Letícia Mancini, engenheira ambiental do Grupo Vitória Hotéis, fala ao DIÁRIO sobre sustentabilidade

Instalado em Campinas, o Vitória Hotel Concept Campinas é o primeiro hotel de São Paulo a receber a certificação da norma ABNT NBR 15.401:2006 Meios de Hospedagem – Sistema de gestão da sustentabilidade, documento que apenas dez hotéis no Brasil possuem.

Entre as ações do empreendimento, destaque para programa de reuso de roupas; uso de produtos de limpeza e amenities biodegradáveis; temporizador em todas as torneiras de uso comum e lâmpadas LED nos estacionamentos. Em entrevista ao DIÁRIO DO TURISMO, Letícia Mancini, engenheira ambiental do Grupo Vitória Hotéis, detalhou as medidas que resultaram na certificação. Confira:

DIÁRIO – Qual é a principal característica ou o fato que mais contribuiu para essa distinção da ABNT ao grupo Vitória?

LETÍCIA – Essa norma é específica para meios de hospedagem, então, na verdade, eu fui contratada pelo hotel para implementar essa norma. O desenvolvimento sustentável está nos valores da empresa.

DIÁRIO – Alguns hotéis pelo Brasi usam o ISO. Qual é a diferença do ISO para a ABNT?

LETÍCIA – O ISO é uma norma internacional. A ABNT é só aqui para o Brasil. Talvez mais para frente surja alguma coisa a nível internacional. Por enquanto essa norma só está em vigor no Brasil, mas ela engloba ISO 14001, é uma norma bem abrangente. Se você for ler ela está englobando a 14001, a 9001 e outras. É uma norma bem complexa mesmo. .

DIÁRIO – Quando se fala em gestão de sustentabilidade entendemos um conjunto de fatores. Poderia enumerar quais foram essas iniciativas?

LETÍCIA – Quando se fala em sustentabilidade, as pessoas associam direto ao meio ambiente, mas na verdade, isso engloba a parte ambiental, a parte econômica e a sociocultural também. O que nós fizemos na parte ambiental: implantamos a coleta seletiva que não existia no hotel; fazemos a substituição de lâmpadas pelas econômicas estilo led em todo o empreendimento; o hotel tem a chave de controle de energia, que não chega a ser um diferencial, mas conta bastante; substituição de aparelhos de ar-condicionado por modelos mais econômicos; otimização da luz natural, isso já vem do projeto;  disponibilizamos encartes nos quartos para mostrar aos hóspedes que fazemos isso e pedir a eles que colaborem com economia de energia e água; implantei também a gestão de indicadores, controlando mês a mês tudo o que é gasto de energia elétrica, água, tudo o que é gerado de resíduo, na parte de energia.

No que concerne à água temos o programa de reuso de enxoval:  o hóspede escolhe se quer que troque ou não, sempre colocando no quarto um incentivo para o hóspede usar as toalhas de novo.

"Todo mundo tem que estar envolvido (para conseguir a certificação)"
“Todo mundo tem que estar envolvido (para conseguir a certificação)”

DIÁRIO – Existe uma conscientização ou uma preparação do corpo técnico, do pessoal que trabalha no hotel, em relação a isso?

LETÍCIA – É feito regularmente o treinamento com os colaboradores, com o pessoal da governança também, porque às vezes o hóspede quer reutilizar a toalha, mas a camareira tira, então também é feito todo esse trabalho com palestras para envolver os funcionários. Todos os colaboradores têm que ter conhecimento do que está acontecendo.

DIÁRIO – As empresas que oferecem e disponibilizam matéria-prima, equipamento e todo tipo de infraestrutura para os hotéis estão mais amadurecidas em relação à sustentabilidade?

LETÍCIA – Eu percebo bastantes projetos de empresas para a gestão de resíduos, para a economia de energia e água, muitos projetos assim. Existem empresas que cotam todos os equipamentos que você precisa e você só paga o que foi economizado. A gente divide o que foi economizado. Então eu acho que tem sim

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT