Governo brasileiro proíbe voos de Reino Unido e Irlanda do Norte

O governo proibiu voos internacionais para o Brasil que tenham origem ou passagem pelo Reino Unido e Irlanda do Norte. Uma portaria com as determinações foi publicada em edição extra do “Diário Oficial da União” na noite desta quarta-feira. A regra começa a valer em 25 de dezembro.

A norma restringe ainda a entrada de estrangeiros de qualquer nacionalidade por rodovias e outros meios terrestres ou transporte aquaviário.

Com a publicação da portaria, o Brasil passa a integrar o grupo de mais de 40 países que já fecharam suas portas ao Reino Unido após a descoberta de uma nova cepa do coronavírus na região. Nesta quarta-feira, autoridades britânicas anunciaram a identificação de outra nova variante do vírus que parece ser mais transmissível.

O governo brasileiro vinha resistindo a tomar essa decisão, em um jogo de empurra entre as autoridades do país. Os ministérios jogavam a responsabilidade uns para os outros ao serem questionados, ao longo desta semana, se iriam se juntar aos países que proibiram os voos do Reino Unido.

Além de proibir os voos, a portaria editada pelo governo brasileiro estabelece ainda restrições a viajantes estrangeiros, procedentes ou com passagem pelo Reino Unido e Irlanda do Norte nos últimos 14 dias. Eles terão temporariamente suspensa a autorização de embarque para o Brasil.

As restrições da portaria não se aplicam ao brasileiro nato ou naturalizado, imigrantes com residência definitiva, profissionais estrangeiros a serviço de organismo internacional, entre outras exceções. Nesses casos, se o viajante tem origem ou passou pelo Reino Unido ou Irlanda do Norte, deverá cumprir quarentena por 14 dias ao ingressar no território brasileiro.

Segundo a portaria, quem descumprir as regras está sujeito a responsabilização civil, administrativa e penal; repatriação ou deportação imediata; e inabilitação de pedido de refúgio.

Brasileiros ou estrangeiros, vindos de qualquer lugar, deverão apresentar à companhia aérea responsável pelo voo, antes do embarque para o Brasil, o teste laboratoria lRT-PCR com resultado negativo ou não reagente, realizado nas 72 horas anteriores ao momento do embarque. Essa regra passa a valer a partir do dia 30 de dezembro.

O resultado do teste deverá ser apresentado em português, espanhol ou inglês e tem que ser realizado em laboratório reconhecido pela autoridade de Saúde do país do embarque. Se o voo tem conexões ou escalas e o viajante permanecer em área restrita do aeroporto, o prazo de 72 horas será considerado em relação ao embarque no primeiro trecho da viagem.

Crianças com menos de 12 anos acompanhadas estão isentas de apresentar o teste, desde que todos os acompanhantes apresentem seus documentos com resultado negativo. Aquelas com idade igual ou superior a 2 e inferior a 12 anos que estejam viajando desacompanhadas deverão apresentar o teste. Já as menores de 2 anos não precisam fazer o exame. (O Globo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redação
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    Mais recentes

    Bahia se protege do coronavirus no fim de semana, mas sem restrições a resorts e hotéis

    As novas medidas restritivas no Estado da Bahia começam a ter validade a partir das 17 horas desta sexta-feira (26) até às 5h da...

    Bondinhos Aéreos de Canela ficam fechados até o dia 7 de março

    O Parques da Serra Bondinhos Aéreos, de Canela (RS), anuncia que estará fechado até o dia 7 de março, em razão do decreto do...

    Guias de turismo recebem capacitação virtual gratuita da Prefeitura de São Paulo

    Ação tem como objetivo capacitar guias de turismo s para atuar no setor e incentivar a retomada econômica da capital  EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências A...

    Empreendedorismo feminino terá espaço no Itapema Beach Hotéis & Resorts by Nobile

    Uma pesquisa do Global Entrepreneurship Monitor (GEM), que estuda o empreendedorismo no mundo e no Brasil, aponta que as mulheres empreendedoras correspondem a 24...

    Campanhas lentas de vacinação obrigam Europa a manter restrições a viagens

    A segunda cúpula da União Europeia neste ano sobre a pandemia de covid-19 terminou nesta quinta-feira (25) com uma prorrogação das restrições a todas...

    FBHA aponta urgência na aprovação da PEC Emergencial

    A Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), junto com a coalizão de entidades que representa hotéis, resorts, parques e atrações, feiras e eventos,...

    Relacionadas

    Open chat