Pesquisa mostra que paulistanos aprovam Carnaval de Rua

Pesquisa de Perfil de Público feita pela SPTuris revela que 42% do público presente no Carnaval de Rua optou ficar na capital paulista especialmente pela programação oferecida. Cerca de 90% se sentiu seguro e 86% afirmou que as ruas estavam limpas

O Observatório de Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo, núcleo de estudos e pesquisa da São Paulo Turismo (SPTuris), realizou neste ano, a primeira pesquisa de perfil de público no Carnaval de Rua de São Paulo e os resultados mostram a aprovação do público.

De acordo com a pesquisa, realizada no último sábado (14), 42,20% do público presente no Carnaval de Rua optou ficar na cidade especialmente para curtir a programação. Sobre a infraestrutura oferecida os foliões, mais de 86% do público afirmou que as ruas estavam limpas para a passagem dos blocos e 90% do público aprovou o esquema de segurança oferecido.

Questionados se a Prefeitura deve continuar apoiando o Carnaval de Rua, todos os entrevistados afirmaram apoiaram a iniciativa. O levantamento tem o objetivo de conhecer o público deste evento que cresce a cada ano na capital.

A presença dos paulistanos no Carnaval de Rua é predominante, com 75,9% dos presentes, sendo 8,5% dos presentes vindos da região metropolitana. A presença dos turistas vindos de outras partes do Brasil consolida-se com 13,62% dos presentes. Já os estrangeiros equivalem a 1,98% dos presentes no evento. Ainda de acordo com a pesquisa, a permanência média dos turistas em São Paulo é de 3,8 dias e o gasto médio é de R$ 319.

Quanto a pesquisa realizada pelo Observatório nas mídias sociais, os blocos mais citados foram Banda Bangalafumenga, Banda Gueri-Gueri e Bloco do Sargento Pimenta.

Blocos de rua
Na terça-feira (17) a festa contou com 30 blocos dos mais diferentes tipos em todas as regiões da cidade. Destes, nove circularam pelas ruas da zona leste, seis no centro, seis na região oeste, cinco na região sul e quatro na zona norte. A estimativa dos organizadores é que mais de 70 mil pessoas aproveitaram a festa nas ruas.

“Eu acho muito importante a Prefeitura trazer um pouco do Carnaval para os bairros. Assim nós podemos sair sem se preocupar como vamos fazer para voltar para casa, ainda mais assim, em uma terça-feira, quando o pessoal já está mais cansado. É muito bom ter algo para fazer aqui por perto”, disse Ana Clara Paiva, enquanto aguardava a saída do bloco Afosé Oba Inã, na região da Mooca, zona leste da cidade.

As festas têm sido monitoradas por uma Central de Operações, que reúne representantes de 14 secretarias municipais e da Polícia Militar. De acordo com a polícia Militar e a Defesa Civil, não foram registradas ocorrências graves e festa correu com tranquilidade.

Banheiros
Nos desfiles dos blocos nesta terça-feira (17), foram disponibilizados pela Prefeitura 300 banheiros químicos durante todo o dia, fora os oferecidos pelos próprios blocos com apoio privado.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Bourbon Atibaia Resort doa produtos e alimentos à associações e entidades sociais

Com objetivos bem claros de contribuir com a sociedade diante da pandemia global que alcançou nosso país, o Bourbon Atibaia Resort sensível à situação...

Principais pontos do novo programa de manutenção do emprego e da renda

Por Priscila Lago* e Marcelo Vianna**Em edição extra do Diário Oficial desta quarta-feira (1), o Governo Federal editou a Medida Provisória n. 936 criando...

Médicos Sem Fronteiras adapta resposta à ameaça do novo coronavírus na Síria

O campo de Deir Hassan, na província de Idlib, na Síria, é apenas um dos diversos acampamentos onde vivem centenas de milhares de famílias...

Air Canada atualiza isenta multas por alteração e remarcação de voos

A Air Canada divulgou nesta quinta-feira (2) a atualização do processo de remarcação (dispensando multas) para reservas novas e já existentes feitas por clientes...

Delta Airlines ajuda a manter cadeia de suprimentos médicos entre EUA e China

À medida que a demanda por suprimentos médicos continua a crescer nos Estados Unidos, as linhas de suprimentos vitais estão recebendo um novo impulso...

Como bares e restaurantes podem sobreviver à crise do coronavírus

A chegada do coronavírus (COVID-19) ao Brasil lançou um desafio extra para as empresas nacionais. Um dos setores que sentiu mais rapidamente os problemas...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias