Barco Cisne Branco ganha certificado de Carbono Zero (OUÇA O PODCAST!)

O Cisne Branco é a primeira embarcação comercial brasileira a receber a certificação de Carbono Zero no Brasil

Reportagem: Neneca Campos (de Porto Alegre) – Texto:  Patrícia de Campos (da Redação do DT)


Na manhã de quinta-feira (23) ocorreu a entrega da certificação ao Barco Cisne Branco durante um passeio pela Ilhas do Delta do Jacuí, em Porto Alegre. O evento, com lugares reduzidos e seguindo todos os protocolos, contou com com palestra do biólogo, especialista em Ciências Ambientais e coordenador da PRIMA, Ricardo Harduim e de Flavio Ramirez, proprietário da Navegantes do Sul, escola de preparação náutica.

Verdadeiro Í­cone de Porto Alegre, o barco Cisne Branco é referência no turismo fluvial, entretenimento e lazer flutuante na capital do Rio Grande do Sul, além de ser exemplo de respeito ambiental.

A embarcação com capacidade para transportar 200 passageiros e 20 tripulantes, além de oferecer passeios náuticos, é hoje também um barco-escola.

A diretora do Grupo Cisne Branco, Adriane Hilbig, e proprietária do barco, integra o atual grupo de empresários portoalegrenses que entende a necessidade da conscientização ambiental e ações sustentáveis, para que o planeta consiga se manter vivo para as próximas gerações, sem perder o foco nos negócios e na competitividade.

- Advertisement -

“Já em 1999, o Cisne Branco recebeu um tanque de tratamento de rejeitos, deixando de poluir as águas do rio Guaíba. Aliás, essa medida deveria ser obrigatória em todas as embarcações, com base no sucesso dessa ação pioneira”, afirma Adriane.

“Acredito que todo projeto seja formado por ações que irão se somando ao longo do processo. Temos sido parceiros em projetos de educação ambiental, treinamos e conscientizamos nossa equipe, e nos tornamos um barco-escola também. Com a certificação Carbono Zero que recebemos, reafirmamos nossa visão e preocupação com o planeta”, afirma a executiva.

 

Em maio deste ano foi firmado um termo de cooperação entre Adriane e Flavio Ramirez, proprietário da Navegantes do Sul, escola de preparação náutica. Esse acordo fez do Cisne Branco um barco-escola, oportunizando um espaço para realização de um projeto ousado, capacitando profissionais da área.

“O Cisne Branco já desenvolvia um trabalho, nossa parceria abriu a possibilidade de capacitar e ampliar a conscientização ambiental e multiplicar conhecimento. Somos hoje referência, tanto que recebemos equipamentos de última geração, instrumentos eletrônicos de ponta, doação de importantes instituições. Essa parceria nos trouxe um grande senso de pertencimento”, afirma Flávio.

Adriane Hilbig fala sobre seu trabalho, ao lado de Ricardo Harduin, coordenador da Prima Mata Atlântica e Sustentabilidade e de Flavio Ramirez, proprietário da Navegantes do Sul (Crédito: João Pedro Zettermann)

Cálculos do Carbono Zero

Segundo Ricardo Harduin, coordenador da Prima Mata Atlântica e Sustentabilidade, o Cisne Branco emite carbono por conta do consumo de combustível fóssil (diesel) para o seu funcionamento e da própria geração de energia elétrica. “Além disso, tem os resíduos orgânicos que geram metano ao se decompor. Todos esses elementos têm que ser considerados. Pelos nossos cálculos, o Cisne Branco gera 800 quilos de resíduos orgânico por ano o que resulta em quase três toneladas de gases de efeito estufa que o barco emite para a atmosfera/ano. Isso significa, segundo os cálculos da Mata Atlantica, que se cada cinco árvores sequestra uma tonelada de carbono, há necessidade de se plantar 15 árvores para se fazer a compensação e zerar o carbono emitido pelo Cisne Branco”, explica o técnico.

Harduin finaliza sustentando que um conjunto de ações de funcionamento da sociedade tem acelerado a emissão de gases do efeito estufa em escala global, e o planeta não está tendo capacidade de se organizar sistemicamente. “O planeta já aqueceu mais de 1º de temperatura na última década. Graves eventos extremos devem surgir. A ONU calcula que até 2050 teremos mais de 2 bilhões de refugiados ambientais, além dos políticos, além dos refugiados de guerra”, prognostica Ricardo.

O Cisne Branco em seu habitat natural, o rio Guaíba, às margens de Porto Alegre (Crédito: divulgação)

 

 

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
PAULO ATZINGEN é jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará. Produziu reportagens na Amazônia sobre sustentabilidade, conflitos agrários e étnicos. Lançou em 1998 sua primeira revista, a PAYSAGE – dirigindo-a e publicando-a por três anos. Em Belém, foi repórter do jornal O Liberal, O Paraense e articulista do jornal A Província do Pará e Diário do Pará. É premiado contista, com três livros de ficção em prosa publicados via editais. Trabalhou como redator no jornal de turismo Brasilturis e fundou em 2005 o DIÁRIO DO TURISMO, o primeiro jornal On-line Diário de Turismo do Brasil. Atualmente desenvolve projetos de conteúdo editoriais e digitais para empresas privadas de hotelaria, aviação, companhias marítimas, destinos turísticos e biografias.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    16º Festival das Cataratas chega ao fim e celebra visitação

    “Foi uma edição especial para todos nós”, afirmou a diretora do Festival das Cataratas Mayara Angeli Edição DIÁRIO com agências O 16º Festival das Cataratas chegou...

    Taiwan será primeiro país do Leste Asiático a receber a World Pride

    O evento acontece a cada dois anos em uma cidade diferente e reúne, além da Parada do Orgulho LGBTQIA+, uma série de outros eventos...

    Conheça o destino brasileiro referência em turismo acessível

    A grande maioria das atividades de turismo aventura estão adaptadas para pessoas com qualquer tipo de deficiências Edição DIÁRIO com agências A cidade de Socorro (SP),...

    Brasil terá escritório regional da Organização Mundial do Turismo (OMT)

    Com a confirmação da sua construção, será a primeira representação da entidade nas Américas, fortalecendo o setor em todos os países do continente Edição DIÁRIO...

    Aviação defende adesão de países da América Latina ao Certificado Digital COVID da União Europeia

    O sistema de Certificado Digital COVID da UE compreende três tipos de certificados gratuitos relacionados à Covid-19: um certificado de vacinação, um certificado de...

    França atualiza regras para a entrada de turistas estrangeiros

    Novas medidas são apresentadas no momento em que as contaminações avançam na Europa e o aparecimento da nova variante ômicron causa temor global Por Redação A...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing