Não deu no rádio, no jornal ou na televisão – por Luiz Henrique Miranda*

A FITUR – Feira Internacional de Turismo, realizada em Madrid, de 22 a 26 de janeiro de 2020, destacou o potencial das indústrias criativas e os benefícios potenciais da diversificação do setor de turismo, como um meio de impulsionar o desenvolvimento rural.

Por Luiz Henrique Miranda*


 
O tema pautou o Fórum da OMT – Organização Mundial do Turismo, durante a 11ª edição do INVESTOUR (Fórum de Investimento e Negócios em Turismo da África), com a participação de mais de 20 ministros africanos e chefes de delegações.
Na pauta:  o potencial inexplorado do turismo gastronômico e a crescente indústria da moda africana, particularmente no que diz respeito à atração de turistas internacionais. Além disso, uma sessão também foi dedicada à apresentação de 10 projetos que visam o desenvolvimento do turismo em vários países da África, como África do Sul, Zâmbia, Comores, República Democrática do Congo e Costa do Marfim.
Responsável pela promoção do turismo responsável, sustentável e universalmente acessível, a OMT reconhece que “as indústrias criativas, incluindo a própria indústria da moda, cultura e gastronomia, são fatores de atração cada vez mais relevantes”.
O Carnaval, que é a maior festa popular do Brasil, reconhecida como um dos maiores espetáculos de criatividade na Terra, nos oferece gancho à reflexão. O que falta para o nosso país prosperar?
A canção de Milton Nascimento e Fernando Brant: “Notícias do Brasil”, traz a resposta com primor poético, quando afirma:
Tem gente boa espalhada por esse Brasil
Que vai fazer desse lugar um bom país
Uma notícia está chegando lá do interior
Não deu no rádio, no jornal ou na televisão
Ficar de frente para o mar de costas pro Brasil
Não vai fazer desse lugar um bom país

Que o “Ano do Turismo e Desenvolvimento Rural”, tema da OMT para 2020, possa motivar os nossos líderes do turismo, tanto do setor público quanto do privado, focarem investimentos que valorizem toda essa nossa “gente boa espalhada por esse Brasil”.
Vale lembrar que, pesquisas realizadas com os turistas estrangeiros que nos visitam, repetidamente, destacam a criatividade, a hospitalidade e a alegria contagiante dos brasileiros como um dos principais fatores positivos. Entre os pontos negativos, figura a extrema desigualdade. A violência da pobreza.

Zurab Pololikashvili, secretário-geral da OMT: investimento nesses setores pagará dividendos

Zurab Pololikashvili, secretário-geral da OMT, referindo-se à importância das indústrias criativas como vetor do desenvolvimento sustentável, afirma: “O investimento nesses setores pagará dividendos, não apenas para os próprios investidores, mas, igualmente ou mais importante, também para a sociedade como um todo”. Que assim seja!


LUIZ HENRIQUE – INDÚSTRIA CRIATIVA E SUSTENTABILIDADE
Luiz Henrique Nascimento de Arruda e Miranda cursou Ciências Sociais, pela PUC-SP e Comunicação Social, pela Anhembi-Morumbi. Participou de seminários internacionais conduzidos por John Kenneth Galbraith; Peter Drucker, Stan Rapp, Al Ries, Igor Ansoff, Theodore Levitt, Philip Kotler, Tom Peters, entre outros expoentes das áreas de Administração e Marketing. Diretor Geral da Agência Amigo – Comunicação e gestor do Press Club, pioneiro sistema digital de relacionamento jornalístico. Atua como consultor jornalista em defesa da indústria criativa como vetor de transformação e desenvolvimento sustentável.
 

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Ilha Aruba apresenta cenários instagramáveis e série de atividades para se reconectar com a natureza

A ilha de Aruba é um país autônomo do Reino dos Países Baixos e está localizada a 25 km ao norte da península de Paraguaná, na Venezuela Por...

Circuito Litoral Norte participa da ABAV Collab, Feira de Turismo que acontece de 27 de setembro a 2 de outubro

“Esse trabalho coordenado do Litoral Norte é fundamental para o posicionamento correto junto aos agentes viagens, atores importantes na ponta da venda”, ressalta o...

Embraer Aviação Comercial apresenta Marcelo Santiago como novo Vice-Presidente de Contratos e Gestão de Ativos

Marcelo Santiago substitui Simon Newitt, que permaneceu na empresa por duas décadas Por DIÁRIO com Agências A Embraer anunciou que Marcelo Santiago assumirá, no dia 1º...

Emirates retoma voos para Johanesburgo, Cidade do Cabo, Durban, Harare e Ilhas Maurício

A adição desses cinco destinos expandirá a rede global da Emirates para 92 destinos Por DIÁRIO com Agências A Emirates anunciou que retomará os voos para...

Online, IV Fórum Brasileiro de Hotéis Independentes será realizado no dia 28 de setembro; veja a programação

As soluções disruptivas para a hotelaria independente e as renovações tecnológicas vividas pelo setor serão os temas estruturais desta quarta edição do Fórum Por REDAÇÃO No...

Aeroportos adotam câmeras térmicas como aliadas no combate ao coronavírus

Por Adriano Oliveira* Com a queda brusca de passageiros no mercado de aviação em função do isolamento social causado pela pandemia, o setor buscou rapidamente...

Relacionadas

1 COMENTÁRIO

  1. Esse texto do LHM Luis Henrique Miranda, nosso amigo e articulista, guarda simbologias de uma época que sempre esteve pra chegar, mas que nunca chegou, sempre estava a um passo de ser tocado, mas evaporava. Seja no longínquo ideal do colonizador português que se chocava com os objetivos dos saqueadores e piratas, seja no embate dos republicanos que contrariava as mordomias, benesses e mutretas da monarquia, seja na luta de classes que teve início mais fortemente no Estado Novo de Getúlio (centralizador, nacionalista e anticomuna), passando pela recente rinha de galos “ideológicos” entre direita vazia e sem historia e esquerda utópica e frustrada.

    A inspiração de LHM na musica de Milton Nascimento idealiza um Brasil integral, onde se dê o merecido valor às pessoas e o respeito ao brasileiro. O verso mais significativo da letra “Notícias do Brasil (os pássaros trazem) é este:

    Aqui vive um povo que merece mais respeito
    Sabe belo é o povo como é belo todo amor
    Aqui vive um povo que é mar e que é rio
    E seu destino é um dia se juntar
    O canto mais belo será sempre mais sincero
    Sabe tudo quanto é belo será sempre de espantar
    Aqui vive um povo que cultiva a qualidade
    Ser mais sábio que quem o quer governar”

    Cantei a poesia de Milton na adolescência e idade adulta com o coração aberto e a mente a mil) e sei o que é licença poética.

    O sonho de sinceridade e de beleza de Milton e Fernando Brant estava para o Brasil de oitenta (anos 1980) muito mais próximo de se concretizar, do que este Brasil.de 2020, tão fragmentado, tão utilitário, pragmático, quadrado e violento.

    Que as indústrias criativas e as ações sustentáveis que defende LHM tenha campo para se desenvolver nesse pasto pecuarista e armado que tem se transformado o Brasil. Vou ouvir Milton apenas como deleite e agradecer LHM pela doce lembrança.

Comments are closed.

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat