Trabalhar em casa ganha força em todo país (OUÇA)

O temor com a transmissão do novo coronavírus tem feito muitas empresas repensarem a forma de trabalho. A partir da recomendação das autoridades de saúde para que as pessoas evitem aglomerações, as companhias incentivam, aos poucos, os colaboradores a trabalharem de casa, prática conhecida como home office.

Agência do Rádio


 

Para Celson Hupfer, CEO e fundador da Connect, plataforma de recrutamento digital, trabalhar de casa requer algumas adaptações, principalmente na hora de o trabalhador separar vida profissional e pessoal.

“Com o home office, você tem dois riscos: o primeiro é de que você perca o foco, e o segundo é de que o trabalho envolva tanto a sua vida que você esquece da sua própria vida pessoal”, alerta.

Além disso, Hupfer diz que é importante o profissional ter ou criar um espaço exclusivo para os afazeres profissionais dentro de casa. O ideal é ter um ambiente sem barulhos ou interrupções para que a produtividade seja igual ou melhor do que seria no escritório.

“Não dá para ficar fazendo home office sem sair da cama, fazer em um espaço com muito barulho que não seja relativamente apropriado. Crie um lugar para você. Não pode ficar em um espaço em que você é constantemente interrompido por questões da vida doméstica”, recomenda.

Arte: Sabrine Cruz/Agência do Rádio Mais

Embora o home office exija disciplina e responsabilidade, as pessoas se beneficiam ao trabalharem de casa. É o caso da redatora Andreza de Paula dos Santos, de 24 anos. A empresa de marketing em que ela trabalha, em São Paulo, liberou todos os funcionários para trabalharem remotamente por conta do temor com a disseminação do coronavírus.

Adaptação
Nesta semana, o Ministério da Economia publicou medidas de proteção que devem ser adotadas por órgãos federais para enfrentar o novo coronavírus. A instrução é de que se passe a adotar o regime de trabalho em casa, sobretudo nos casos dos servidores públicos com mais de 60 anos, imunodeficientes ou com doenças preexistentes crônicas ou graves. Essas pessoas são mais vulneráveis à Covid-19. Gestantes, lactantes e pais de filhos em idade escolar também podem ser liberados mediante algumas condições.

Na mesma linha, governos estaduais e prefeituras de várias cidades brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal, adotaram medidas para incentivar o home office. Muitas empresas privadas passaram a liberar os funcionários e tentam se adaptar ao novo modelo. Celson Hupfer explica que as startups e algumas grandes empresas já utilizam o trabalho remoto e, portanto, estão acostumadas com o modelo. Em contrapartida, ele prevê que boa parte das empresas menores não estão  preparadas e vão enfrentar dificuldade.

“Uma boa parte das médias e pequenas empresas do que a gente chama de economia tradicional não usam [o home office] e algumas delas vão ter muita dificuldade para se adaptar. Especialmente porque a [falta de] prática deve estar relacionada com alguma resistência ao modelo, muito mais com os gestores do que com os liderados”, pondera.

Neste momento, segundo Hupfer, os gestores devem confiar nos colaboradores e entende que as empresas devem evitar perder tempo fiscalizando se a equipe está sendo produtiva. Na visão dele, é mais importante desenvolver uma rotina de comunicação entre funcionários e chefes.

“Isso é sempre o mais fundamental em qualquer processo de gestão de equipes: diálogo e boa comunicação. A única coisa é que ela será feita sem ser cara a cara, mas com uma intermediação de tecnologia. Recomendo fortemente que as empresas que adotam o home office mantenham uma rotina de contatos diários, semanais, com todas as equipes e os indivíduos”, completa.

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Plataforma com ambiente de treinamento em hotéis é lançada

Ao vestir a camisa de quem está à frente da batalha de combate ao Covid-19 e em todo o processo de retomada das atividades...

Cancun recebe selo de segurança de viagem da WTTC

O objetivo é promover a reativação segura da atividade turística e recuperar a confiança dos viajantes, com medidas de higiene e saneamento.A OMT expressou...

Hotéis miram retomada e contratam empresas especializadas em biossegurança

Consultorias especializadas assessoram hotéis na elaboração e implementação de novos protocolos para preservar a segurança de colaboradores e clientes na retomada POR REDAÇÃO (Zaqueu Rodrigues...

Nobile Hotéis reabre unidades com protocolos de higiene e segurança intensificados

A Nobile Hotéis, comprometida com a segurança das pessoas na retomada de suas operações, divulgou aos empreendimentos de seu portfólio os protocolos de higiene...

Saiba mais sobre o visto para jornalistas nos Estados Unidos

Desde 1999, observa-se o Dia da Imprensa Nacional em 1º de junho, data em que começou a circular o jornal Correio Braziliense, em 1808....

Nova York terá toque de recolher nesta terça-feira (2)

A cidade de Nova York terá toque de recolher a partir das 23h (24h de Brasília) desta segunda-feira (1º de junho) até às 5h...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias