nacional. A medida já está em vigor.

A atividade é caracterizada pelo contato com a água – salgada ou doce – e está ligada à navegação, à prática de esportes aquáticos. Outra característica importante é que, diferente de outros meios de transporte, as embarcações são os principais atrativos do turismo náutico, já que elas oferecem lazer e entretenimento, em vez de apenas deslocamento.

Publicação lançada no mês de julho deste ano pelo Ministério do Turismo indica atrações e produtos relacionados ao mar em todo o território nacional, além de rios, lagos e reservatórios de água doce. Trata-se do primeiro Boletim de Inteligência de Mercado no Turismo com foco no Turismo Náutico e que lista os principais destinos e opções de lazer no segmento.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial