ABIH-SP: Hotéis voltados para o corporativo seguem em alta em maio

De acordo com a pesquisa da ABIH-SP, a taxa de ocupação, a diária média e o RevPar da hotelaria paulista em maio continuaram em crescimento.


A 23ª edição da pesquisa da série exclusiva realizada pela ABIH – SP (Associação Brasileira de Indústria de Hotéis do Estado de São Paulo) resume o desempenho da Hotelaria Paulista em maio/22, e faz breve análise dos resultados e momento do mercado. De acordo com a pesquisa, maio seguiu com desempenho crescente nas MRTs (Macrorregiões Turísticas) com apelo corporativo e manteve a média baixa para as MRTs com predomínio de lazer.

Mesmo com o lazer em baixa temporada, as MRTs com apelo de turismo de inverno apontaram para alta, por conta do início da estação. Ao mesmo tempo, as principais MRTs corporativas apresentaram melhora e tendem para um desempenho sustentável, pelo menos até outubro, mês de eleição e pré-Copa.

Em maio, foram apurados os maiores RevPar, taxa de ocupação e diária média desta série histórica. O Setor continua em ritmo de recuperação, com incrementos modestos mês a mês. A tendência é a recuperação sustentada e diferente do período de pandemia, marcado por oscilações bruscas. No entanto, a hotelaria paulista ainda tem pela frente a desafiadora tarefa de recuperar as perdas decorrentes da pandemia.

Indicadores iniciais da amostragem com base nas respostas

Segundo a ABIH-SP, o retorno dos Hotéis nas 14 MRTs do Estado foi de 87,50% do total de MRTs. Representatividade: 568 municípios – 88,06% do total do Estado. As 106.275 Uhs (Unidades Habitacionais) referentes aos municípios que responderam à pesquisa perfazem 58,66% das Uh do Estado. Já o total de respostas de 107 hotéis – 3,30% do total de hotéis do Estado representam 11.011 Unidades Habitacionais – 10,36% do total respondido.

Os três principais indicadores do mês de maio/22

Taxa de ocupação acumulada do Estado de São Paulo: 57,34%. A variação em relação a abril/22 foi de 2,12%. Em relação a maio/19, houve queda de 15,23%. Na comparação com maio/20, cresceu 707,85%. E a variação sobre maio/21 alcançou 87,14%. É importante lembrar que a variação explosiva, na comparação com maio/20, deve-se ao fechamento dos hotéis na pandemia.

Diária média acumulada do Estado de São Paulo: R$ 296,64. Variação em relação a abril/22 – 2,18%; e em relação a maio/19 sofreu queda de 7,2%. Comparada a maio/20, cresceu 31,56%. Já a variação sobre maio/21 foi positiva em 41,12%.

RevPar acumulado do Estado: R$ 170,09. Variação em relação a abril/22 mostrou-se positiva em 4,35%, e sobre maio/19 recuou 21.39%. Pela razão histórica já mencionada, a variação em relação a maio/20 saltou 962,78%. E sobre maio/21 registrou aumento de 164,0%.

A pesquisa da ABIH-SP apontou ainda que, em maio de 2022, 100% dos hotéis se declararam abertos. A relação funcionários/Uhs ficou em 0,42% – variação positiva de 13,5% sobre abril/22 e negativa de -30% em relação ao início da série.

“Tivemos neste mês de maio os melhores resultados desde o início desta série histórica. Além disso, esta nova série iniciou a tabulação dos hotéis por categoria, permitindo aos hoteleiros uma melhor análise. Nossa proposta é sempre melhorar e ajudar os hotéis do estado de SP a tomarem as melhores decisões!”, conclui Roberto Gracioso, coordenador responsável pelo desenvolvimento do estudo da ABIH-SP, em nota oficial enviada por e-mail ao DIÁRIO.

O projeto da Pesquisa de Desempenho da Hotelaria no Estado de São Paulo tem chancela de Roberto Gracioso, coordenador responsável pelo desenvolvimento do estudo, e conta com Gláucia Sangiovanni na coleta, tratamento e administração de dados. A ABIH-SP é presidida por Ricardo Roman Jr.

Para saber mais, acesse o site da ABIH-SP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial