Presidente do Visit Iguassu é contra medidas restritivas em Foz do Iguaçu

O presidente do Visit Iguassu, Felipe Gonzalez, é contra as medidas restritivas impostas pelo governo do Estado do Paraná para conter a onda de Covid-19. 

“O posicionamento duro por parte do Governo do Estado, colocou a cidade em pé de igualdade com locais de características totalmente distintas. Foz do Iguaçu é uma cidade de fronteira e com sua atividade baseada no turismo, o que a diferencia dos demais municípios do Paraná, um fechamento abrupto provoca uma sensação de insegurança para as Cias aéreas, operadoras de turismo e principalmente para o visitante, que de uma hora para outra passa a correr o risco de chegar no destino e encontrar hotéis e atrativos fechados”, afirma Gonzalez.

Entenda o caso

Na última sexta-feira (26), um Decreto Estadual mais restritivo por conta do avanço da pandemia, trouxe uma série de incertezas para o setor turístico de Foz do Iguaçu. No mesmo dia, entidades do setor de turismo e comércio, convidaram o prefeito Chico Brasileiro para um debate, intercedendo para que esses setores não sofressem novamente o abalo das primeiras restrições impostas. Para os empresários e representantes de entidades, as medidas restritivas seriam desproporcionais e trariam duras consequências a toda cadeia produtiva da cidade.

Em reunião online, o prefeito iguaçuense ouviu de representantes do Codefoz, Comtur, Sindhotéis, Visit Iguassu, ACIFI, além de entidades do paraguai, a necessidade de uma flexibilidade sobre as normativas do Estado.

Setores afirmam que restrições são exageradas

Em peso, setores cobraram um posicionamento mais claro do prefeito com relação a controle e fiscalização, mas afirmaram que as restrições são exageradas uma vez que a cidade vem se posicionando com exemplo de prevenção, com estabelecimentos comerciais, restaurantes, hotéis e atrativos cumprindo rigorosamente os protocolos sanitários.  “São mínimos os casos de visitantes que se contaminaram ou que trouxeram a contaminação para Foz do Iguaçu. Nosso setor turístico tem feito de tudo para que o turista tenha seu momento de lazer seguindo as orientações impostas, portanto, não é justo colocar o setor como vilão e novamente deixar em xeque o emprego de boa parte da população”, comenta Gonzalez.

O mesmo argumento foi apresentado por parte dos comerciantes, que pediram uma fiscalização mais ferrenha com relação a transporte coletivo, festas clandestinas e bares que não respeitam as normas de capacidade e distanciamento. Para os comerciários, num momento de baixo consumo, não é a frequência mínima em estabelecimentos que vem provocando a ampliação dos casos.

Paliativo

Durante a reunião da última sexta-feira, o prefeito compreendeu o setor e garantiu o não fechamento total do setor turístico e mais tarde lançou novo decreto que limitava em 30% a capacidade de atendimento em hotéis e atrativos. Agora, de forma ainda mais incisiva, os dois principais setores produtivos de Foz do Iguaçu, querem garantias para que não ocorra um novo lockdown e que a administração municipal evite surpresas com imposições de última hora.

Nesta segunda-feira (01), o setor novamente se reuniu para debater as formas de diálogo com o prefeito e juntos estão lutando para que na haja prorrogação do decreto vigente e para que os comércios e restaurantes também possam abrir. “Somos totalmente a favor das medidas sanitárias, somos a favor da vida, por isso, somos rigorosamente cumpridores das normativas, mas não vamos mais aceitar medidas impostas sem diálogo. A pandemia se encaminha para completar um ano, e ainda temos a sensação que os empresários são os vilões da história. Estamos aprendendo a cada dia conviver com novas e duras regras de segurança, mas esse tipo de fechamento que tentam nos impor é exagerado e desfaz do que a classe empresarial vem praticando, além de jogar com a vida dos trabalhadores e suas famílias que em breve não terão de onde tirar seu sustento”, afirma Felipe Gonzalez.

Vigilância Epidemiológica

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirmou no dia 1º de março, 164 casos de COVID-19, totalizando 26.494 casos da doença no município. Deste total, 25.214 pessoas já estão recuperadas. Dos novos casos, 78 são mulheres e 86 homens com idades entre 8 meses e 92 anos. Dos 164 novos casos, 155 encontram-se em isolamento e 9 internados.
Dos casos confirmados, 713 estão em isolamento domiciliar com sinais e sintomas leves e 158 pessoas estão internadas.

Óbitos
Foz do Iguaçu registrou mais 4 óbitos em conseqüência da COVID-19, totalizando 409  mortes pela doença no município.

 

Compartilhe com um amigo:

1 COMENTÁRIO

  1. FOZ DO IGUAÇU

    A natureza é imponente,
    mas em Foz fez projeção.
    Convocou vários povos
    para celebrarem a união.

    Três fronteiras de mãos dadas
    em prol da prosperidade.
    São brindadas pelas cataratas
    e a ponte é o laço da amizade.

    O arco-íris decora o cenário
    que proporciona toda diversão
    e o espetáculo vem das aves,
    cada qual canta uma canção.

    As vizinhas, filhas de Lácio,
    têm também suas atrações.
    Itaipu, sinal de paz e muita luz,
    é a imperiosa das construções.

    A Foz do Iguaçu é encantadora,
    uma das maravilhas da natureza.
    Esse nosso Brasil é bonito demais,
    nos surpreende com tanta beleza!

    Autor: Sebastião Santos Silva da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    CNC: volume de receitas do turismo brasileiro encolheu 36,6% em 2020

    Entretanto, segundo a CNC,, a expectativa da vacinação traz a projeção de um avanço de 18,8% Com as medidas restritivas impostas nos estados brasileiros, em...

    Porto de Galinhas lança campanha de incentivo para agentes de viagens

    Nesta quinta-feira (22), Porto de Galinhas lançará uma campanha de incentivo voltada para os agentes de viagens com intuito de ajudar os profissionais do...

    Viação Executiva é alternativa para viagens privadas

    Em momentos de pandemia, poder contar com aeronaves privadas é um privilégio, especialmente se essa possibilidade vem acompanhada de uma oferta de serviço que...

    Hotéis de Floripa personalizam roteiros com foco no turismo de natureza

    Com as mudanças de hábitos e comportamento dos turistas por causa da Covid 19, os destinos turísticos precisaram se adaptar às novas tendências e...

    United Airlines tem prejuízo de US$ 1,357 bi no 1º trimestre

    A United Airlines registrou prejuízo líquido de US$ 1,357 bilhão no primeiro trimestre de 2021, em resultado melhor do que o divulgado no mesmo...

    American Airlines suspende voos para a América do Sul

    A American Airlines anunciou na segunda-feira que reduzirá voos para alguns destinos na América do Sul porque a pandemia Covid-19 diminuiu a demanda. EDIÇÃO DO...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing
    Olá.
    Esse é um canal exclusivo para Pautas e Marketing.